Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

UMA NEGRA DELICIOSA

A conheci durante um bate-papo na internet. A conversa se desenvolveu de forma agradável para ambos e logo estávamos no MSN e a troca de telefones foi rápida. O desejo de nos encontramos foi crescendo durante nossas conversas, mas tínhamos de conciliar nossos horários. Ela trabalha no Centro do Rio e eu na Zona Sul.



Apás algumas semanas de telefonemas e conversas no MSN marcamos um encontro apás o expediente. 19 horas estava no local combinado, no Centro. Trocamos beijos no rosto e a timidez dela não permitia que a conversa se desenvolvesse. Na maior parte do caminho até um barzinho tranquilo, foram breves palavras.



Quando finalmente nos sentamos, a conversa voltou a fluir como se tívessemos no MSN ou ao telefone. Ela disse que estava receosa por eu ser casado e ela divorciada, mas com uma filha para criar.



Apás esse encontro, se seguiram vários, mas sempre eram todos apressados, pois eu não podia chegar tarde em casa e ela morava longe, na Baixada.



Aproveitei uma viagem da minha mulher e marcamos de passar uma noite em um motel e sá sair no outro dia pela manhã.



Ana (nome fictício), 39 anos, é negra, 1m70, coxas grossas, bunda grande e empinada e seios médios. Eu, 42 anos, branco, 1m78, cabelos castanhos, olhos verdes.



Ao chegarmos na suíte, fomos logo nos beijando, tirando nossas roupas, alisando nossos corpos... Pude comprovar que Ana era realmente gostosa. Que bunda linda ela tinha.

E como beijava gostoso.



Beijava sua boca, apertava seus seios e pude sentir sua bucetinha molhada, alisava sua bunda, passando meu dedo em seu cuzinho... Ela, por sua vez, alisava meu cacete e gemia cada vez que eu alisava sua buceta e seu cú.



Fui beijando seu corpo, descendo com minha boca por seus seios.. chupava ora um e ora outro. Apertava eles de leve, arrancando gemidos de Ana que pedia para eu chupar sua buceta, que queria gozar na minha boca. E era o que eu queria no momento também...



Passava minha língua na sua buceta de pêlos aparados... Uma delícia, toda molhada. Chupava seu grelo durinho e Ana rebolava na minha boca, gemendo cada vez mais alto. Enquanto chupava seu grelo aproveitei para enfiar dois dedos lá no fundo.



Enfiava os dedos com vontade e Ana rebolava cada vez mais e os gemidos aumentando. O gozo estava vindo e eu acelerava cada vez mais as chupadas no grelo e agora eram três dedos dentro da buceta encharcada. E a gozada veio intensa, molhando meu rosto todo.



Depois de gozar intensamente, ela queria mais. E eu também. Queria enfiar meu cacete na sua buceta. Pedi para ela ficar de quatro, pus uma camisinha, e enfie minha pica de uma vez sá. Entrou gostoso...



Segurava na sua cintura e enfiava meu caete forte e rápido. Como era gostosa a sua buceta. Aproveitei para alisar seu cuzinho e Ana empinou a sua bunda. Foi o sinal que eu esperava para colocar um dedo no seu anel... Ela gemia com meu dedo no seu cú e minha pica na sua buceta... Veio outro gozo forte... seu corpo tremia inteiro...



Era a hora para uma pausa. Enchi a hidro e peguei uma cerveja. Ficamos nos curtindo, nos beijando, fazendo carinhos...



Depois de uma meia hora de descanso, voltamos para a cama. Ou quase... Pedi para ela se apoiar na cama e empinar a sua bunda tesuda, pois queria fudê-la. Ela prontamente ficou em posição e eu fui enfiando devagar, mas ela queria ação e empurrou a bunda para trás. Meu cacete entrou todo. Então foi minha vez de agir e dar o que ela estava querendo: pica no cú.



Enquanto fodia seu cú dava tapas na sua bunda. E senti que ela estava gostando. E passei a bater mais forte e Ana começou a gemer. A gemer, não: berrar. Estava adorando dar o cú e apanhar.



Para ver qual seria sua reação, a peguei pelos cabelos e levantei sua cabeça para que ela se olhasse no espelho e visse sua cara de tesão.



Senti que ela gostava de ser dominada. Segurei mais forte ems eu cabelo e comecei a chamá-la de puta, vadia. A mulher se transformou. Arrebitou a bunda e pediu para que eu socasse o cacete no seu cú.



Socava com vontade. Batia na sua bunda. Puxava seus cabelos. Ana deu mais uma gozada deliciosa. E não tive como segurar o gozo, que também veio intenso.



Fui tomar uma ducha e quando voltei ela estava toda abertinha querendo que eu chupasse novamente sua buceta. caí de boca. Chupava ela toda e veio mais um gozo.



Uma nova parada, dessa vez para jantarmos. Era preciso recuperar as forças. Pedimos uma refeição e apás comermos ficamos na cama namorando. Acabamos adormecendo e quando acordamos de madrugada, voltamos a fuder gostoso.



Já sabendo que ela gostava de um sado leve, pedi para que ela chupasse minha pica. Ana engoliu com gosto. Chupava

com muito tesão.



