Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MENAGE COM SOBRINHO

rnEu e minha esposa fomos em um baile de formatura de 2° grau convidados por meu sobrinho e sua namorada, fomos em nosso carro, a festa estava muito boa, musicas boas e muita bebida, meu sobrinho não era acostumado a beber e acabou exagerando e ficando totalmente bebado, por isso tivemos q ir embora antes do final do baile, deixamos a namorada dele na casa dela e levamos o meu sobrinho para minha casa, já tinhamos combinado q ele dormiria lá, nossos filhos estavam na casa de minha sogra e tinhamos cama sobrando. Quando chegamos em casa minha esposa me ajudou a levá-lo pra dentro e no meio do corredor ele acabou chamando o "juca" e se sujou todo, levamos ele para o banheiro e falei para minha esposa q ela teria q me ajudar a dar um banho nele, ela ficou meio constrangida mas aceitou tiramos a camisa dele, depois eu o segurei em pé e disse pra ela tirar a calça dele, ela então soltou o cinto,.abriu o ziper e o botão e puxou a calça para baixo, nisso sua cueca boxer desceu junto e pôs a mostra uma rola grossa e grande q estava meio mole, meio dura, até eu fiquei surpreso e confesso excitado com a situação, e pude notar q minha esposa não tirava os olhos daquela pica, tirei minha roupa, ficando apenas de cueca e minha esposa de calcinha e sutien, colocamos ele embaixo do chuveiro demos um banho nele, falei pra minha esposa passar sabonete no corpo dele para tirar o mau cheiro de vômito, e enquanto eu o segurava ela foi passando sabonete pelo corpo dele, como ele é atleta, tem o corpo todo definido e sem pelos, percebi q minha esposa esta gostando de alisar aquele corpo de apenas 19 anos, quando ela chegou com o sabonete perto do pau dele, ela me olhou como quem pedisse autorização para pegar no pau de outro homem, então entrei na brincadeira e já excitado com a situação disse pra ela ir em frente, ela então começou a passar o sabonete no pau e no saco dele e o pau dele começou a ficar duro de vez, terminamos o banho secamos um pouco ele com a toalha e o levamos até a cama deitando ele de barriga pra cima, minha esposa e eu nos secamos e tiramos o resto de roupa q estavamos, ela notou q meu pau estava duro, me olhou com cara de putinha e me disse q iria acabar de secar meu sobrinho, pegou a toalha e foi secando o corpo dele, quando chegou no seu pau, novamente ele foi endurecendo, ela então o segurou com uma das mãos e puxou a pele pra baixo, uma cabeça grande e rosada apareceu, aquilo deixou tanto ela quanto eu com água na boca, ela não perdeu tempo, abaixou-se e começou a passar a lingua em volta daquela cabeçona e me olhava como quem me provocasse, a esta altura eu já estava batendo uma punhetinha gostosa, ela então disse:- vem aqui pertinho meu corninho, vem apreciar sua putinha chupando esta rola enorme e gostosa-, eu me aproximei e senti um desejo enorme de sentir aquela rola em meus lábios, minha esposa percebendo falou:- vem experimentar corninho, sinta como é gostoso chupar uma rola- eu então me aproximei e abocanhei de uma sá vez aquela rola sugando inteira, senti o meladinho salgado q saia de dentro dela, minha esposa então subiu sobre meu sobrinho com a buceta virada de frente pra mim, empurrou minha babeça e ordenou:- direciona esta rola pra bucetinha da sua putinha q eu quero ela inteirinha dentro de mim- coloquei o pau dele na entrada da buceta dela e ela foi sentando até ele sumir inteiro dentro dela, ela pos o corpo pra tras e iniciou um sobe-desce gostoso, aproveitei pra chupar sua bucetinha, alternando linguadas nela e no pau do meu sobrinho, descendo até suas bolas, ele parecia q estava despertando, abraçou minha esposa colocando as mãos em seus peitos e apertando os mamilos, ela nem se incomodou e continuou cavalgando sobre ele, meu sobrinho começou chamá-la de gostosa, ela então virou-se de frente pra ele, procurando sua boca e beijando, sua bunda ficou toda amostra pra mim e comecei a passar a lingua em seu cuzinho e ela disse:- mete no meu cú corninho q eu quero sentir dois paus dentro de mim, eu então peguei o lubrificante, passei no cuzinho dela e no meu pau e comecei a meter bem devagar, qdo a cabeça do meu pau passou então cravei de uma vez o resto, ela gritou e começou a dizer:- laceia este cuzinho seu corno, q depois eu quero sentir essa rola grossa do nosso sobrinho me arrombando- e gozou gemendo muito em nossos paus, sai de dentro dela, ela então saiu de cima dele e falou chupa esta rola corninho, sente o gosto do meu gozo na rola de outro macho- ao mesmo tempo empurrou minha cabeça e me fez chupar a rola do meu sobrinho toda melada do gozo dela, então ela pôs uma camisinha no pau dele, parecia q nem iria caber, depois veio por cima dele e fez com q eu conduzisse seu pau para o cuzinho dela, então ela foi descendo e aquele pau grosso foi abrindo caminho e arrombando o cuzinho dela, ela desceu até as bolas encostarem na sua bucetinha, ela cavalgava, gemia e gozava feito uma puta, qdo ela percebeu q ele iria gozar, saiu de cima dele e chupou seu pau até ele gozar em sua