Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

RICAS E LÉSBICAS

Patrícia era uma garota rica, linda, morava na cobertura do maior prédio da cidade. Tinha tudo o que queria, carros, homens, roupas. Certa noite estava sozinha tomando uma champagne ao som de Pink Floyd, até que a campainha toca. Ao abrir a porta, teve uma grande surpresa. Suas duas melhores amigas do tempo do colégio, das quais fazia muito tempo que não via. As duas estavam namorando, e isso acontecia desde os tempos antigos, mas na época ninguém sabia. Lá pelas 3h da manhã depois de duas garrafas de champagne e algumas doses de Whiski, Marina e Mel começaram a trocar carícias na frente de Patrícia. Ambas começaram a se beijar. Marina estava de saia, e esta tinha umas pernas de dar inveja a qualquer um. Abriu-a devagar, e Mel escorregou sua mão até sua vagina. Os suspiros já haviam começado, e a excitação já tomava conta das duas. Patrícia levantou-se, demorou uns 10min, e retornou somente com uma blusa branca, quase transparente e uma calcinha branca, de algodão, bem pequena, com mais uma champagne. Apagou as luzes do apartamento e, primeiramente ajoelhou-se na frente das duas, beijou bem devagar a boca de Marina, depois a de Mel. Como Mel era a mais ativa, entrelaçou Patrícia e a beijou com toda a saliva que havia em sua boca. Durou um minuto mais ou menos e o beijo não excitou somente Patrícia, mas também Marina, que adorava olhar. Marina tirou sua saia, e aproveitou e tirou a calça de Mel também. Estavam as três, lindas, somente de blusa e calcinha. A cabeça já não pensava mais nada além de sexo, sexo e sexo. O corpo transpirava desejo e tesão. Marina deitou-se, Mel e Patrícia beijavam-na sem parar. Quando Mel beijou sua boca, ela sussurrou bem baixinho: -“Faz oral.” Então Mel foi diretamente para baixo, e com toda a voracidade, tirou sua calcinha. Patrícia mordia tanto a Mel quanto a Marina, e quando Mel começou a chupar Marina, esta apertou sua cabeça com bastante firmeza, e gemia, mas Patrícia não deixava ela gemer alto, pois beijava, e muito sua boca, que era muito carnuda. Marina estava a ponto de explodir, a sensação que ela tinha não era apenas de quatro mãos em seu corpo, mas sim de dez, vinte, várias, foi quando a sentiu o corpo tremer, sentiu uma sensação nunca sentida antes, seu corpo tremia, e as duas que estavam fazendo isto acontecer estavam com ainda mais vontade, até que o orgasmo veio, seus olhos viraram, pode-se dizer que ela viu o céu e a Terra em um orgasmo triplo. Relaxou, suspirou profundo e gozou. Mel e Patrícia não estavam satisfeitas, porém estavam a ponto de explodir. Como Mel havia feito oral em Marina, ela foi ao banheiro, ao sair, Patrícia, que estava mais quente que vulcão em erupção, apagou luz, e começou a beijar o seu pescoço, lambendo-a, como se fosse um gato. Mel estava com os dois braços abertos, se apoiando na porta, somente observando os movimentos que Patrícia fazia. Patrícia tomou mais uma dose de champagne, e empurrou Mel para a banheira. As duas caíram na água, Mel embaixo e Patrícia sentada em cima. Patrícia beijou tanto a boca de Mel que ela já estava quase sem fôlego. Mel arranhava sua coxa, e Patrícia pedia mais, parecia que não estava satisfeita. Mel, mordendo-a, pegou em seus cabelos e a virou, ficou de costas. Mel apertava sua bunda, e delirava ao ouvir seus gemidos e a palavra “enfia”. Nossa, Mel estava louca, mas não fazia o que Patrícia tanto queria, sá para deixa-la mais louca e excitada. Patrícia não aguentou, virou-se, e começou a se masturbar. Colocava o dedo na boca, e ia descendo pelo seu corpo, sua blusa branca, estava mais transparente do que nunca, e o bico de seu seio estava arrebitado. Desceu sua mão, e pediu para Mel tirar sua roupa. Primeiro Mel tirou a blusa dela, e por ultimo, a única peça que restou, e também a mais esperada, a calcinha branca, e de algodão. Patrícia estava simplesmente nua em pelos, então sua mão foi até a vagina, acariciando-a, fazendo movimentos deliciosos, fechando seus olhos, se torcendo. Mel pediu para que Patrícia sentasse na borda da banheira. Nuazinha, sentou-se e abriu as pernas bem devagar, puxou a cabeça