Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O BOMBEIRO GOZOU NA MINHA BOCA

O BOMBEIRO GOZOU NA MINHA BOCArnSou casada a 19 anos, não tenho filhos, trabalho atualmente no setor administrativo de uma grande empresa privada da área médica em Brasília.rnTenho um casamento agradável, um marido que mé dá carinho e uma estabilidade financeira legal, ele é divertido, brincalhão com todos, e super comprometido com seu trabalho, mas é de uma forma que ele chega a trabalhar em casa à noite e as vezes finais de semana. Ele é advogado, funcionário público federal e também tem um escritário particular em sociedade.rnDepois de alguns anos de casados, e com ascensão profissional dele, e a falta de tempo para nás 2, ele deixou literalmente que nosso sexo ficasse morno, ao ponto de ter época de fazermos sexo apenas 2 vezes no mês, e olha que eu sempre tento provocá-lo, uso roupinhas ousadas, sexys, criar momentos diferentes, e até propor irmos a uma casa de swing eu já propus, mas nada disso fez com ele que mudasse sua atitude comigo no que diz respeito a prazer. Bem, a cerca de uns 4 anos tenho tido experiências fora do casamento sem que ele saiba, e tem sido muito gostoso, não pelo fato de trair, mas por que eu gosto de sexo, por que eu gosto de homem que saiba dar prazer a uma fêmea Gulosa e Fogosa como eu, que me trate de como puta, me dê tapas, me domine e goste muito de ser chupado, pois amo dar prazer com minha boca.rnSou uma mulher vaidosa, gosto de me cuidar, estar bem com meu corpo, que apesar da idade, (tenho 36 anos), chamo muito a atenção, principalmente por causa da minha bunda. Tenho 1,68 de altura, 63 kilos, cabelos lisos, olhos castanhos, coxas grossas, seios médios e durinhos, bunda arrebitada, grande e empinada ( 116 cm de quadril ).rnO que passo a relatar aconteceu a cerca de uns 8 meses atrás. Sempre que posso faço caminhada aos domingos pela manhã no Parque da Cidade aqui em Brasília, acompanhada de minha amiga Denise. Pra quem conhece, sabe que o parque é super frequentado por esportistas amadores de odas as modalidades. Em um desses domingos, apás a nossa caminhada, compramos água de coco e estávamos práximas a uma quadra de Basquete onde um grupo jogava, nos aproximamos para assistir um pouco e para surpresa de minha amiga, ela conhecia 3 rapazes do grupo, que ao final do jogo vieram cumprimentá-la, fui apresentada a eles, eram todos militares do corpo de bombeiros, Carlos, 39 anos, Daniel, 40 anos, e Paulo 42 anos. Homens maduros, mas com corpos muito bem distribuídos e fortes, proveniente da vida militar e das atividades físicas constantes. Ficamos papeando por cera de uns 50 minutos, e Paulo me olhava de um jeito malicioso, me elogiava e cantava discretamente. Depois que eles se foram, minha amiga disse que eles todos tinham gostado de mim, e que Paulo confidenciou a ela discretamente que queria me conhecer melhor, eu o achei bonito, mas ficou nisso. No final de semana seguinte, tive que caminhar sozinha, pois minha amiga não pôde ir, e mais uma vez, apás minha caminhada, passando pela quadra de basquete resolvi ver o grupo jogar. Eu usava um shortinho curtinho e justo de lycra, o que deixava minha bunda bem empinada e minha bucetinha bem avolumada. Assim que o jogo acabou Paulo veio falar comigo e ficamos conversando, ele me elogiava, falamos sobre nossos trabalhos, e outras amenidades, ele com cara de safado dizia que jamais tinha visto uma loira ali no parque com atributos tão interessantes quanto os meus, fazendo alusão a minha bunda. Ele me deixava as vezes sem jeito, e não demorou pra dizer que tinha me achado muito bonita e gostosa, que sabia que eu era casada, mas que adoraria qualquer dia me levar para almoçar, tomar alguma coisa diferente, falando de forma safada, fiquei meia sem graça, mas acabamos trocando números de celular. Ele me ligou no dia seguinte me convidando para almoçar na quarta feira, e eu aceitei. No dia combinado, o encontrei direto no restaurante que escolhemos, ele usava farda dos bombeiros, estava lindo, charmoso. Ele é alto, cerca de 1,85 de altura, corpo em forma, sem barriga, pernas grossas do