Tirei meu cacete da sua boca e dei-lhe um tapa no rosto. Ela mais uma vez gostou. Dei mais um um e a chamei de putam vadia, cachorra. Ela voltou a chupar meu cacete. Engolia ele todo. Estava quase gozando, mas queria segurar para curtir aquela chupada deliciosa.



Mas ela sabia chupar muito bem e acabei gozando na sua boca. Ela fez menção de cuspir, mas disse que ela ia engolir como uma boa vagabunda.



A safada, engoliu tudo e passava a língua nos lábios. Segurei a sua cabeça e levei a sua boca até meu cacete e mesmo flácido, apás a gozada, pedi que chupasse mais. Segura forte pelos cabelos e ela se deliciava com minha pica e em ser dominada.



Voltamos a namorar enquanto o cacete voltava à ativa. Pedi seu cuzinho novamente e ela já foi ficando de quatro. Mais uma foda deliciosa. Antes de penetrá-la enfiei três dedos no seu cú. Não sabia qual seria a sua reação. Mais uma vez ela aprovou. Arrebitou ainda mais a bunda e pedia para eu enfiar meus dedos dentro dela. Mais uma sessão de tapas na bunda e ela gozou.



Continuou de quatro e foi a vez de enfiar meu cacete no seu cu que já estava todo arrombado.



Depois dessa transa, voltamos a dormir e quando acordamos, antes de pedir a conta, fudemos mais uma vez.



Sempre que dá, arranjamos um jeito de nos ver. Os encontros têm sido rápidos. Estamos esperando uma nova viagem de minha mulher para ficarmos a noite juntos em um motel.



Estamos conversando sobre a possibilidade de um ménage feminino. Mulheres do Rio de Janeiro que quiserem nos conhecer, é sá adicionar no MSN: [email protected]















VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos arrombando a gordaconto eróticos ninfetinha q gosta de pica peitos cai de bocacontos eroticos no consultorio medico tomando injeçãoponei arrombando morena com tesaocontos apanhando do tutortravesti me rasgou contos eroticoscontos eroticos casada em casa sozinha com enteado fazendo massagemMinha filha queria que eu dese a buceta pro na moradinho novo dela pra ela ver se eu aguentava 23 cm de rolacontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos eu e meu padrastocontos com a irma rabudafui dormir na casa do meu primo e ele acordou de pau duroconto a ninfeta sendo enrabada pelo o tioquero ver travesti transando no abdômenconto gerou comer a sogracontos gay padrasto cuidou de mimporno efiando o dedo na esposa e chupa a buceta dela gostosafetiche mulher atola cueca no rabo do caracontos eróticos de Zoófila - empregada foi amarrada e castigadaContos eróticos com mulher amamentando bebê e homem ficou excitado.contos eróticos a primeira vez nem doeucontos eróticos minha servacontos de coroa com novinholésbicas casadas liberadas conto eróticoconto transando com pau grandeconto erotico muito sexo com agalera esposa puta com10 negros marido cornocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos eu e a minha filha somos putapapai me ensinou chupar buceta conto eroticoa prima da minha madrasta contos eróticoContos eróticos menina com bucetinha lisinha e putinhanatalia do ceará chupando o paucoleção de pôneis gozando dentro do cu e buceta de putaContos eroticos chupando peito casais amigoscontos eróticos de incesto minha mae no meu coloperdi meu cabaço da buceta pra um cavalo contoscomendo cunhada asm que minha mulher saiContos de sexo a amiga da minha mãechantageada e humilhada pela empregada negraTravest litoral contoscontos eroticos suruba na represa com amigoscontos eroticos relatados por mulheresesposas carentes contosnelma putinha rabudacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecomtos sou lesbica e adoro um cusinho novinhocoroa 46 anos cabelo curto enroladinho dando a buceta grandecontos eroticos coroa casada executiva viaja sozinha a trabalho e trai com funcionario do hotelminha filinha bricando minha pica contos eroticoscontos eroticos 9 aninhoscontos minha netinha gostosacontos de zoofilia de ituconto erotico encesto.meu pequeno entiado mim comendo enquanto eu dormiacachorro enrraba patroa bota os nos pra dentropuro sexo sou muito deliciosa viajei com meu filho conto incestoconto erotico gay coroa viuvo faz viadinho de femeaa minha cunhada casada e saia justa contos com fotosconto erotico lara a experienteContos eróticos de lésbicas gemeas sarrando a bundameus primos revesaram se pra me comer contos eroticoscontos eroticos minha mae me ensinouContos gay pau com pausexo com a inpregada ea esposa prechanohisrorias de cantos erodicos as amigas da minha filha na bicina evideo safadecacontos eróticos de pequenininhos dando para grandõesmenina abrindo a buceta saindo gosocontos eróticos gay dei o cú sem querercontos eroticos de homens que vestem as calcinhas das esposas e saem com travesticontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travestifidendo uma nnda gigabte carnudavontade louca de fudermulher vemdedora de avon cuComtos casadas fodidas pelo filho e o sobrinhocontos de tia limpando a casahomem chupa b***** depois coloca rola dentro da b***** e Adele