Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

DEPOIS DO PRIMO, O DESCONHECIDO.

Como disse no conto anterior, sou hétero, ou pelo menos me julgava assim, até que aconteceu a primeira vez com um primo que morou aqui em casa durante uns tempos, depois disso, nunca mais havia acontecido nada real com homens, sá vez ou outra cam e muitos videos gays assistidos na internet.



Porém, um dia acordei com um tesão daqueles que não dá pra controlar. Como não tenho circulo de amigos gays por ser extremamente discreto, e estar com vontade de fuder com um macho, nesse dia dispensei minha namorada e entrei no batepapo da uol com o seguinte login: "Boy-Realengo".

Não demorou muito e logo veio um monte de gente falar comigo, até que um me chamou a atenção, seu login era "puto29querboy". Perguntei como ele era e ele disse ser branco, 1,81m, 87kg, sarado, olhos verdes, cabelo castanho e boa pinta. Logo pensei: Perfeito!. Ele perguntou como eu era e eu não menti, disse que sou branco, 1,78m, 74kg, corpo normal, oc castanhos e boa pinta tb.

Começamos a falar umas putarias logo de cara e ele perguntou onde eu estava, e era perto da casa dele. Nessa hora fiquei receoso, pois tenho namorada e etc., mas ele disse ser noivo e discreto também, então me acalmei.

Marcamos um encontro, trocamos telefone e eu disse que ligaria às 19 horas do dia seguinte.

Fui dormir com um tesão enorme na situação.

No dia seguinte, acordei, fiz o que tinha que fazer mas fiquei com medo de ligar, sabe como é, não conheço o cara e ia até a casa dele, sou inexperiente com homens. Desisti da ideia, e como já eram quase 19 horas achei que ele tinha esquecido também. Fui pra faculdade e quando estava chegando lá ele me liga, atendo e ele diz "fiquei esperando me ligar, aconteceu algo?", eu inventei uma desculpa qualquer e disse que era melhor não rolar e blá blá blá, mas ele disse que não precisava rolar, que a gente podia conversar, tomar uma cerveja, ou seja, ele me convenceu, e eu disse que daria uma passada lá dentro de duas horas, ele me deu as coordenadas e disse para não chamar no portão para não chamar atenção, que eu poderia entrar que o portão estaria encostado e ele estaria sozinho em casa.

No horário combinado eu cheguei no portão, pensei em voltar mas a essa altura meu tesão já estava nas alturas de novo, entrei bem devagar, e ele me esperava na sala. Estava sem camisa, com uma bermuda verde e chinelos branco, fiquei com mais tesão ainda, ele com um sorriso largo me falou pra entrar e me tratou como se me conhecesse à anos. Eu ainda muito travado tentei parecer normal, meu coração estava acelerado e acho que ele percebeu. Perguntou se eu queria beber algo, eu disse que uma cerveja estava bom.

Começamos a conversa sobre um monte de coisas, conversa normal, depois de quase uma hora de conversa, eu estava quase que conformado que não ia rolar nada, disse que tinha que vir embora porque teria uma prova no dia seguinte, me levantei e virei de costas pra ele pra pegar minha mochila que estava no chão perto do sofá, então nessa hora ele me abraça por trás, puxa meu corpo contra o dele e diz no meu ouvido "você acha mesmo que eu deixaria você ir embora sem nem ao menos tirar uma provinha de você?", nessa hora eu desfaleci, comecei a respirar ofegante enquanto ele me sarrava com o pau já duro e roçando aquela barba por fazer no meu pescoço.

A partir de então estava totalmente entregue, comecei a forçar minha bunda contra a rola dele que eu sentia pulsar de tão dura que estava, ele começou a falar coisas no meu ouvido que me deixavam mais safado ainda, como "é isso mesmo que tu gosta né seu safado?", "esfrega esse rabo gostoso na rola do teu macho porra", "é rola que tu quer né? então eu vou te dar..."

