Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ME PROSTITUIU...





Tive vários outros encontros com meu dono, que eram sempre nos finais de semana, nos quais ele me batia deixando vergões na minha bunda, me aplicava castigos, me tratava como uma cadelinha e me ordenava a chupa-lo até gozar e deixar seu pinto bem limpo depois.

Nos dias de semana eu era uma pessoa normal, digo não escrava, meus encontros eram no sábado a tarde até o domingo a noite onde me tornava escrava do meu dono.

Em um dos nosso encontros ele me ordenou por e-mail que eu fosse me encontrar com ele com uma roupa bem sexy e perfumada, que iríamos fazer um programa diferente fiquei bem curiosa, e fiz como ordenado, fui ao encontro vestindo uma mini-saia de couro bem curta, calcinha bem pequena, uma camiseta branca que cola em meu corpo acentuando meus seios me maquiei e usei bastante perfume e fui viajar até a cidade do meu dono, estava bem atraente despertei vários olhares dos homens por onde passava.

Meu dono veio me pegar na rodoviária por volta das 18.30 hs. recebi também elogios dele, entrei no carro curiosa pensando qual seria o programa diferente, imaginando será que ele vai me levar em um restourante ou em um cinema, logo descobri o local que ele estava me levando, um tipo de boate, fiquei em silêncio imaginando o que faríamos lá não tive coragem de perguntar para ele, logo que estacionou o carro em um tipo de estacionamento começou a dizer que era meu dono que era apenas para eu ficar quieta e obedecer tudo que ele mandaria fazer e entramos na boate lá tinha música alguns homens bebendo e observando umas garotas dançando em um pequeno palco, mas não ficamos neste salão meu dono me levou até os fundos em uma sala que era um escritário do dono da boate que era conhecido dele e me apresentou para ele, dizendo esta aqui que é a minha escrava que te falei, fiquei em silêncio e envergonhada, ele deu uma volta em torno de mim e falou que eu era bonita e servirá bem, então falou: “tire a roupa”, eu fiquei sem ação ali parada, logo meu dono gritou comigo dizendo vamos obedece tire toda sua roupa, e eu obedeci logo estava nua e envergonhada sendo observada e avaliada por aquele estranho que não era nem um pouco atraente, que me chamava de gostosa, e começou a perguntar ao meu dono coisas como se eu trepava bem, se eu dava o rabo, se chupava e meu dono falou que eu era uma puta completinha fazia tudo, então ele falou que iria fazer um teste, abriu sua calça e tirou seu pinto e falou me chupa, fiquei novamente sem ação, tomei um tapa forte na bunda do meu dono me ordenando a chupar aquele homem, obedeci e chupei ele que logo lambuzou minha cara com seu gozo, depois disse que eu tinha passado no seu teste. Fui humilhada em ter que ficar nua na frente de um desconhecido e ainda chupar ele mas o pior ainda veio depois quando descobri por que estava naquele lugar, meu dono veio e me falou que tinha me alugado nos sábados para aquele homem e que eu deveria obedecer ele direito senão me castigaria no domingo que viria me buscar.Fiquei perdida e assustada principalmente quando meu dono foi embora e o homem começou a explicar o que queira realmente comigo, me prostituir, me transformar mais uma garota de sua boate, fiquei imaginando uma maneira de fugir daquele lugar mas não tinha como nem sabia direito onde estava e meu dono ficou com minha balsa onde estavam meus documentos e dinheiro, a única coisa a fazer era virar puta, coisa que nunca imaginei ter que fazer.

Então o homem começou a me explicar como funcionava, me levou e mostrou um quarto nos fundos de número 4, bem pequeno somente com uma cama de casal nem janela tinha, me mostrou o banheiro onde tinha um chuveiro que falou que a cada programa deveria ir tomar um banho antes de voltar, depois me levou naquele salão por onde entrei me mandou subir em um pequeno palco e ficar ali dançando sensualmente para seus clientes, e quando algum se interessar por mim ele iria até o caixa do bar compraria a chave 4, que até hoje não sei por quanto estava sendo vendida, e eu deveria ir até o quarto que ele me mostrou e transar com o cliente dele da forma que o cliente queria que me anunciou como completa, bom que faz tudo na cama assim ele disse.

Fiz como ele me mandou, subi no palco e comecei a dançar fiquei observando aqueles homens me observando, tentei achar algum atraente para lançar algum olhar mas não achei nenhum atraente, principalmente com os palavrões que falavam, não demorou e logo fui chamada para levar um cliente que era barbudo e feio para o quarto, a primeira vez é a pior, lá no quarto ele me bolinou, me chamava de gostosa e outras coisas e se esfregando em mim vinha me beijar tentando enfiar sua língua em minha boca e eu com nojo tentando fugir, até tomei eu a iniciativa de pedir para chupar ele sabia que teria que fazer para ele parar de tentar me beijar, chupei ele por um tempo depois ele colocou uma camisinha e veio me penetrar minha buceta voltando novamente a me beijar e eu tentando evitar, ele me pediu para ficar de quatro e veio penetrar meu rabo logo ele gozou me enrabando, senti um alivio, logo ele se vestiu e saiu do quarto e eu fui tomar um banho, me vesti e voltei ao salão dançar no palco novamente.

Não demorou muito fui chamada novamente mais um cliente que fui para o quartinho e lá chupei ele depois ele comeu minha buceta e meu rabo, tomei um banho e voltei ao salão dançar.

Fui chamada pela terceira o cara era bem gordo e foi uma transa bem rápida, na quarta vez tive somente que chupar até ele gozar é claro, quinta vez saí toda marcada o cara não parava de me morder e me dar chupões enquanto transava comigo, saí com os seios doloridos pelas mordidas dele e o com um chupão no pescoço.