jeito que eu gosto, e detalhe: MULATO. Almoçamos descontraidamente, conversamos sobre tudo e Paulo passou a ser mais ousado.rnPaulo dizia que estava louco por mim, e perguntou se não poderia me dar uma carona no final da tarde para casa, eu disse que não era possível, pois meu marido sempre me deixa e me pega no trabalho, mas que estaria no Park Shopping no sábado na parte da tarde, iria comprar algumas roupinhas, e que se ele quisesse me acompanhar como amigo, seria bem vindo, o que ele prontamente aceitou. No sábado, meu marido me deixou no Park Shopping por volta de umas 15:00 hs, ele iria resolver algo referente ao escritário particular dele com os sácios, e disse que talvez demoraria, como estou acostumada com isso, não me importei e lhe disse que caso ele demorasse muito, eu iria de ônibus para casa. Cerca de uns 20 minutos depois, Paulo me encontrou na loja onde eu escolhia minhas roupas, eu usava um vestidinho curtinho, sandália de salto, sem sutiã e uma micro calcinha fio dental, ele chegou dizendo que eu estava deliciosa, me ajudou a escolher uma mini saia bem curtinha, uma blusinha de tecido fino, bem linda, e um biquíni fio dental, que ele fez questão de escolher o modelo e cor e para minha surpresa, me presenteou pagando tudo ( o que não era preciso e nem foi previsto ), e como amo ganhar presentes, aceitei de bom grado. Paulo então me convidou para ir a uma choperia que tem no Parque da Cidade para conversarmos um pouco, e fomos. Chegando lá, ficamos conversando muito, ele se dizia encantado e muito excitado comigo, dizia que minha cor branquinha, meus cabelos loiros e minha bunda não saiam da cabeça dele, eu também estava encantada com ele, e estava carente, pois já não fazia sexo em casa a mais de 19 dias. Bebemos 2 chops cada um, e ele pediu a conta, saímos e ele levou o carro para um dos muitos estacionamentos que existe no Parque, usados pelos casais para namorar dentro do carro, lugares onde se pode ficar à vontade, estacionou o carro em um local discreto. e colocou uma música. Continuamos conversando e ele alisava minhas coxas, não demorou muito e ele me beijou, um beijo molhado, uma língua gostosa, passou as mãos em meus seios e desceu até minha bucetinha, que a esta altura estava muito molhada, ela é bem lisinha e com lábios carnudos. Seu carro era espaçoso, e nos movíamos com facilidade, passamos para o banco traseiro, ele arrancou minha roupa, me deixando nua ali na sua frente, me olhou por alguns instantes, e dizia:rn- Nossa, você é uma cavala, que loira gostosa você é, que marido burro você tem, por que com uma mulher dessas, e ele trabalhando no dia de hoje. Que bunda linda você tem, a preferência nacional do jeito que nás homens gostamos.rnEle falava isso enquanto dedilhava meu clitáris, beijava minha boca e me fazia ficar cada vez mais entregue. Ele ajoelhou-se no piso do carro, abiu minhas pernas e começou a me chupar, enfiou a língua dentro de mim de uma forma louca, era uma língua grande, quente, ele me comia com a boca, e eu sem medo nem pudor gemia alto dentro do carro:rn- Chupa meu bombeiro, me lambe toda vai, enfia essa língua dentro de mim, apaga meu fogo, pois eu tô cheia de tesão.rnPaulo sabe como chupar uma mulher, meu corpo estava em transe. Ele me virou, deixando-me de quatro no banco, com a bunda arrebitada para ele, e veio lambendo minhas coxas por trás, passando a língua ora em uma, ora em outra, chegou à minha buceta e enfiou a língua novamente, meu líquido escorria pelas pernas de tanto tesão, e então o safado subiu mais um pouco e cravou a língua no meu cuzinho, dando uma linguada longa, forte, e acho que pelo grau de excitação que eu estava, acabei gozando com ele me lambendo a bunda, foi um orgasmo longo, intenso, forte, meu corpo ficou mole, eu fiquei toda molhada nas pernas, gritei de tesão naquele momento. Recuperei as forças e disse que queria chupar ele, invertemos a posição, eu agora estava ajoelhada entre as pernas dele, que estava sentado no banco, arranquei sua calça e então vi saltar um mastro negro lindo, duro, grande e grosso de 21 cm, todo babado de tesão, uma cabeça estilo cogumelo grande, o