Nessa hora ele me vira bruscamente de frente pra ele, me dá um beijo muito quente, depois puxa minha cabeça pra trás, dá um tapinha na minha cara e diz: "agora tu vai fazer tudo o que eu mandar", eu sá gemia e concordava com a cabeça. Ele me puxou pra baixo e me colocou de joelhos na frente dele, começou a esfregar minha cara no seu short e falava coisas do tipo "tu quer essa rola safado?" e como não respondi ele deu mais um tapa na minha cara e falou "responde porra, é isso que quer? fala pro teu macho!" e eu disse "é, quero sim, quero essa rola!!", então ele deu um risinho safado, tirou o short e a cueca, e ficou batendo com a rola na minha cara, mandando eu chupar as bolas dele, e que bolas! E quando eu fui tentar abocanhar a rola dele que já estava toda babada, ele me segurou pelo cabelo e disse: "tu quer rola? tem que implorar!", eu já estava entregue e entrei na brincadeira, e comecei a dizer "eu quero essa rola meu macho, quero mamar nela bem gostoso, te fazer gemer bastante, deixar você socar ela na minha boca, deixar você fazer o que quiser com ela", ele visivelmente satisfeito com minhas palavras, deixou eu mamar na rola dele, e eu o fiz muito bem. Chupava a cabeça, babava bastante na rola dele, enfiava tudo na boca até engasgar, e ele gemia alto. Depois de um tempo mamando o caralho dele, ele me puxa e me dá outro beijo, depois ele senta no sofá e manda eu tirar minha roupa toda, obedeço prontamente, então ele manda eu deitar no sofá e continuar mamando a rola dele, e ele começa a brincar com o meu cuzinho, hora ficava brincando na entradinha, hora dava uns tapas na minha bunda e afundava minha cabeça na sua rola. Não demorou muito, ele levantou e disse que ia pegar camisinha e lubrificantes, nessa hora eu gelei, o tesão passou por alguns segundos e fiquei com medo de sentir dor, mas logo ele voltou, me pôs de 4 no sofá e começou a lamber meu cú, e que sensação maravilhosa! Quanto mais ele lambia mais eu rebolava e ele achava o máximo, dando tapas na minha bunda e dizendo toda hora "é disso que tu gosta né seu safado? prepara o cú que logo vai levar rola!", ele então começou a meter um dedo, depois dois, comecei a sentir incômodo, mas com o tempo foi passando... Ele começou a roçar o pau na minha bunda e eu todo empinado pra ele, ele disse que tava na hora de eu levar rola, então colocou a camisinha, tascou lubrificante no meu cu e na rola dele e posicionou bem na entrada do meu cu, forçou um pouco, forçou mais e começou a entrar, e eu gemendo, gemendo cada vez mais alto, senti quando a cabeça entro e doeu muito, tentei sair mas ele deu uma estocadinha e me segurou pelas ancas, disse "já tá um bom pedaço dentro, agora relaxa, não vou te empurrar mais não, vai rebolando devagarzinho...", eu não falei nada, enfiei minha cabeça na almofada e logo ele começou com uns movimentos bem devagar, aumentando gradativamente, doía muito no começo, depois parou de doer mais incomodava muito ainda. Ele começou a bombar forte, me dando uns tapas vez ou outra ele me beijava a nuca e falava coisas como "que rabo gostoso você tem", "esse seu cú é uma delícia igual a você" e eu mesmo incomodado com aquela tora no meu rego comecei a me soltar e me sentir uma verdadeira cadela. ele cansou de bombar e mandou eu cavalgar na rola dele, sentei de frente pra ele e mesmo sentado era ele quem controlava os movimentos, depois ele me pôs de frango assado no chão com alguma almofadas na cintura, começou a bombar forte e mandou eu bater uma punheta enquanto ele me socava porque ele já queria gozar, assim o fiz, depois de uns 4 minutos vendo aquele macho suado com cara de safado me comendo eu gozei muito na minha barriga, ele bombou mais um pouco e disse "esse teu cu piscando na minha rola tá me deixando louco" então num golpe rápido ele tirou a rola do meu cu, arrancou a camisinha e disse "tu vai levar porra nessa tua cara de safado!", e começou a gozar na minha cara, gozou muito, e depois disso com o pau ainda duro começou a espalhar minha porra pela barriga.

