Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA CUNHADA, MINHA AMANTE

Sou casado com uma mulher muito bonita e atraente, ela tem uma irmã, 3 anos mais velha, também muito bonita. Liginha, é esse seu nome, adora usar umas blusinhas curtas com a barriguinha de fora e calça jeans apertada, realçando sua bunda fantástica. Sempre bati umas punhetas para ela, mas com o passar dos anos a minha tara virou obsessão, comecei a comê-la com os olhos e fazer questão que ela percebesse. Como Sempre fui brincalhão, dei um jeito de dizer algumas verdades brincando, passei a sá chamá-la de "cunhadinha Linda", ou "gostosinha da estrela", e meu concunhado de "meu corno predileto". Devido ao fato de ser brincalhão, como já disse, e à nossa intimidade toda família aderiu à brincadeira, então decidi que teria que mostrar para minha cunhadinha, e sá para ela, que minhas intenções eram sérias.



Foi então que surgiu uma oportunidade, o casamento de uma prima(delas). Foi uma festa de arromba, fizemos uma mesa enorme com muitos parentes do interior, bebemos e nos divertimos muito foi quando percebi que minha mulher estava muito interessada na conversa de uma prima, e chamei todos para dançar, como previ sá ficaram minha mulher e a prima fofoqueira, além da geração mais idosa. Meu concunhado, o corno, logo parou de dançar (isso também já era previsto). Aí deixei o álcool e a libido tomarem conta de mim, e toda hora dava um jeito de dar um beijinho ou uma esfregadinha na minha cunhada, sem os outros perceberem, e ela ás vezes me recriminava, às vezes fingia não notar e outras parecia estar gostando, e e isso foi me deixando louco. Mais tarde minha mulher também veio para pista de dança e isso parece que mexeu com minha cunhada, que começou a fazer comigo o que eu estava fazendo com ela, pegava na minha bunda, roçava no meu pau, como estávamos todos bêbados e as luzes do salão (tipo boite) encobriam os movimentos, nossas brincadeiras passaram despercebidas pelos outros. Quando voltamos para mesa, tentei pegar nas pernas da minha cunhada, mas ela recusou. Como sempre, o corno quis ir embora no melhor da festa e começou a rolar um estresse entre os dois, intercedi e disse que a levaria depois, mas como a festa era bem perto da minha casa, ficou combinado que ela dormiria lá.