boca, era tanta porra q escorria pelos cantos, ela segurou o que pode, depois veio e me beijou dividindo comigo aquela porra grossa e quente, como eu ainda não tinha gozado ela me disse pra gozar na boca de meu sobrinho, ele quis negar mas percebeu q este seria o preço pela foda gostosa q teve, ele deitado, fui por cima dele e dei meu pau pra ele chupar, ele começou a chupar meu pau e suas mãos começaram a alisar minha bunda, um dedo seu começou a brincar no meu cuzinho, minha esposa tinha voltado a chupar o pau dele, ele tirou meu pau de sua boca e passou a chupar minhas bolas, eu então comecei a movimentar meu quadril para q sua lingua alcançasse meu cuzinho, ele percebeu e começou a dar linguadas no meu cú, comecei a gemer, ele então saiu de baixo de mim e disse:- já sei como vc quer gozar seu corninho viadinho- meu sobrinho me pôs de quatro, deu mais umas lambidas no meu cuzinho, eu tremia de tesão e medo do que estava por vir, minha esposa pegou o gel, lambuzou todo meu cuzinho e falou:- agora vc vai virar um corno completo- nisso senti a cabeça daquele pau encostando e abrindo meu cuzinho e acho q eu estava tão anestesiado pelo tesão q sá senti uma sensação gostosa qdo aquele membro foi entrando em mim, meu pau latejava e ele naquele vai e vem dentro de mim, q delicia, pedi pra ficar na posição de frango assado e assim q ele me penetrou novamente, minha esposa começou a chupar meu pau, ele acelerou os movimentos, senti seu pau aumentado dentro de mim, ele gemeu alto e em seguida senti os jatos de porra quente inundar meu cú, gozei na boca da minha esposa no mesmo momento e ela levou minha porra em sua boca e desta vez dividiu com meu sobrinho num beijo demorado! Fomos tomar outro banho e depois dormimos os três juntinhos trocando carícias, quando acordamos começamos tudo de novo

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos de olha que putinha tá gostando nenovinha dando e amiga ximaWww.contoseroticosvirgindade.comjovenzinha first porncontos eroticos de travesti bemdotadocontos porno de chorocantos erotico brincando de baralho com sobrinharelatos e contos d homens que encoxou coroas no tremcontos eroticos traindo marido no futebolcontos de coroa com novinhocontos eroticos gay dei minha bunda pro filho da vizinhacontos eroticos feriado quitinete praiacontos eróticos meu primeiro apartamento conto erotico gay no nordestecontos erotico de filho travesti bundudocontos eu comendo minha esposa meu cachorro trepou nela ela adoropriminha abafando primo com sua bucetacorno viado contosContos eroticos boquete com detalhescontos eroticos meu irmao e meu amante incesto  Marilia e Juliana estavam mais uma vez fr ente a frente para uma dolorosa batalha. Ambas traziam nos corpos as marcas feitas pela outra em combates violentos e sangrentos. Marilia vestia tão somente uma minúscula tanga branca fio dental. Juliana uma  Dei meu cuzinho para o papai contospau pulsou na bocacontos eróticos puta testemunha de jeováminha cunhada abre as pernas e me mostra a calcinhaconto erotico: A FILHA DA DONA VERASexo vagina primeiro amor contomadre superiora e felino no banheiro e mete nela de sexoconto erotico mae chupona safadacontos enquanto dormiacontos mamae potranca demaisContos rasga o cu filhinhaconto minha esposa nudista em familiaconto comeu a namorada e a sograconto nao guentei a pica de jumento choreinovinha para tio comer todo hestoria realpai mim comer como voce faz com a mae Hestoria eroticaconto lesbica humilhei minha amigae******** a sapequinha na prima novinha inocente contos eróticosdei tanto minhA buceta no carnaVaL q to toda ardidaContos os velhos chupam melhor uma bucetacache:Ivt619KDxEcJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_4_7_incesto.html contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteamo cheirar a boceta da minha esposa pela calçacontos meus amigos comeram minha maecontos eroticos comendo uma carcereiracontos intimo de uma enteadapauzudo fudendo mulher de pernas fechadascontos eroticos casais falando putaria fantasiando outrocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eróticos meu padrasto meu 1 amorconto erotico mae se bronzeando a bunda pediu p filho passar bronseador no raboa velhinha pelancuda contos eróticosxxvideos tia chopano a sobrinha novinha contos eróticos de mulheres do b****** grandeContos erotico amei a fantasia de meu marido mim fode com a pica dele e um penes de borachaContos eroticos de mamae qcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos com coroa taradocontos de incestos gays.com/meu pai foi meu primeiro macho depois me distribuiu com seus amigos adoreio pau do meu irmao contosconto eróticos c novinhaconto festinha gaycontos eroticos timidas coroasbricando d lutinha cm meu tio contosgaycomo fazer pra minha sogra ter tezao por mimconto erotico amiga travesticontos de incesto onde tio coloca sobrinha de nove anos no colominha mae gritava no pau do patrao dela contos eroticosComtoerotico pequenina de sainhacontos eroticos com enteadacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crente