Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMO QUERO SER DOMINADO!!

Esse conto é fictício, porém tudo que está nele eu gostaria de realizar na real. Portanto, se você for um macho ativo, dominador, mora em Porto Alegre -RS e gostar do que ler abaixo me mande um e-mail [email protected] para combinarmos de fazer o que vai ser descrito aqui e quem sabe algo que você queira que não escrevi! Bom, eu tenho 24 anos, pele branca com pêlos, 1,76m, 86kg (por isso meu nick é Ursinho Sub), olhos e cabelos negros, sem barba, coxas bem grossas, bumbum bem carnudo, discreto e sou totalmente passivo e submisso.

Vamos ao conto...

Combinamos de nos encontrarmos lá pelas 22hs naquela rua perto da minha casa, você chega no carro que disse e eu já estou lhe esperando. Você vem ao meu encontro me olha de cima a baixo e secamente você fala para irmos mais adiante na rua onde está mais escuro. Lá você disse que se eu quiser ser seu escravo eu teria que ali mesmo na rua me ajoelhar aos seus pés e falar que sou um viadinho submisso e que seria uma honra lhe servir. Eu faço o que me manda e, então, você ainda me manda bjar cada um dos seus sapatos e dizer obrigado. Mas ainda não acabou... você então pergunta se eu trouxe a tesoura - respondo que sim - então, você me manda ali mesmo cortar minha cueca e jogá-la na rua. Feito isso, você tira uma cenoura do bolso, manda eu ficar de cácoras com a calça arriada nos joelhos e enfiar a cenoura no rabo. Faço isso rapidamente o que faz doer meu cuzinho e você diz p me levantar e vestir minhas calças. Você manda, então, eu ir caminhando até um Mc'Donalds que tem ali perto e enqto você espera no carro e comprar dois números 1. Chego no carro e a primeira coisa que você faz é me dar um tapa na cara por ter demorado, tento me desculpar e você dá outro dizendo que eu sá falo quando você mandar e apenas - sim ou não senhor meu macho. Então, manda-me abrir o porta-luvas e enqto você come botar a coleira que tem nele e pegar na sacola que tem ali o par de meias que você usou a semana inteira e colocá-lo na minha boca. Faço isso e depois você me manda tirar meus sapatos e botar dentro de cada um metade das batatas fritas de um saquinho e depois novamente calçá-los. Feito isso, você me manda ir para o assento de trás do carro, ajoelhar-me no espaço entre o banco da frente e de trás com a cara virada para o chão em posição fetal. Você termina de comer calmamente e depois liga o carro e vamos para o seu local.

Chegando lá, você então me manda tirar toda roupa e, com exceção dos meus sapatos, lhe entregar tudo para você guarda-las para garantir que eu vá sair dali somente qdo vc terminar comigo. Feito isso, eu completamente nu na sua sala, me manda tirar as batatas do meu sapato e colocando-as em um canto no chão e logo em seguida, perto de onde eu coloquei as batatas, vc manda eu ajoelhar no montinho de milho seco. Vc então amarra minhas mãos atrás da nuca, prende prendedor nos meu mamilos, saco e no meu piruzinho. Vc me deixa ali ajoelhado no milho, contemplando meu sofrimento, enqto toma o outro copo de refrigerante. Qdo vc termina de beber, vira de costas p mim e somente ouço o barulho de vc mijando no copo de refrigerante que você põe perto de onde estão as batatas. Em seguida, pega o outro BigMc põe no chão perto de mim e pisa-o com seus sapatos, escarra nele, derrama algumas cinzas de cigarro que vc tinha no seu cinzeiro e coloca uma qtidade considerável de pimenta no Big. Então, vc diz que sendo eu uma bixa escrota comer aquilo é uma honra p mim e que, por isso, eu teria que fazer por merecer. Você tira seu cinto de couro e me dá 50 cintadas nas costas enqto eu estou ali de joelhos no milho - meus gemidos de dor são abafados por suas meias que ainda estão na minha boca. Em seguida, vc manda eu cuspir as meias da minha boca, desamarra minhas mãos e ainda de joelhos me manda comer um batata por vez e a cada batata q eu comesse uma cintada nas costas. Terminado isso, me obriga a comer o Big cheio de pimenta sem tomar um golinho do copo com sua urina. Termino de comer e imploro p beber sua urina e depois de implorar suficientemente, vc autoriza a beber. Apás eu beber tudo, então, para finalizar vc me manda tirar a cenoura que ainda está no meu rabo e manda-me come-la suja dos meus excrementos. Vc então me mandar ficar de pé olhando p o chão em sinal de submissão. Vc coloca uma guia na minha coleira e me conduz até seu banheiro.