Atendi o sexto e último cliente daquela noite já era madrugada e eu estava exausta de dançar e transar apesar dele ter um pau grande não senti muito estava com minha buceta e rabo bem usado, depois tomei um banho dancei mais um pouco no salão e o homem fechou me deu a chave do quartinho e mandou eu ir dormir já tinha amanhecido o dia e eu estava exausta e dormi.

Adormeci exausta e toda dolorida parecia que tinha levado uma surra, depois dissem que a prostituta leva vida fácil, que nada senti na pele.

Me acordei com batidas na porta do quartinho era meu dono que veio me buscar já era tarde de domingo, me levou para uma lanchonete fazer um lanche e disse que o dono da boate falou que fui um boa garota e não precisava me castigar

depois para a casa onde nos encontramos, mesmo assim ele mandou tirar minha calcinha e erguer a mini-saia e me deu 19 chicotadas dizendo para eu não esquecer que ele era meu dono, e pegou dois consolos e enfiou na minha buceta e rabo, que já estavam bem doloridas e mandou eu colocar a calcinha por cima para não sair falou que era para eu acostumar a levar ferro e ordenou alguns serviços na casa, depois me madou chupar ele logo que gozou me deu um tapa forte na cara e disse ordenando, que eu tinha que vir todo fim de semana ver ele, que era meu dono e meu corpo pertencia a ele me alugaria todos os sábados para a boate, que faria de mim uma puta de verdade e ficaria com todo dinheiro do aluguel do meu corpo, mandando não faltar nem um fim de semana senão me castigaria.

Depois me levou na rodoviária para eu voltar para minha cidade, mas não deixou tirar os consolos de mim tive que viajar com ele enfiados em mim.

Fiquei dois dias toda dolorida, e usando camisetas de gola alta para esconder os chupões que tinha, e pensativa se voltava a me encontrar com meu dono no práximo fim de semana, meu dono a cada encontro se tornava mais violento comigo mesmo assim me exitava muito servir ele e me masturbava várias vezes pensando nele, mas me tornar prostituta e transar com aqueles homens não me agradava em nada e ter que ir todos os finais de semana, tinha que decidir antes de sábado, decidi não ir mais aos encontros dele, pois tinha ido longe demais pois até prostituta ele me tornou e que eu deveria parar por ali, somente lembrando das coisas que fiz como escrava dele e me masturbando.



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos duas gostosas dando o cu para um cara pausudonovinha nascendo peitinho e muito safadinha contospuro sexo sou muito deliciosa viajei com meu filho conto incestodanada da minha cunhada louca pra darcontos eroticos a bunda gostosa da minha cunhadaContos os velhos chupam melhor uma bucetamulheres com dhorte branquinho com cuzaomulher que ja sento no maior peni todo atoladothararam thararam gostoso mãozinha pelo corpominha tia me encino a chupa bucetaconto erotfotosesposas de cornos bucetas cheias de porraconto gay me chamou para comer um veadotocu de proposito pornodoudocontosempregada carente com o patraoler contos de jovens heteros iniciados por outro jovem no sexo gaycontos eróticospadrastoeenteadacontos eróticos de mulher ensinando potro f****contos eroticos,eu e minha maniia de mini saiaconto eróticos mãe p*** e baunilhaAmigos de meu filho eu provoquei e eles vieram conto eroticominha irma casada contoscontos r eroticos de pro cachorrogozei gostoso e tive que ir pra casa com a buceta cheia de porra. contos eróticosconto erótico meu sogro bem dotadoContos minha mãe e suas amigas safadasorgia com os nerdes casa dos contosconto erotico comendo crente fielcontos eroticos dominada por mulequinhosconto eróticos engravidou esposa do irmao e esposa do sobrinhoContos eroticos c imagens v puta de meu sogro e do cunhadoContos de cornoMamaes boqueteiras contoseroticosCu esporrado.com/sadomazoquismo.assalto a minha casa eu e minha mãe contos eróticos gang bangcontos genrocontos sou bem fudidacontos por causa da chuva comi um cuDei meu cuzinho para o papai contoscontos de envagelicas encoxadas e fudidas na frente do maridocontos eroticos entre avo e neta gratiscasadas video fletixe enteado cunhadopinto pequeno apontando para cima punhetaconto erótico gay taxista manausconto erotico encoxadacontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadosdiario de corno contoscontoseroticosviolentadadei para os amigos do meu filho contoscondos erodicosPaguei xom abuceta contoscontos eróticos coroa amiga de minha mãe muito gostosa da buceta grandedona Florinda abrindo pernas mostrando calcinha porncontos eroticos syrubascontos eróticos novinha brincandocontos não aguentei o pau do meu pai inteiro dentro de mimcontos eroticos fudendo meninas de dez anosrelatos transei na chantagemconto irmã peladinha dentro de casaContoeroticocasadasputasComtos mae e tia fodidas pelo filho e amigos delecontos enterra tudo devagarinho no meu cuzinhocontos casada gorda chupadeira de pauvideo porno zufolia homi comendo uma Egua ati ela gozatiti do cu apertado emnContos eroticos de pai engravidou a filha peitudaconto duas rolas de 27 cm no cucontos eroticos real sexo cm 13 aninhoscontos eroticos decornos amigoscontos mae vadia peituda de baby dollporno agiota estouranda a buceta da mulher do devedocontos erotico enganada mae e filhacontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anosvideo porno irma de veztido curto bege na frente padrasto na salaeu estava louco pra chupar atravesticontos eróticos de irmã e irmão, irma com mega bundaoContos her¨¦ticos incesto comi minha m 0Š0edepilando a tia contosminha buceta gosa de esguinxando contos eroticos