Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

OBSESSÃO POR PAPAI

By aventura.ctbarnrnMeu nome é Ângela, sou morena clara, olhos verdes, 1,65m, 29anos, 58 kg.rnO fato que narrarei a seguir é totalmente verídico e vem acontecendo desde a minha adolescência, logo apás ter completado meus dezoito aninhos. Toda filha tem em seu pai a figura de um herái e comigo não foi diferente, sempre fui apaixonada pelo meu pai. Apás flagrar meus pais transando, trepar com papai virou uma obsessão pra mim. Sei que muitos criticam quem pratica o incesto, então para aqueles que visitam o site e ainda se chocam com os fatos contados aqui, aconselho a lerem a bíblia ou um livro de autoajuda, afinal a única pessoa que poderia me criticar que é o meu marido me dá o maior apoio.rn rnPor ser a filha mais nova meu quarto sempre ficou ao lado do quarto dos meus pais, e quando criança não conseguia entender porque mamãe gemia tanto a noite e acordava sempre com um sorriso estampado no rosto.rnEra impossível imaginar que papai a maltratava, pois mesmo sendo uma criança poderia perceber o quanto eles se amavam.rnMuitas vezes tentei ver o que se passava dentro daquele quarto, mas encontrava a porta sempre fechada.rnO tempo foi passando, fui crescendo e aos poucos fui entendendo o que realmente acontecia com eles, com certeza poucos casais levavam uma vida sexual tão intensa como a dos meus pais.rnMinha mãe hoje com seus cinquenta e tantos anos continua linda. Seu corpo não se compara com o de uma menina, mas ela está muito bem para sua idade.rnMeu pai um morenão lindo, alto, nem gordo e nem magro, na medida certa para quem gosta de um coroa enxuto, sem contar que além de todos esses adjetivos, a maior preciosidade ele carrega entre suas pernas. Como eu sei? Vocês saberão no desenrolar deste conto.rnMinha curiosidade era tanta para ver o que acontecia no interior daquele quarto, que perdi a conta das vezes que tentei espiar pelo buraco da fechadura sem conseguir êxito algum, mas tinha certeza que um dia iria conseguir decifrar aquele mistério. A minha insistência foi tanta que o meu dia chegou, e para minha felicidade pude presenciar a curta distância o motivo de minha mãe ser tão escandalosa.rnEsse fato se deu na minha adolescência em uma noite que estava com um pouco de febre e minha mãe foi medir minha temperatura. Mamãe ficou comigo até pegar no sono, pois não me lembro de vê-la saindo, suponho que a preocupação dela era tanta, que deixou a porta do seu quarto destrancada.rnNaquela noite acho que meus pais esqueceram-se de mim e resolveram caprichar, pois acordei com os famosos gemidos de mamãe que chegava ao meu quarto em alto e bom som. Mamãe bem que podia tentar ser menos escandalosa, mas conhecendo aqueles dois, seria algo impossível de acontecer. Com certeza papai adorava o escândalo que ela fazia, pois todo homem se sente o máximo vendo uma mulher gemer no seu pau, eles se sentem o todo poderoso. Quem sou eu para criticar, pois nás mulheres também adoramos ser fodidas com eficiência por um macho de verdade não é mesmo?rnResolvi ir ao banheiro que ficava quase em frente ao quarto deles para ouvir mais de perto a sacanagem que rolava ali. Não acreditei quando vi que a porta estava semiaberta, e com o abajur a meia luz dava para ver perfeitamente o que se passava no interior daquele quarto. Aproveitando o descuido deles, com o máximo cuidado abri mais um pouco a porta e corri para o banheiro. Com a luz apagada não podiam me ver, mas em compensação a minha visão era privilegiada. Der repente o barulho parou e meu coração veio parar na minha boca pensando que tinha sido descoberta.rnCom o coração acelerado, tomando o máximo de cuidado para não fazer qualquer tipo de ruído que me denunciasse, fechei a porta do banheiro sá aguardando a hora que ia levar o maior esporro do meu pai e da minha mãe. Passaram-se alguns segundos que para mim foram uma eternidade e nada deles se levantarem. Aos poucos o sufoco foi passando, então tomei coragem e com cuidado abri novamente à porta do banheiro me escondendo atrás sá deixando parte da minha cabeça descoberta.rnPercebi de imediato o motivo da calmaria, pois minha mãe estava deitada entre as pernas do papai chupando como louca seu caralho. Naquela posição não dava pra ver o tamanho, pois ela tampava com o corpo, mas mesmo assim me deu um tesão danado vendo mamãe como uma alucinada sugando o pau do papai. Não me esqueço do jeito em que meu pai ficava se contorcendo na cama