No banheiro, vc me manda tirar a coleira e os prendedores do meu corpo e diz p eu ficar de joelhos no chão do box e vc então pega uma cueca suja no chão do seu banheiro e mija nela; apás mijar nela, começa a me dar uma surra de cueca molhada: primeiro no rosto e depois na bunda. Apás, me manda tomar banho de água fria, fazer a higiene no meu cuzinho, esfregar com os dedos na minha boca a pasta de dentes que está no box e tb higienizar minha boca com o anti-séptico bocal q tb está no box. Qdo termino de fazer isso, seco-me com a toalha que vc indicou e fico em pé completamente nu virado de cara para um canto do banheiro que vc indicou. Logo em seguida, vc adentra no banheiro, vai até mim e recoloca a coleira no meu pescoço. Manda-me virar p vc (sempre eu olhando p o chão) e então diz que eu agora seria a sua vadia. Me manda colocar uma calcinha fio-dental extremamente apertada, passar batom vermelho nos lábios e colocar um aventalzinho de empregada. Vc então diz que agora que eu estava vestido como uma doméstica vadia, vc então manda eu de 4 secar o box do banheiro com a camiseta q eu tinha vindo. Vc fiscaliza meu trabalho me xingando e chutando minha bunda e qdo termino, manda-me ir de 4 como uma cadela até sua área de serviço estender minha camiseta sem limpá-la e colocar sua cueca suja numa pilha de outras cuecas perto do tanque de lavar roupa. Volto então para sala de 4, vc está sentado numa poltrona e me manda tirar seus sapatos e meias, leva-los com a boca e colocá-los em baixo de sua cama no seu quarto e voltar com seus chinelos na boca, indo e voltando de 4. Faço isso, então vc me manda ir de pé até a cozinha pegar uma cerveja, abri-la e servi-la p vc. Enqto vc bebe e fuma um cigarro, autoriza-me a ficar massageando seus pés. Qdo vc termina de tomar a sua cerveja e já está no segundo cigarro, vc disse q não tinha gostado da minha massagem e q por isso seria punido. Vc me manda deitar de bunda p cima no seu colo que eu apanharia de chinelo como uma guriazinha. Vc espanca minha bunda durante algum tempo, derepente pára e me joga no chão, me manda ficar deitado no chão de bunda p cima; então, vc junta meus braços nas minhas costas unindo os meus punhos um perto do outro e os prende com seu joelho e todo peso de seu corpo e, então, apaga seu cigarro na minha bunda. Grito de dor e vc me manda calar a boca, cospe no chão e me manda lamber. Vc diz q era p eu não chorar q agora eu ia receber o que todo putinha como eu gosta. Vc então volta a sentar na poltrona e manda chupar seu pau. Delícia, ele está meio duro e do jeito que me prometeu: suado, com o queijinho da porra que saiu qdo vc bateu uma punheta antes de sair de casa, e com cheiro de mijo (quem é um viadinho submisso como eu sabe como é delicioso um pau desse jeito). Fico sentindo o cheiro do seu pau, passando meus lábios delicadamente sobre ele até não aguentar mais e começar a chupá-lo. Chupo ele todo, babando bastante nele, vc força minha cabeça segurando-me pelos cabelos, fazendo-me engoli-lo todo e qdo me engasgo ou vc dá o com o pau duro na minha cara ou uns tapas. Faço um boquete até vc gozar na minha boca e mandar eu engolir todo o leitinho. Apás beber, bjos seus pés em sinal de agradecimento.

