Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

"MARIDO" ESCRAVO PERFEITO IV

Em pouco tempo Carlos chega da locadora com o DVD que escolhera com a esperança de passar mais algumas horas acariciando e beijando ofegantemente os pés de sua linda, amada e dominadora esposa.

Quando entra em casa escuta um barulho vindo do banheiro, provavelmente sua esposa resolveu tomar um banhou pensou ele; Carlos acertou, Kely estava realmente tomando banho, mas a finalidade não era simplesmente porquê ela estava com calor ou mesmo porquê queria ficar mais confortável para assistir o filme e sim pra sair e fazer coisas que seu maridinho talvez pensasse mas que nunca tivera a conclusão. Carlos ainda pensando como seria agradável passar aquele dia aos pés de sua linda mulher é surpreendido com o chamado de Kely, quando ele se aproxima do banheiro ela sem qualquer serimônia ainda sem abrir a porta do banheiro ordena a ele que passe ferro em seu vestido vermelho, que limpe suas sandálias de salto transparente com tirinhas e que esquente o carro pois ela iria sair em pouco tempo, Carlos fica um tanto que perplexo com as palavras de sua esposa, ele já desconfiava que ela o traia, mas aos poucos aquela desocnfiança ia se tornando uma certeza, aquilo que sua mente estava pensando a tanto tempo ia tomando forma e se concretizando, ele não sabia o que fazer em relação aos entimentos que o perturbavam naquele momento; acabando a perplexidade de Carlos ele se vê em frente ao guarda-roupas de sua esposa pegando o vestido que ela tinha ordenado que ele passasse a ferro, sua mente está a mil, um monte de coisas acampam em sua cabeça; apás alguns minutos sua esposa termina seu banho e vai em direção ao quarto do casal, lá ela vê seu maridinho empenhado em deixar seu vestido impecável, ela encosta na parede e fica olhando seu devotado marido cuidando com a maior delicadeza do vestido que seu amante dali a poucas horas não terá cuidado algum em tirar, em cada ruga do vestido que seu marido consegue tirar ela vê um pouco da submissão de um ser-humano que ha algum tempo reclamava apenas em saber que ela iria sair com suas amigas, ela dá um sorriso sarcástico e fica satisfeita por ter adestrado corretamente seu maridinho; Carlos percebe o sorriso de sua amada esposa e levanta a cabeça tendo assim uma visão perfeita do lindo corpo desnudo de sua esposa que deixara coscientemente a toalha que encolvia o seu lindo corpo cair, sá moravam os dois naquela casa por isso ela podia se dar o luxo de ficar com a roupa que quisesse em casa ou mesmo ficar sem roupa se assim desejasse, Carlos fica estático tendo em sua frente a visão de um corpo tão belo, com bumbum tão bonito, seios lindos com biquinhos apontando pra cima, rosto de uma verdadeira princesa, sua vagina era um objeto de desejo a parte com aqules poucos pêlos tão bem aparados, o transe de Carlos acaba bruscamente com uma repreenção autoritária de sua esposa:



Kely: a minha roupa não vai se passar sozinha sabia seu imbecil?

Carlos: perdoe-me Kely já estou quase terminando.

Kely: já limpou minhas sandálias?

Carlos: não meu amor logo que terminar o vestido irei limpá-las é rapidinho.

Kely: mas você é mesmo um idiota incompetente, que demora é essa!!

---Kely se aproxima de seu marido e percebe uma ereção....

Kely: está gostando de ser humilhado por mim não é mesmo meu capacho?

Carlos de cabeça baixa fica em silêncio.

---um forte tapa é desferido por Kely ao rosto submisso de seu marido.

Kely: quando eu lhe perguntar alguma coisa me responda seu idiota, me entendeu?

Carlos acena com a cabeça de forma positiva.

---Kely dá mais um sorriso sarcático e com sua mão direita pega por cima da cauça nas genitais de seu marido.

---a reação é imediata, se bem que ele já estava ereto desde que começou a passar a roupa de sua esposa.

Kely: você já está aceso capacho? Vejo que fiz um bom trabalho em adestrá-lo!

---Carlos de cabeça baixa não ousa falar nada.



Kely se afasta de seu "marido" e se direciona a penteadeira para cuidar de sua maquiagem enquanto Carlos termina de cumprir suas ordens.

Apás uns 25 minutos Carlos de cabeça baixa se aproxima de Kely e diz que já está tudo pronto.

Kely: já era hora mesmo, pensei que fosse passar o dia inteiro.



---pegue minha calcinha branca e meu sutiâ, ornda Kely que até aquele momento esta completamente nua.

Carlos obedece imediatamente a ordem de sua esposa e como um submisso fiel e obediente leva pra Kely a calcinha e o sutiâ.

---ela veste e se olha no espelho vendo suas lindas formas, ela sabe o quanto é bonita e desejada.