de Mel até sua boca, foi empurrando para baixo deixando ela sentir cada parte o seu corpo. Mel lambeu sua vagina, e com suas mãos acariciava seu seio. Foi então que mais um orgasmo aconteceu, Mel não sabia dizer se era melhor do que o de Marina, pois os dois foram incríveis. Patrícia suspirava muito, parecia que sua alma estava saindo de seu corpo. Escorregou, e sentou-se novamente dentro da banheira, também exausta. Mel levantou-se, trocou de roupa e deitou-se ao lado de Marina, que estava deitada no chão da sala. Logicamente que já pegou no sono. Patrícia fez a mesma coisa, saiu da banheira e foi dormir em seu quarto, quase sem energias. Isso já eram quase 6h da manhã. Lá pelas 9h, Mel e Marina acordaram, deixam um bilhete em cima da mesa com a seguinte frase: - “Faz parte do meu show, meu amor” e foram embora, sem ao menos deixar telefone para algum contato que Patrícia quisesse fazer. Mas também, com dinheiro que Patrícia tinha, não iria ser nada difícil conseguir isto.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos comi minha tia biologicative que dar contos eróticoslevei minha prima pra um hotel eu tirei a virgindade da buceta dela conto eróticocontos de incesto cumadre dificilme comeram dormindo no ônibuscontos eróticos peguei minha mãe no flagrantecontos eroticos elizandramulher caucinha tirando xoti para fudever vidio de vigia fudendo gay subricheiro de pica contos gayconto gay aloprado gostoso virei putaconto erotico dominadora adoro cu de homem lamber o cuzinho enfiei o dedoContos eroticos para ler incesto abusandomuhleres quecavalo tramsa com animalconto meti no cu da mae e ela chupou o pau do cao por causa da zoofilia virei escrava 3 Casa dos Contos Eróticosmamae levou meus amigos pra acampar contos eroticosconto.erodico.neu.marido.mim.em.sinou.a.ser.safada.na.canGozando na boca Abrantes dela chuparmoreninha linda gostosa quatorze anos dandocontos eroticosmeu pai me ensinou a foderiniciando um viadinho contocontos de coroa com novinhoquero ver bundas gostosas e peitossa e peitoscontos eroticos de barbeiro cortando cabelo de mullheres casadasContos erótico pai tanto banho filhaconto eu e minha esposa nua na piscinacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos de virgems estrupadas no mato por 2conto eroticos cdzinha hormoniocontos eroticos arrombando a gordaloira louca por pau gg contoscontos zoo meu marido sem eu saber viciou o cao passando minhas calcinhas para ele cheirarcontos sexo velhocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteele ama xupa meus peitinho contos travesticontos eroticos de tias seriascontos pornos fudendo mamae irmascomtos bdsmcontos eroticos gays excitantesconto erotico eu alisava a buceta da minha irmã dormindomeu marido comeuminhaprima contoseroticoswww foto dexoxota areganhada. com brcontos arregacando xoxota esposa irmaoGay com mulher contoporno antes de ir pra balada coloquei no cu dela aforsa entiadacontos calcinhacorno safada do Pará corto eróticosconto erotico corno puta e paitrai meu marido e ele arrombou meu cucontos zoofilia namorada e a prima dela dando o cu pro cãover coroas no baile de Carnaval chupando pau passando a língua no sacotira a roupa vadia q vou te comer sua buceta gostosacontos me faço de recatadacontos eroticos gay meu tio de dezessete me comeu bebado quando eu tinha oito anoscomigo a mulher do meu irmão transando sexo prima irmã titiconto erotico brincando com a priminha de bonecaminha cunha deixou eu pega mos peito delasadomasoquismo relatos comidavivacontos heroticos gay meu tio de dezenove anos me comeu dormindo quando tinha oito anoscontos minha sogra me vendeu seu cuzinhocache:FPfKk_mm7mAJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_9_9_zoofilia.html contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteque cunhadaa morena virtual itaperuna rjcontos cu doceminha patroa chupou minha buceta orgia com ela e amigo contoscontos sado lesbico de incestotirei a zorba vesti uma calcinha fui bater uma punheta olhando minha bundacontos estupro sai na rua e min estuprarammeu marido e meu cunhado conto realgozando no colo do papai contosloira resebi anal depois de treinamento