Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O DIA EM QUE COMI A DONA LURDES..

rnrnrntudo começou quando eu trabalhava em poa,e as veses eu ficava nos fins de semanas no lugar do caseiro que viajava para uma cidade vizinha chamada monte negro no interior para encontrar com a mulher dele o nome dela era lurdes uma coroa decendente de india era baichinha gordinha tinha seios grandes uma bunda enorme usava os cabelos longosna altura da bunda usava umas saias curtas e apertadas e as blusas tao bem erao degotadas os seios ficavao quase amostra todo mundo no serviço achava que ela trabalhava em algum cabare no interior ja o marido estava quasesempre bebado ai ela semandava pro i nterior pra se livrar dele,foi asim que num fim de semana de inverno o nome do guarda era paulo naquele dia ele avia ido atras da mulher dele para o interior e eu avia ficado cuidando da casa pra ele era uma noite muito fria e estava uma garoa fina eu estava sosinho na casa quando começarao achamar por o nome do paulo era uma vos de mulher fui ver quem era era a dona lurdes toda molhada corri e abri o cadeado do portao ela queria saber do paulo falei que ele avia saido pela manha para ir encontrar com ela entao para omeu espanto ela falou aposto que a quele corno deve estar com os parentes dele enchendo o cu de cachaça e vai ser hoje que eu vou dar pra outro ela falou na maior naturalidade com a quela cara de vadia que ela fasia bah eu sempre tiveo maior tesao em comer o rabao dela fiquei pasmo em ouvir isso entao ela entrou efoi pro quarto e pegou roupase foi tomar banho eu fiquei na cozinha envolta dum fogao de lenha quando ela voltou do banho estava usando um casaco longo na altura das canelas dela ai ela pegou em um armario uma garrafa de vinho e sentou do meu lado falei pra ela queeu ia embora pra minha casa ela nao deichou falou que tinha medo de ficar so e como o lugar era barra pesada eu acabei ficando aquela noite ficamos conversando e ela bebendo vinho ate que ela começou a me falar no que ela estava trabalhando era o que todos imaginavao um cabare em monte negro ate que ela resolveu ir deitar eu queria arrumar uma cama improvisada na cozinha pois so tinha um quarto e so uma cama ela falou queerapramin dormir na mesma cama com ela poisas cobertas nao seriam sufiçientes entao deichei ela deitar e depois eu fui deitar levantei as cobertas e deitei de roupa e tudo e fiquei quietinho mas no fundo eu estava com muito tesao foi quando senti que a dona lurdes estava encostada em min senti aquela bunda enorme em min ela tava peladinha amao dela pegou meu pau e ficou alisando ai nao aguentei mais e tirei aminha roupa e começei a beijar ela e esfregar o grelo da buceta dela ela começou a gemer e e mollhar meus dedos com a baba que saia da buceta dela chupei seus seios fartos ateos biquinhos ficarem duros ai fui pra buceta dela começei a chupar o grelo e enfiar toda aminha lingua dentro da buceta passava aponta da lingua no cu dela ai enfiei um dedo no cu dela dona lurdes gritava chupa meu grelo chupa eu sempre gostei de chupar buceta eu estava adorando chupar aquela buceta grande e bem raspadinha ai ela me puchou com força meus cabelos enterrando aminha cara na buceta sinti que ela tinha gosado na minha bouca ai ela me fes deitar ecomeçou a me beijar e acariçiar o meu saco eas bolas foi baichando ate que senti a sua bouca em volta do meu pau lambeu toda a baba da cabeça e engoliu todo o meu pau ele e de porte pequeno ela goliu todo sua lingua esfregava as minhas bolas ela chupou quase meia hora ate que nao aguentei mais e gosei na bouca dela ela engoliu toda a porra e lambeu bem oque a via ficado envolta da cabeça do pau quase no mesmo intante ela se ageitou encima do meu pau sentou entrou tudo de uma ves so estava bem lubrificado senti a cabeça tocar no utero delo ela gemia e falava me come gostoso depois de algum tempo botei ela deitadae fis um papai e mamae meti ate o saco ficar batendo na portado cu dela a buceta dela era tao arrobada mas era tao gostoso meter nela eu adoro buceta arrombada tanto foi que eu nao aguentei e gosei dentro da buceta ficamos ali parados ate que o meu pau começou a amoleçer