Dessa vez quem chamou todos para dançar foi minha cunhadinha, e mais uma vez minha mulher preferiu ficar fofocando com a prima. Já no salão, minha cunhada se esfregou em mim e disse ao meu ouvido: - se quiser me comer hoje, trás a minha irmã prá cá e enche o rabo dela de vodca. Não pensei nem um minuto, busquei minha esposa e comecei a embebedá-la. Fomos praticamente os últimos da festa, minha mulher já foi entrando no carro e apagando, com isso minha cunhada, sentada no banco de trás, começou a fazer carinhos em mim. Chegamos em casa e com muito custo coloquei minha mulher na cama, fechei a porta do quarto e voltei para sala, onde minha cunhada me esperava tomando a última taça de vinho. Tirei a taça da sua mão e sem dizer uma palavra comecei a beijá-la como ela nunca foi beijada na sua vida, enfiei minhas mãos por baixo do vestido, e comecei a alisar sua tão sonhada bunda. Tirei seu vestido e comecei a chupá-la inteirinha, beijava, lambia, mordia, esfregava, até deitá-la de costas e ficar admirando aquela bunda empinada, com uma marquinha minúscula, comecei a lamber seu cuzinho e sua buceta ao mesmo tempo, trabalhava com a língua e o nariz, o que a deixou completamente louca, gemendo e dizendo bem baixinho que nunca tunha sentido tanto prazer, que seu cuzinho era virgem, mas que não iria passar daquela noite, que eu era muito gostoso e que sempre sonhara com aquele momento. De uma vez sá, subi minha língua pelas costas, até a nuca e enterrei meu pau na sua bucetinha molhadinha, e comecei um vai e vém delicioso, enfiava com força, devagar, rápido, mas sempre dizendo coisas no seu ouvido, como: minha cunhadinha deliciosa!, Meu tezão, safada, gostosa, sempre te quis. Gozamos juntos e depois de alguns minutos fomos para o banheiro dos fundos, tomamos um banho nos esfregando e nos beijando, e todo aquele tezão voltou. Voltamos para o sofá e foi lá que enrabei minha cunhadinha deliciosa, mas isso fica para ouro conto. Sá para adiantar, minha cunhada se separou e hoje é minha amante.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Melhores contos eroticos sobre bem.dotadomeu pai tirou meu cabaco e colocou um absorvente para não Vazar conto Contos eroticos que cuzinhomas gostoso do filho da minha esposapassei de fio dental na frente do meu cunhado:contoconto eroticos.chupEu Bêbado e Ela Se Aproveitou Contos Eróticosfudendo com manequim na fazenufa ufa ela senta fode e chupazoofilia cachorro engatado no Rio de Janeiro cariocavistorias eroticas de zoofiliacontos eróticos dando a buceta a outro na frente do maridoescrava do meu namorado contocontos eróticos preto velhoconto erotico arromba vendadacontos esposa gozada para o maridominha patroa chupou minha buceta orgia com ela e amigo contosconto chupei a bucetinha da minha sobrinha de sete anos que ficava na minha casacontos erótico de lesbianismoperdi meu cabaço para o patrao sobre chantagebuceta cavala conto eroticomarido falou p esposa nahora da transa q dar o cu era bomcontos de maecontos eroticos minha maefez um boquete em mimcontos o dia que virei corno consientecontos erótico proibido na net chatagiei a sobrinhaconto erótico de zoofilia vários filhotes xupando minha bucetacontos eroticos presente para cunhadaeu quarenta anos meu sobrinho chupava seu pauvoyeur de esposa conto eroticoconto erotico doce bruninha novinha no coloconto erotico enrabadoeu confesso sou puta desde novinhaso ft das mulers.de bucetao rncadoscontos eroticos cu de menorconto gay flagrei meu pai massageando o cucorno gemendo cu contoporno contos casada comprando mandiocacontos batendo punheta no garotinhocontos eroticos o namorado da minha filha mim bolinovi minha namoradinha perder a virgindade contos eroticosmasturbando com obras em xasa contocache:CR2s6nKZoKEJ:mozhaiskiy-mos.ru/conto_17928_iniciacao-bi-sexual-em-familia.html contos de heteros branco comendo bunda negraContos eróticos de Gay O Amigo do meu Pai Comeu Minha Bundinhacontos Recém casada traindo marido com dono da casanovinha greluda e o ginecologista relatos reaiscontos eróticos ajudei trairperdi a virgindade em viagem de férias contos eróticosconto erotico fasilitando meu chifresua amiga eu vou pegar de tras pra frenreContos eroticos da mamae ensinando filho a namorardar o cu para os pivetes fui arrobamda com prazer conto eróticossenta aqui sua safada contos eróticosConto erotico casado asuata com pau grande do amigo de futeboupoi ve a folha fundedo com o primo dentro de casacontos eroticos eu e a minha filha somos putacontos eróticos gay e casal bihome pega amulher de com o melho amigo transano e fi loucocomi o cu da minha irmã centsFodido na construçãoengravidei minha irmã contosfui afeminado por uma dommeCArnaval Antigo com muinto trAveco fazendo surubaa minha cunhada casada e saia justa contos com fotosconto erotico putinha desde novinhacache:CR2s6nKZoKEJ:mozhaiskiy-mos.ru/conto_17928_iniciacao-bi-sexual-em-familia.html contos de coroa com novinhoContos eroticos fui viajar sozinha de onibus e pati uma pro estranhocontos eroticos com minha empregada nordestinaContos virei a puta dos oito negros picudosconto erotico teen gay iniciaçãocontos eróticos de gay Comi o cuzinho do Pai da minha MADRINHA