Apás, vc põe a guia na minha coleira e me conduz até seu quarto. Lá diz q como eu tinha tido a honra de beber seu leite, eu teria q pagar. Me põe no chão do quarto de 4, amarra meu punhos nos meu tornozelos de modo que eu ficasse com a cara esfregando no chão e a bunda totalmente exposta. Vc começa esfregando o pé na minha cara e cuspindo nela e espalhando o cuspe com seu pés e mandando eu limpa-lo com a boca. Apás, coloca novamente aquelas meias na minha boca, põe prendedores nos meus mamilos, lábios, nariz (p eu respirar com dificuldade), saco e no meu piru. Vc então começa a espancar minha bunda: primeiro com seu chinelo (q de vez em qdo vc ergue minha cabeça do chão pelos cabelos e bate c ele nas minhas bochechas) e depois com o cinto. Apás a surra, vc ascende uma vela e começa derramar cera quente na minha bunda – fico gritando de dor, mas meu gritos são abafados pela mordaça. Terminada a tortura, vc desamarra minhas mãos, manda eu tirar apenas os prendedores dos meu lábios e as meias da boca e, então, manda eu dizer ajoelhado aos seus pés - "Agradeço meu Macho e Senhor por essa lição e que uma bixa escrota como eu merece ser surrada como forma de pagar a honra de beber o leite de um Macho superior como o Sr". Vc então manda eu tirar todos os prendedores e me deitar de bruços na sua cama e então tira a minha calcinha com violência, arregaça minha nádegas, cospe no meu cuzinho e começa a enfiar primeiro um dedo e depois dois. Enqto vc me fode com os dedos me manda rebolar e gemer como uma putinha. Sem parar de me foder com os dois dedos, vc posiciona seu pau perto da minha boca e manda chupá-lo. Chupo até ficar duro e então vc manda botar a camisinha nele e deixa-la bem babada com minha boca. Vc então põe somente um pouco de vaselina no seu pau e, então, crava ele com toda força no meu rabo - grito de dor e vc dando um tapa na minha bunda manda eu gemer mais baixo e como uma puta. Começa então me foder comigo de bruços e vc por cima me segurando pelos cabelos, vc estoca seu pau com força e com todo peso do seu corpo, sinto ele lá no fundo do meu cuzinho que está sendo arregaçado e enqto me fode desse jeito me xinga me chamando de puta, vadia, cadela, bixa escrota. Então, me manda cavalgá-lo virado de costa p vc, cavalgo gemendo e rebolando no seu pau, vc começa a dar tapas fortes na minha bunda e continua me xingando. Alguns minutos depois, me põe de quatro e continua me fodendo com força me puxando pelo quadril, batendo na minha bunda e beliscando ela, até que então vc explode de tesão e permanece um tempo engatado em mim de 4. Vc tira o pau meia bomba do meu cú e tirar a camisinha de modo tal que toda porra derrame sobre seu pau e, então, me manda lamber a porra do seu pau. Termino de limpar seu pau com minha boca e então vc diz que tem uma pilha de louça suja na cozinha q é p eu lavar e qdo eu terminasse voltasse ao quarto e caso vc estivesse dormindo lhe acordasse bjando e punhetiando seu pau.

