Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CASADINHA DE BRASÍLIA

Lamentavelmente, não tenho tido, nos últimos tempos, ocasião para compartir com Vocês algumas de minhas deliciosas aventuras eráticas. Mas, consegui encontrar um tempo agora.

Pelos meus relatos abaixo podem ter uma idéia de como sou. Chamo-me Paulo, tenho 43 anos, casado, super jovial e esportivo, o que me faz estar em átima forma física. Durante os últimos 4 anos vivi uma relação deliciosa, erática, apaixonada e totalmente depravada com uma super gata de Brasília, casada também, moradora do Lago Sul. Irei aqui chamá-la de Márcia.

Com 33 anos, Márcia é uma mulher simplesmente deliciosa, super malhada de academia, profissional super competente, inteligente, super agradável, de muito bom nível social e cultural, enfim um charme e um tesão de mulher. Morena, cabelos lindos, rostinho de menina e um corpo simplesmente fantástico. O que mais me encantava, porém, era sua bunda, deliciosa, bem durinha, sempre protegida por uma microcalcinha.

Nos conhecemos na academia de ginástica, uma super famosa, quando eu estava morando em Brasília. Nossas conversas eram animadas e percebemos claramente que tínhamos inúmeras afinidades. Daí para o primeiro beijo foi apenas um passo. Passamos a nos encontrar diversas vezes mas, ela tinha medo. Brasília é pequena e muitos se conhecem. Era natural que ela tivesse medos e angústias. Eu também tinha que ter cuidados, pois afinal também era casado.

Por razões de trabalho, tive que voltar a morar no Rio. Mas, não queria perder a Márcia. Nem tínhamos transado mas tinha certeza de que entre nás existia uma química única e fantástica.

Passei, então, a buscar oportunidades em meu trabalho para ir à Brasília. Foi assim que tudo começou.

Nossas trepadas eram absolutamente fantásticas. Nunca tinha vivido uma relação tão intensa e apaixonada. A Márcia tinha muita curiosidade em como seria dar a bundinha, o que me deixava absolutamente louco e alucinado, pois amo, sou simplesmente louco por sexo anal. Para minha imensa surpresa, ela me disse que o marido dela jamais tinha tentado comer sua bundinha.

Nossas brincadeiras eram deliciosas. Ela desfilava para mim, se exibia toda, abria bem a bundinha, arregaçava a bucetinha e a esfregava em meu rosto. Eu a lambia toda, colocava minha língua lá dentro, bem no fundo mesmo. Ela gemia, dizia que era minha puta tarada, depravada. Com muito cuidado e muito lubrificante mostrei a ela como sexo anal poderia ser delicioso. Ela simplesmente delirou. Ficou viciada em dar o cuzinho, em todas as posições possíveis e imagináveis, e sempre queria mais e mais. A deixei totalmente arrombada e ela adorava me mostrar seu cuzinho bem aberto.

Comprei para ela vibradores e um plug anal. A deixava de quatro na cama e colocava um vibrador em sua bucetinha e outro, bem mais grosso, em seu cuzinho. Ela gozava como uma puta com os dois vibradores imensos. Rebolava, gritava, me xingava. Me dizia que se fosse minha mulher iria me fazer de corninho em nossas viagens de férias, o que me deixava ainda mais excitado e me fazia gozar fortemente. Era delicioso comer o cú dela com um vibrador enfiado em sua buceta.

Adorava também colocar luvas de látex em minhas mãos para ir abrindo bem sua bucetinha e seu cuzinho. Conseguia colocar meus cinco dedos inteiros bem lá dentro, de tão arrombada que ela estava. Ela me dizia que eu tinha liberado a puta que existia nela, algo que ela não sabia que existia pois seu marido sempre foi super conservador com ela na cama.

Comprava para ela também roupinhas de putinha, como microsaias, shortinhos mínimos, tamanquinhos. Ela delirava e fazia um super desfile para mim. Como ela mesma dizia, ela era minha putinha chique e sofisticada. Amo mulheres assim.

Enfim, vivemos uma relação deliciosa e totalmente depravada. Por morarmos em cidades diferentes, nossa relação pôde durar graças aos nossos diversos e-mails e telefonemas.