e sair de dentro dela nao demorou muito e dona lurdes estava chupando meu pau ele estava murcho e todos lambusado de porra e da buceta dela ele foi creçendo de novo ela chupou ate ele ficar bem duro ai ela deitou de ladinho e encostou a bunda nele eu nao me fis de a canhado botei a cabeça do pau na entrada do cuzinho dela e fui botando e tirando com carinho ate que nao tinha mais nada de fora do cu dela ela forçava a bunda querendo que entrace mais e falava tantas safadezas gostosas eu gemia de praser en estar comendo a quele cuzao que sempre cobiçei ate que gosamos aos berros ai dormimos ate de manha ai eu tive que ir embora pra casa ninguem nunca ficou sabendo de nado do que aconteçeu na quela noite para o paulo a dona lurdes ficou sosinha a quela noite nunca mais repetimos a dose mas tambem nunca esqueçi da noite que comi a dona lurdes nem cama era de ferro ate hoje eu nao esqueço dos rengidos espero que tenhao gostado do meu relato um abraço e ate o proçimo relato..rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Minha prima me deu sua calcinha de presente para eu gozar e devolvercontos eroticos arrombando a gordaContos eroticos minha esposa foi molhada e revelou seu peitos no churrasco de casaContos rebolo na caceteFudendo com vovo contoseroticosporno uma casada no onibus fica excitada com outro na frente do cornocontos eroticos com noviinhas sexoalmente precosecontos eroticos so eu e meu gato na chacaracontos eroticos fui leva a gostosa da cumade beba na casa delachantageada e submetida contos eroticosconto erotico meninos mi comeraopresenciei minha mãe ser arrombada contoscontos eroticos de faxineiras coroas safadasminha patroa gortosa e tarada por pauGGtesudas contoconto erotico com cinquentãoxvidio.esfregando o pau so no short vermelinhoconto erótico homem castradocontos mulher baixinha e arrombadaporno fode minha buceta vai étoda sua vaiahhhhcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos erótico perdi a virgindade da b***** e do ku com meu patrãoquero ver buceta do pigele gradecontos eróticos de velhos viúvos comendo meninos gaygozando pelo cu contos eróticoscontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos de casadas d rio grande do nortecontos irmãzinhazoofilia negao comenorme pau deixando putia loucaconto putinha titio espresarios velhoscontos eroticos eu e meu filhosovra manda o genro da taña na bunda delacontos erotico incesto com minha familia todacontos zoo mastiff taradoContos Eroticos Dando a Buceta Pro Meu Vizinho Brennoconto erótico vizinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos de mulher de sc com cachorroconto erotico liberei minha mae pro meu amigoPutinha do papai negro contos eróticosContos de incesto minha mae fugiu com outro e eu fiquei com o meu paigritos gemidos e urrus de tanto me chupar.contos eroticoscontos eróticos comi minha amiga skatistaA Família sacanagem na praiaporno mulheris con a perna meia canbotacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos de meninas que ja perdram a virgindadelesbica conto professora fisicacasa dos contos eroticos/Três é demaisconvencimeu marido a ser cornocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos de sexo com novinhas trepando com advogadosflaguei minha esposa varias veses se masturbanolucas meu amigo pintudo me comeuconto erótico de crente novinha que adora dar a b*****contos eroticos a.xasada dot trabalhocontos de coroa com novinhocasa do conto chantagem para esposavamos a mulher Helena chupando sua filha com mulher mulher mulher mulher mulher mulher com mulher chupacontos eroticos q bocA e essa desse baianoMinha prima me deu sua calcinha de presente para eu gozar e devolverainda vou comer esse seu cuzinho contocontos eroticos arrombando a gordacaso eróticos meu sogro estrupava minha mulhercontos de coroa com novinhoConto eroticos amigos comeram mamaesogra pegou eu no fraga batendo polheta e depois trazamoscontos: safadezas de um velhonunca falei eu falei contos eróticosContos eroticos : a amiga japonesa da minha maeChiquinha gostosa melada de tesãoconto erotico homens castradosenteada enteada Senta no Colo do padrasto de saia sem calcinha no sofá na mesa