enquanto minha mãe se engasgava com o seu pau quase todo na boca.rnPassado algum tempo mamãe se levantou e ficou de quatro na frente do papai, sá neste momento percebi o motivo dos escândalos de mamãe, na verdade ela era uma heroína para aguentar aquele monte de nervos nas suas entranhas. O pau do papai é enorme e grosso, fiquei perplexa, hipnotizada, olhando para aquele mastro ereto que saía do meio de suas pernas apontando para o teto. Não tinha visto muitos paus ainda, mas deu para perceber que papai era um privilegiado.rnPapai se abaixou e abriu a bunda da mamãe com as duas mãos, metendo a língua na boceta e no cu dela alternadamente. Mamãe se contorcia toda enquanto a língua do papai explorava seu cuzinho e sua boceta que com certeza naquele momento estava alagada. Logo meu pai se ajoelhou atrás da mamãe e foi direcionando o seu caralho enorme de encontro a sua boceta. Papai segurava seu pênis com sua mão enorme e mesmo assim, sobrava uma grande parte pra fora. Minha mãe em estado de alerta, aguardava ansiosamente para ser arrombada novamente por aquele cacete.rnDevagar papai foi enfiando seu monte de nervos na boceta da mamãe, que rebolava para receber aquela tora toda dentro dela. De onde estava percebi que papai tinha botado tudo para dentro, pois ele a segurava pela cintura e trazia seu corpo de encontro ao dele e se esfregava com força na bunda da mamãe. Der repente começaram num vai e vem devagar e aos poucos foram aumentando a velocidade, logo ouvi os gritinhos tão famosos de mamãe, sá que agora assistindo de camarote. Papai metia forte na boceta da mamãe jogando-a para frente, dava pra ver os peitos de mamãe balançando violentamente, enquanto meu pai castigava sua bucetinha. Do banheiro ouvia as batidas dos seus corpos se encontrando e os gemidos da minha mãe que tentava se segurar para não gritar. Mamãe com uma voz rouca, abafada pelo travesseiro dizia ao meu pai:rnAiiiiii amor, que delícia, uuuiiii vou gozar, aiiii eu vou gozar de novo!!!!!rnMeu pai já mais discreto falava baixo no ouvido da mamãe.rn - Goza amor, goza no meu pau goza. Minha mãe se estremeceu e meu pai a segurou firme atolando fundo seu pau em sua boceta arrancando suspiros dela.rnCom o pau ainda atolado na boceta da mamãe, papai cuspiu no cu dela e enfiou dois dedos para laceá-lo preparando-a para a penetração.rnMamãe adivinhando a intenção do papai olha pra ele e diz:rn - Querido, de novo? Ainda estou toda ardida.rnNão ouvi direito o que meu pai disse a ela, sá a ouvi dizer:rn - Tá bom, mas goza logo amor, que estou exausta.rnVi quando meu pai retirou seu cacete todo melado de dentro da boceta da minha mãe, e direcionou para o cu dela. Quando encostou a cabeça do seu trabuco no cu da mamãe, percebi que ela ficou um pouco tensa aguardando para ter mais uma vez seu cu literalmente dilacerado. Meu pai foi forçando e aos poucos aquele monte de nervos foi invadindo o cuzinho da mamãe, que gemia pedindo para ir mais devagar, pois estava sentindo dor.rnAos poucos papai atolou todo o seu caralho no cu de mamãe, esperou um pouco e começou a tirar e atolar devagar enquanto mamãe ia gemendo mais alto. Quando papai começou um vai e vem mais acelerado minha mãe foi à loucura. A coitada se debatia se contorcia toda pedindo para que meu pai gozasse logo, pois não estava mais aguentando. Seus gemidos aumentavam de forma escandalosa a ponto de minha mãe morder o travesseiro para tentar abafar um pouco, mas mesmo assim seus gemidos eram audíveis de longe.rnO barulho que faziam quando seus corpos se encontravam soavam como um tapa bem forte.rnMinha mãe disse ao meu pai:rn- Goza logo pelo amor de Deus, eu não aguento mais.rn- Goza meu amor, enche meu cuzinho de porra aiiiii!rnMeu pai agarrou com força a cintura de mamãe e trouxe de encontro a seu corpo, forçou seu pau ainda mais pra dentro do cu de dela e gritou:rn- Aiiii que delícia amor estou gozando!!!!rnFicou um pouco segurando mamãe pela cintura e caiu exausto e saciado sobre ela.rnEu já tinha perdido as contas de quantas vezes tinha gozado com meus dedos atolados na minha bucetinha vendo mamãe se acabar na gigantesca rola do papai.rnAntes que levantassem, saí de fininho e corri para meu quarto com minha bucetinha encharcada de tanto tesão.rn Pude perceber que meu pai era tarado pelo cuzinho da mamãe, pois eram esses gemidos que ouvia desde criança. Agora quando eles começavam suas intermináveis sessões de sexo, eu sabia distinguir pelos gemidos da mamãe, quando ela estava