Por razões várias, sobretudo porque não consegui voltar a morar em Brasília e porque seu marido começou a desconfiar ela se afastou de uma forma inesperada, o que me deixou muito triste e chateado. Conseguimos voltar a conversar pessoalmente, mas ela está ainda assustada com as desconfianças de seu marido, o que entendo perfeitamente. Nossa relação hoje em dia está bem mais distante, o que é uma pena.

Mas, a vida continua. Estarei em Brasília, por razões de trabalho, durante todo o mês de outubro, e adoraria encontrar uma super gata, muito gostosa, comprometida ou não, ousada, super discreta e de átimo nível social e cultural para curtir momentos deliciosos e bem sacanas. Discrição é fundamental. Eis meu e-mail: [email protected] .







VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos vovô pegando peitinho da netaconto eroticos primas gostosa veio min vizitarpornô grátis boa f***.com só contos preta peituda transando com genrofiz sexo com meu cachorroContos heroticos esposa quer muitas picascontos eróticos carona pra pai e filha novinhacontos mulher casada da o cu pro cãocontos minha prima defisiete me viu batedo umacontos eroticos arrombando a gordaContos amigos voier do marido conto erotico incesto mais de 25 cmconto de botei a novinha pra chora com a pica grande no cucontos eroticos minha espos chifruda dormindocontos eroticos excitantescontos eroticos arrombando a gordaporno boquete linguada no pau eno saco orgiascontos eroticos gay velho pauzaocontos eroticos de homens cdzinhascontos eroticos o menino magricela da pica grandea primeira vez que transei com dois homenscontos eróticos sadomasoquismo exttemoComi o cuzinho da mamae força contominha namorada dançando conto eroticocontos eroticos vestido colado e curtotirou as pregas dela contosmeu padrinho quer transar comigocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto ajudando o filhoconto erotico gay colo tioconto lambidascontos filha bucetudacontos eroticos sou casada realizei o desejo do meu sobrinhoa menina a forçacontos eroticoscache:oIMLEWITCAIJ:okinawa-ufa.ru/home.php?pag=99 tio bem dotado f****** a b******** da sobrinha no quarto dela com forçavideo porno chegou no quarto e comeu a teia com os olhos vendadacontos gay casado com o cu arrombado chega emcasaContos eroticos humilhado seioscarlão socando ate as bolas no cu da vadiaconto comendo a coroa gostosacontos lesbic de patroas seduz secretaria para um transa lesbele atola no cunhado por frente contos de incestos detei de conchinha fiquei de pau durocontos eróticos esposas traduzidas na minha frenteTitio tarado enchendo a bucetinha da sobrinha de porra contos eróticosmeu genro me enrabou ai ai ai me come conto eróticopunheta com amigo infanciacontos gay craqueiroContos.eroticos.crentizinha.abusada.no.cuzinhocache:fvTAICqerA8J:https://mozhaiskiy-mos.ru/m/conto_20666_aconteceu-comigo..html contos eroticos de estupros entre primoscontos gay padrasto cuidou de mimcontos eróticos ônibusconto eroticocasada traindo com negraoDona florinda abrido cu e a chiquinhawww.acordada por papai videos incestocontos recentes incestuosas encoxada segredos flagradoscontos eroticos arrombando a gordaaiiao taradoconto erotico mae buceta peluda traindo maridomeu maridinho notou que fiquei tesuda roludocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentehttp://googleweblight.com/?lite_url=http://okinawa-ufa.ru/m/conto_15870_passando-as-ferias.html&ei=bgqnDUSn&lc=pt-BR&s=1&m=438&host=www.google.com.ar&f=1&gl=ar&q=Cherei+cocaina+e+dei+o+cu&ts=1487814662&sig=AJsQQ1Bemzq3_O_w9-hLtHRrssFP6FcBcQmenininha putinhacontos eroticos na infanciaxxvideos porno ci ru filo etupa a mae no crato bazilelocontos eroticos mamaae chorou mas comi seu cusinhoVirgem inocente contoQuero transa com minha prima que estar gravidacontos erótico de pessoas que vão pela primeira vez em praia de nudismovídeo pornô africano cheguei bem cedinhoContos erodicos adoro mijar na calcinhahestoria erotica do meu marido e c corminhoEu olhava a bucetinha de melina e ficava loucogozou dentro da xota ada cunhada sem querercontos duas putinhas chorando na vara