Deitou do meu lado, perguntou se eu queria tomar uma ducha, eu disse que sim, quando levantei meu cu estava doido, reclamei um pouco então ele me abraçou por tras e foi me levando pro banheiro, disse que foi muito gostoso e que a partir de então eu seria o boyzinho dele e ele seria meu macho.

Tomamos um banho, ele me trouxe de carro até práx. da minha casa e nos despedimos.

Meu cu ficou doendo uns 3 dias, e desde então não nos vemos mais, mas no falamos por telefone e assim que tivermos oportunidade repetiremos a dose.



Se gostou do conto e é um cara legal, discreto, entre 20 e 35 anos, inteirão e que curta boys de 19 anos entre em contato pelo email: [email protected]



Até a práxima

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto mãezinha fode com filhinho treze anosComo usar ropa de menina curtinha conto gayescrava do meu namorado contofui pra casa da minha tia ela cuidou de mim conto eroticoFotos de bundas triangulo e cucontos de adolecentes escultando.adultos tranzaconto vendado sexo cornocontos de mulheres viuvas sendo pelo penis grandedei o cu p meu genro contoscoroa 46 anos cabelo curto enroladinho dando a buceta grandeconto de sexo com sogra na praia de nudismocontos heroticos comendo a vendedora de trufasvalesca chupando e o namorado olhandoeuconfessosogrocasal de recem casados eo velho contos eroticosestoria porno a fantasia do meu marido e c cornocontos eroticos testemunhas de jeova coroasWww.contoseroticos/grátis Ler/no aviãocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos etoticos filha rabudacasalnacamatrepandocontos eróticos o meu pau e tao grande e grosso so eguas que aguenta"ele agachou o shorts e puxou minah cabeça esfregando na rola e bermuda mau abaixada"so rola melado cuecas fotoscontos erotico garota do interior peteu cabaçocontos eróticospadrastoeenteadaconto erotico comeu e surroucomo faze sexo com home saradão....xupaxupacontos eroticos estava fudendo a empregada e meu pai pegouMeu padrinho negão dotado fudeu minha cona e cu. Conto erotico heterossexual. incesto. Contos eroticos comi o cu da minha irmaContos eroticos.da mamae e filho na casa de praiacontos eroticos meu enteado se vestiu de mulher pra mimhistorias de meninas que se masturbaram enfiando cenouras no cu e na checacontos meu marido ajudou amigo dele me comercomto mesmo falando que era casada o policial me comeuso contos de coroa aronbando o cu das novinhahistoria de sexo real meu nome e renata sou carioca meu padrasto me cumeucontos de relatado por mulher de corno e viadoColocou dentro contos eroticosMinha irma tarada contocontos eroticos familiacontos erotico o amigo do meu marido comeu minha bundaconto erotico amigo trairaloira louca por pau gg contosconto erotico com comadre pintelhudaela pediu pra parar mas continuei fudendocontos de esposa peitudas amamentando varioscontos eróticos novinha brincandomeu pai comeu meu cuzinho dedo do carrogay bebe néctar de travesticontos minha prima defisiete me viu batedo umaContos fuderam minha boquinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteDeu o cu sem querer querendo contocontos de adolecentes escultando.adultos tranzacontos eróticos preto velhocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentehumilhada e fodida contocontos de sogras casadas dandoViolentei a deficiente contos eroticosvirei puta assumida eu confessocontos eroticos comi uma meninaconto chantageada suruba engolicontos de incesto pais deflorando filhasCONTOS EROTICOS REAIS EM VITORIA ESmeu cunhado gozou na minha boca contoscontos minha mãe sentou no meu colo de saia sem calcinhaconto tia de roupa curta pagando umacontos bdsm erposas escrava submissaconto flagrei minha mulher com um estranhominha filha fudendo com nosso impregados contosGozei na buceta da minha prima e ela engravidou historiasContos de incesto dando banho em meu pequeno filhocoroas enxutas se masturbando com tocas na cabeçalalesca bucetudacontos eróticos traindo com meu sobrinhocontos de encoxada em ônibuscontos cachorro lambendo penis de homemcontos eroticos dei pro