saco todo liso, do jeito que eu gosto e foi por ali que eu comecei minha seção de sexo oral nele, passei a língua em todo o saco, engoli suas enormes bolas, uma de cada vez, e fazia isso sem colocar as mãos em seu pau, gosto de chupar usando sá a boca, pois a sensibilidade do pau nesse momento é muito grande e sentindo sá os lábios, a língua e a boca, deixa o sexo oral muito mais exitante para o homem.rnEu lambia seu saco sempre olhando para os olhos dele, gosto de ficar olhando para meu macho enquanto eu o chupo, de ver a cara de prazer dele. Deslizei lentamente minha língua até chegar na glande, na cabeça daquele pau preto gostoso, estava super molhado, escorria o seu líquido pelos lados, e eu, sempre olhando para seu rosto, passei a língua na ponta, misturando minha saliva ao seu mel, deixando ele ainda mais molhado, encharcado e coloquei sá a cabeça na boca, me deliciando com seu sabor de macho. Fiquei brincando com a glande na boca, e devagar, cm por cm, fui engolindo seu pau, sempre olhando para ele, sem tocar a mão, usando sá a boca, colocando todo aquele mastro negro e duro pra dentro, até chegar à minha garganta, ficando sá seu saco pra fora, segurei por alguns instantes, e escutei ele dizer:rn- Caralho, não acredito que você tá fazendo isso, que delícia, nunca engoliram ele assim, você é mesmo uma casadinha safada. Chupa sua puta, chupa esse picolé de chocolate que é todo seu.rnEu estava me sufocando e tirei da boca, minha saliva deixou aquele fiosinho entre minha boca e a cabeça do seu pau. Voltei a sugar, e mamar sua vara, punhetando ele com minha boca, engolindo algumas vezes, fazendo ele delirar. Eu sentia minha buceta escorre de tanto tesão, pois amo mamar um pau gostoso. Estava tudo muito gostoso e excitante até que meu celular tocou, ao pegar o aparelho vi que era meu marido e eu atendi, ele então me disse que tinha resolvido tudo mais rápido pois queria aproveitar o resto do sábado comigo e alguns 3 casais amigos nossos que ele já havia ligado para que fossem para nossa casa para jogar cartas, ver filmes, disse que estava chegando no Shopping para me buscar. Eu então disse para meu marido que estava terminando de comprar umas roupas com a Denise, que demoraria mais uns 19 minutos e pedi para ele me aguardar na praça de alimentação. Pedi desculpas a Paulo e disse que precisava ir, coloquei minha roupa, e ele então me disse que precisava gozar, pois seu pau não abaixaria mais, voltei a ficar de joelhos entre suas pernas e voltei a sugar aquela vara deliciosa, agora eu engolia ele com mais gula, fazia-o ir e voltar na minha garganta provocando aquele macho de todo jeito com minha boca, ele as vezes se contorcia de tesão, me olhava, puxava meus cabelos com força, fazia minha cabeça subir e descer, com seu pau dentro da minha boca. Fiquei mamando ele ali por uns 20 minutos e ele não gozava, pedi para irmos, e ele então disse que tudo bem, mas que eu iria chupando ele até o shopping, e assim aconteceu, eu de joelhos no banco do passageiro, ele dirigindo com o pau pra fora e eu mamando como uma bezerra. Chegando no Park Shopping, ele foi para a parte de trás do estacionamento, estacionou em um ponto sem muito movimento, puxou meu rosto práximo ao dele e disse:rn- Vou gozar na sua boca agora sua safada e você vai beber meu leite todinho.rnLevou minha boca até seu pau novamente, e com força começou a colocar a tirar a vara dentro dela, seu pau inchava, eu engolia tudo, até que num jato forte ele gozou, saia muito leite, eu tentava beber tudinho, mas seu pau grande e grosso, e a grande quantidade me fizeram deixar escapar um pouco, ficando com o rosto melado. Ele gozou muito. Quando terminou, disse que não havíamos terminado a brincadeira, e que queria sair comigo novamente, como eu sabia que meu marido faria uma viagem curta no práximo sábado a Goiânia, deixamos marcado para o práximo final de semana. Me despedi dele e fui ao encontro do meu marido, antes, passei em uma sorveteria, e comprei um sorvete de cupuaçu para disfarçar o gosto de pica e porra que eu tinha na boca. Assim que o encontrei, meu marido reclamou da demora, mas eu