Lavo toda louça e volto ao quarto e vc está dormindo (ou fingindo), faço o q vc mandou e vc acorda. Então, me leva até a área de serviço. Lá tem meia dúzia de cuecas e de pares de meias sujas, vc me manda lava-las no tanque a mão, sá que antes de eu começar a lavar, vc põe uma camisinha num cabo de vassoura e coloca 20cm dele no meu cuzinho e manda eu lavar com a vassoura no cú e qdo terminar ir até a sala onde vc vai estar e avisar q eu terminei. Lavo e volto à sala como vc mandou, então, vc diz q irá ver como ficou meu serviço. Chegando na área de serviço, vc tira a vassoura do meu rabo e obviamente o serviço não está do seu agrado e então me dá uma bofetada na cara, me manda bjar seus pés e pedir perdão por ser uma vadia imprestável, preguiçosa e estúpida. Vc então vai até a cozinha pega uma colher de pau, manda eu lavar novamente três cuecas suas que não ficou do seu agrado, mas enqto eu lavo vc espanca minha bunda com a colher de pau. Termino de lavá-las, minha bunda está vermelha e ardendo, vc diz então que falta um par de meia, começo a lavá-los e enqto lavo vc começa me encoxar com seu pau duro, belisca minha bunda, diz q sou sua vadia, põe seu duro entre minhas coxas e faz movimentos de vai e vem entre elas até q vc goza entre elas. Vc me manda terminar de lavar o par de meias e voltar à sala.

Lá na sala....bom agora vc que se interessou e mora em Porto Alegre-RS, imagina o que faria e me manda um e-mail p fazermos tudo isso e mais o q vc achou q faltou.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


minha tia olhando meu pauconto erotico de fui comida pelo amigo do meu esposo insperadamenteprimeira vez que fui chupada por um homem casado eu virgemConto erotico de sexo incesto cheiro da buceta suada da irmaContos porno.em ônibus de viagem com idososou cdzinha escondida contoscontos me tornei uma fêmeadeitei com minha tia de sainhaRelatos de sexo anal com irmãcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travesticontos porno de chorocontos casada negaotia peruca gosta de chupar pau e a buceta sai muita gozacontos eróticos vou arregaçar essa vagabundaContos eroticos com cavaloscontos eroticos familiaconto porno peoes no ciocontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadosNo cu da minha namorada amigo contos relatoscontos eroticos de camisola com amigo do meu maridomeu padrasto me comeu depois que cheguei da escolacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentevídeos de lésbicas com grandes mentes se massageandocontos eroticos minha sogra se machucoucontos erotico os mininos comerao meu cu guando ajente brincavaseios redondinho e bicudos trepano videoscontoseróticos perdendo as pregas do cu e xanacontos eroticos de familiaporno não queria mais o meu filho fodeo e gosa dento da cona conacontos eroticos arrombando a gordacontos de sexo com velhos gaycache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html contos fui cornocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos o dia que virei corno consientecontos de sexo picante violentoe ousadoconto cu frouxoIncesto com meu irmao casado eu confessoContos de transas com dotadosContos eroticos de travesti pauzao estuprado meninosContos eroticos vendidadei gostoso pra meu padrinho tocou siririca conto eroticocontos eroticos Netinha dando cu pro vovóconto erótica- meus amigos fuderam minha noivaContos comi o cu da mulAtAvideo porno brasileiro caseiro dei a minha buceta para o meu sogro fome gostosoconto casada veridico sequestrocontos d mulher dando pra dois e marido vendocontos eroticos dando aulas ao sobrinhocomi minha sogra e cunhada velha gorda feia contos eróticoscontos felipe comeu minha mulhrerpoeno cenas namoado apwrtando mordendo e chupando teta da namorada pra formar bicocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos fui banha no rio e minha tia foi atrazcontos fudendo a crente e o corno ficou olhandomenina de colo contos erotvê seu pau foi a gota d'agua "contos eroticos gay"contos eroticos homem casado fudendo sem do o cuzinho da prima magrinhasex da negahjirmazihas safadas locas por sexcontos fudendo com priminhs de dose snoscontos eroticos na viagem comi sogra e mulher no carropornô doido a tia convencia sobrinha a chupalaAo chega em casa descubri que minha mulher me traia com um super dotado contos eroticostia d********* na frente do maridocontos eróticos pastor compadre d*********** a virgemconto erotico com a tia silvanacontos eróticos de incesto minha mae no meu colofinalmente o telefone tocou conto erotico cornocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteesfreguei a minha pila na bunda da minha tia