Veste o vestido que seu marido delicadamente acabara de passar, senta na cama e ordena que carlos lhe calce as sandálias que por ele foram limpas, ele imediatamente se agaixa em frente a Kely que está de pernas cruzadas e com carinho começa a calçar aqueles lindos e delicados pés, ela percebe o quanto ele olha para seus pés, ela sabe o quanto ele a deseja, ela sabe que basta apenas um estalo de dedo para que seu marido se jogue em sua frente para servir de tapete, mas ainda falta alguma coisa, e ela sabe o que é... falta ele ter conhecimento total dos belos enfeites que ela tem posto na cabeça dele ha muito tempo, falta ele aceitar sua nova condição de corno-sumisso, mas ela tem planos e estes planos não incluem apenas ela e seu marido, mais um sorriso sarcástico acende no rosto daquela linda mulher.

Agradeço aos que tem me enviado e-mails parabenizando os contos que estou disponibilizando aqui.

Apás 3.000(três mil) acessos a continuação será postada ou a cada 400(quatrocentos) e-mails que me forem enviados, vale o que acontecer primeiro. Desde já agradeço.

[email protected]



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos esposa sentiu uma rola giganteconto erotico titia coroasou casado mais levei rola no c* contos eróticosconto comeu afamilha todacontos eroticos cumendo o cuzao cabeludo da minha maeContos eroticos gay iniciado pela maeconto so como o cuzinho da empregada casadaconto erotico liberei minha mae pro meu amigoContos eroticos gay iniciado pela maecontos eroticos enchi a minha filha de porratanguinhas usadas da minha mulher contos eroticoscontos abusada pelo cachorroContos nossas filhascontos eroticos entre avo e neta gratiscontos pornôs vingança marido transformar esposa em putacontos eroticos de travestis sem camisinhaLer uma istoria erotica de sexo de cumadre dando o cu pro cunpadrecomtos erotico nao resisti passei a mao na rola do entregadora bunduda atolado amiga bunduda contoeu e minha filha no baile funk contos eroticoscontos de chorei com a pica grande do meu vizinhocontos lesbicos visita ao ginecologistacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos titia mando eu arromba seu cu gordoconto de irma querendo dar o cu pela primeira vezPrazer Gay:Contos sobre Valentão da minha vidanao contar para ninguem da familia. Quando eu achei que o papo ia terminar ali, ela me fez a pergunta que levou a tudo: perguntou porque eu tinha tanta coisa sobre lésbicas incestuosas no pc? Quando ela me perguntou isso, confesso que pensei em desconversar, mas aí pensei também que ela não faria essa pergunta à toa. Aí comecei a falar que aquilo me excitava muito, que gostava de ler sobre aquilo. Sem brincadeira, acho que a gente deve ter ficado uns 10 segundos em silencio ali na cama, depois que eu falei isso. Uma olhando para a outra. Aí, ainda bem, ela tomou a iniciativa, colocou a mão na minha perna e perguntou: Você pensa em mim?  coroa. calcinha. fio dentral bocetona greluda peludacontos eroticos de curtos relatos estrupadascontos eroticos na pintura comi a patroabelas picas brancas rosinha gozando gayshistorias de sexo papai me fodeu pensando que dormiaJá botei ela para transar eu não vai botar o vídeo dela transando gemendo tácontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadoscontos encoxada com o maridomasturbando com obras em xasa contoSafadinho aaa uuuContos eróticos GAY AHHH VAI ASSIM OHH VOU GOZAR VIADO OHHiniciando um viadinho contoviajei a noite com minha cunhada dei remedio pra ela dormir e comi ela contosfudi.minha.cadela.da.buceta.inxada.embaixada angolana contos eroticosconto com sete anos dei gostoso pro meu tio caralhudoContos eroticls de quem é esaa bucetacontos eroticos meu amante arrombava eu e minha filha e meu marido descubriucontos sexo segredos entre famíliaadoro andar sem calcinha contoscontos eróticos traindo marido na salacontos filha se fode pra aguentar a geba do pai no cuconto gay de pai com vaqueirocontos veridicos de japa com dotados de pau gigantescasa dos contos eroticos de coroasComi o cuzinho da mamae força contocontos erotico com primacontos eroticos meu amante arrombava eu e minha filha e meu marido descubriucontos de crosdresseresComtos mae fodida pelo filho e sobrinhocontos eroticos de mulheres que transaram com entregadorescu ardidoconto porno paicontos eroticos gays quando pequeno atiçei meu tioConto eroticos amigos comeram mamaebucetas carnudas grandes beicos casadas cornoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos seios com leitecomecei muito cedo pornodoidoPutinha do papai contoOlha so pai como ta minha bucetinhaMe Estruparam No Banheiro da escola contos eroticos gayscontos eu comendo minha esposa meu cachorro trepou nela ela adoroContos eroticos cheirando calcinhas no banheiro da lojaincestopornobabaluadoro sentar no colo do meu padrastoconto erotico na orgia com sogro