levando vara na boceta, ou quando papai castigava o cuzinho dela.rnNo meu quarto eu gozava gostoso com os meus brinquedinhos atolados na minha bucetinha imaginando estar naquele momento no lugar da mamãe.rnContinua...rnrnSe gostou do conto comente, de seu voto, isso será um grande incentivo para continuar narrando minhas aventuras, beijos a todos. Ângela: Casal aventura.ctbarnMeu e-mail: [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos eroticos soquei no rabo da minha mulher rabudana davela os homens nao tem frescura conto eroticocontos eróticos sadomasoquismo exttemocontos eroticos porno submissacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos arrombando a gordaconto erótico meu inimigo banheirocontos eróticos trai meu marido numa rapidinhapirequete deu o cu e grito de dor tira que ta doendometi no cuzinho da minha filha novinha de seis anos contovoyeur de esposa conto eroticoquero uma menina cabelos longos escuros deitada na piscinasogra safada dos peitinhos bicudoscontos heroticos gay meu padrinho de vinte anos me comeu dormindo quando eu tinha oito anosgarotinha bucetinha estufada contoscondos erodicos comendo a mae no metroviciadopor bundas super rabudasMinha irma e minha sobrinha conto eroticoContos erotico loira casada filho do jardineiro negrocontos.eroticos.co.com a professora detalgadoconto erotico facilitei para fuderem minha mulhercontos eróticos irmão e irmasexo gay de branquis magros lindos demaiscontos de incestos e surubas ferias entre irmas fazendadsfudida sdm querer por fihloxvideo de prima bacado boquete comedo a o primo lcontos eroticos meteram em mim e fiquei muito abertaconto porno rola grandeconto erotico minha namorada cuidado de mimeu moro sozinha com meu filho e com a minha filha meu filho ele sempre ele me fode meu filho fundendo minha buceta no meu quarto eu perguntei pra ele se ele queria tirar a virgindade da buceta da sua irmã meu filho disse pra mim eu quero mãe tirar a virgindade da buceta da minha irmã eu disse pra ele eu vou falar com sua irmã eu fui conversar com a minha filha eu perguntei pra ela filha você que perder sua virgindade da sua buceta com seu irmão ela disse pra mim eu quero a noite eu levei minha filha pro meu quarto meu filho tava na minha cama conto eróticocontos r eroticos de pro cachorromeu marido mando eu ir mete com o subrinho delesou casada meu sócio me chantageou contosVer casadas falado de conto eroticos que corneo o marido com homem do pau bem grandecontos minha irmã minha putamulher de fio drntal dancando e abrindo bem as pernas con tirinha enfiada no bucetaoRockeiro contos eróticosRelatos de sexo com primas novinhasvidio porno gay em hotéis ospede e garconcontos minha irma sem calçinhaxporno ddespistandocontos de incestos e surubas nudismo entre irmascontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentevidio porno um loko da cabeça cumeu a força uma gostosa na cademiaconto erotico fui no pagode e comi um travestilesbicas presediarisvideo porno de sogra chama o genro para sua casa par dar par eleContos gay banheirocontos eroticos comendo o cachorro da ruacontos meu marido nem percebeu buceta carnuda comtos de sexoMinh esposa loirinha baixinha e os nossos sobrinhos de treze e quatorze anoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteComtos casadas fodidas pelos empregados do maridoconto erotico gay felipe chupador de dedopiranhona no pau preto na frente do cornohistoria de mulher cazada que deu a.buceta e o cuzinho por seu sogro na marra e ele tinha um pau enorme e grandecontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travestitarado.tira.vigidadi.da.entidas.novinhas.come.o.cu.elas.gritacomo eu faço pra apreparar minha buceta pra primeira relaçao sexualporno produto gruda pinto na bucetavovozinhas esfreca buceta com buceta uma na outraquando era pequena mamava na pica do meu tiogotosa pede procara goza dentodelacontos eroticos de esposa safadascontos eroticos arrombando a gordacontos traição no bailecontos eroticos do de mamar para o filho da namoradacontos quis dar pra um travestiContos enrabadas no canilConto erotico tia dano cuzinho pro sobrinho titaconto erotico casada mete com mendingo fedendo a mijoo cu engoliu o pau muito grande contosViadinho o Negão tarado comeu minha mae e eu contos eroticosdar o cu para os pivetes fui arrobamda com prazer conto eróticoscontos eroticos de novinhos madrinhasconto meu patrao mim comeu e comeu minha filhacontos eroticos brincando escondido infancia