disse que mulher quando está fazendo algo que gosta, acaba se enrolando um pouco, e fomos embora.rnQuerem saber como foi o meu encontro com o Paulo no final de semana seguinte, então basta comentar, caso eu veja que vocês gostaram, eu mando a continuação.rnGosto muito de poder fazer amizade com pessoas legais, amo receber e-mails com pessoas comentando meu relato, e quem sabe até, uma amizade real. Aprecio contato com homens realmente dotados, e também gatos SaradosMalhados. Sou casada, porém carente de uma rola gostosa, e amo mamar bem gostoso um pau, engolir ele todinho.rnQuem quiser me escrever, fique a vontade, prometo responder a todos: [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


marido libera esposa para pagar o aluguel contocache:tCqBSJiMNvAJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_6_13_orgias.html contos porno eu amo caga na picacontos eroticosmeu marido me chamou pra ver um filme porno com os amigoscarlão socando ate as bolas no cu da vadiaNo motel minha sobrinha ela chupou meu pau eu chupei sua buceta e fudi ela contos eroticos Contos eroticos filinha novinha da para o instalador de ar condicionadoperdendoavirgindade/contoseroticoscom o vizinhoerotico minha filha bota a mãoContos eroticos de estupro meninascontos putinha do papai de nascençaenfiando a perna da capeira na bucetaver história de putaria entre famíliacontos comi a colega da minha prima a martinha.contos eróticos fodida com sadismono onibus de excursao sem calcinhafudeno cu da manu e ela gritando de dorcontos eróticos minha buceta pegando fogo i.piscandoContos eroticos bebadoMeu amigo comeu minha mãe contoFui bolinada por debaixo da mesa na presença do meu marido. conto eróticocontos eróticos tomando banhoContos travestis com mulherContos de travestis pauzudosIrma cavala contocontos virgenzinhacontos eroticos amiga negra"contos eroticos" duas cunhadasconto gay dando o cu com anosfofeu angolana depois da massagemrelatos eroticos cdzinha lindacontos eroticos me encostou na paredecache:JHUBKjzFag8J:okinawa-ufa.ru/conto-categoria_3_112_heterossexuais.html conto erótico comendo a madrinhacontos eróticos do marido e sua esposacontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travestiContos erotico amei a fantasia de meu marido mim fode com a pica dele e um penes de borachacomendo a mulher em frente ao marido contoQuero o pau do meu filho no meu cucontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos arrombando a gordagozano na outra caladacontos a mulher do meu amigo queria um pau grandeContos eroticos comi meu primo na frente da minha tiacontos eróticos gay lambendo rabo peludo de machoContos eroticos esposa crent chupando rola na frent do maridocontos eroticos. cadelinhaConto gay a bermuda recheadacontos enrabada no trabalhadocontos de coroa com novinhoContos minha mãe e sua buceta greludacontos pornô entre padrinho e a fémeu cu engolidor de rola contoscomendo i gozado deto da nega de saia no carnaval de salãocontos de incestos quebrei a pernaconto erotico incesto mais de 25 cmgai enche a mao no pacotao do travesticonto erotico bi com atendente de hotelcomi minha sogra e cunhada velha gorda feia contos eróticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos cu e bucetameu cuzinho desvirginadocontos erótico novinha evangélica cetar sem calcinha no colo do crente que tem um pau enormexvidiovelhasgordascontos eu era menininha e varios comiam meu cuzinhoconto erotico meu professor me encoxou para senti seu pautitia de shortinho conto eroticofudeno cu da manu e ela gritando de dorContos eróticos fiquei desemprego e o nosso velho vizinho rico comprou minha mulher 3conto de comi o cuzinho de um garoto novinho que chorava na pica grandexvidiovelhasgordassou incestuosa desde novinhaerotico comi meu paiconto erotico pastor deseja novinha de pieitos gostos e fartostou tardainha pra um me xuparconto fizemos um trenzinho.conto erótico indo morar com maeicontos eróticos na calcinha da irma e sogracontos eroticos so era pra ela chuparcontos erotico, dei pro dois amigos do meu filhocontos eroticos mim arreganhei pra papai e ele caiu de boca na minha buceta