Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEU PRIMEIRO ENCONTRO COM O MEU DONO

MEU PRIMEIRO ENCONTRO COM O MEU DONO rnnanda_serva{D.G.} revisado por DOM GRISALHOrnrnSou uma ESCRAVA feliz e posso afirmar que sou uma cadela, vadia e obediente. Chamo-me hoje nanda_serva, conforme denominação determinada pelo meu DONO, sou casada, meu marido (Paulinho) é um bom homem, mas não supre o que preciso na vida, tanto na cama como fora dela. Tenho 47 anos, mas estou inteirinha, não me troco por uma mulher de 30 anos ou menos, exerço a profissão de professora publica, perante todos sou de moral ilibada, resido em cidade práspera do oeste do Paraná. Tenho um SENHOR e estou muito feliz e satisfeita de ter sido descoberta por Ele, que é um DOM experiente e esta me adestrando e me permitindo lhe servir, e eu simplesmente Lhe pertenço de Corpo e Alma, a Ele já me entreguei e sou conduzida, tenho a fortuna de ter um DONO a quem venero: DOM GRISALHO. Até conhecer meu SENHOR levava uma ?vidinha sem graça?, sem atrativos, sem nada a comemorar. Mas, quando conheci o BDSM e meu SENHOR, a vida mudou totalmente, hoje sou hiper feliz, tenho uma imensa razão para viver.rnNás já conversávamos há algum tempo pelo messenger e agora pelo skype, mas nos conhecermos pelo bate papo do UOL. D?Ele nada escondi, abri meu intimo inteiramente e coloquei todos os meus desejos, meus segredos mais íntimos, e com Ele fiz descobertas físicas e mentais que não faziam parte das minhas fantasias, mas que no momento que Ele as sugeriu, sua forma de colocar o que espera e deseja de mim mudaram meu jeito de ver e sentir a submissão e, que hoje se tornaram parte de mim.rnNão conhecia seu nome real, para mim era "DOM GRISALHO", e isto me bastava; quanto a mim, era cadela, vadia, vagabunda, puta, safada, enfim o nome que me chamasse eu atenderia - esse era o meu destino, o meu lugar: servir integralmente e dentro do meu possível a Ele, mas nada me interessa. Apás algum tempo de contato, que incluíram webcam, mandei diversas fotos para que pudesse me conhecer finalmente nos encontramos, onde me tornei sua vadia e cadela, tive a felicidade de já no primeiro encontro receber a tão sonhada COLEIRA de meu DONO e SENHOR.rnConforme ia conhecendo meu DONO e SENHOR mais fui me entregando, fui sentindo que a cada dia eu o queria cada vez mais. Suas palavras tinham controle total sobre mim. Apenas me importava Ele, o que pensava o que queria, Ele me conquistou de forma que nunca havia sentido. Minha imaginação vivia e vive até hoje concentrada N?Ele, penso o que devo fazer para que meu SENHOR não perca o entusiasmo por mim pois é isso que me importa. Encontrei em DOM GRISALHO um grande homem. Honesto, correto, hiper inteligente, sedutor ao extremo. Sinto-me escrava, na mais pura vontade de ser escrava. Ele manda e eu obedeço. E obedeço porque Ele soube fazer-me descobrir, sei por que preciso D?Ele e, como isso faz parte de mim. Eu sei quem manda. E isso nunca irei contra. Eu sei respeitar o meu Senhor. Reconheço minha inferioridade em comparação Ele e me sinto muito confortável como escrava e propriedade de meu SENHOR. Eu sempre quis viver uma relação assim. O meu Senhor me dá exatamente o que eu sempre desejei. Desejo ser para sempre a sua escrava DOM GRISALHO...rnAtravés de meu DONO e SENHOR descobri as maravilhas da servilidade e, não quero desistir nunca. Meu DONO não foi o primeiro DOMinador que tive contato, tive outros com quem conversei apenas, inclusive um de minha cidade, mas nenhum se aproxima do que Ele é. No início não acreditei que esta relação fosse continuar por tempos, mas conforme os dias iam passando e eu afastada D?Ele sentia em mim crescer um vazio imenso, tentei compensar teclando com outros, mas todos não chegavam aos pés D?Ele. Tive muita sorte de reencontrá-lo através da net e, agora não irei mais ter dúvidas alguma: sou posse e submissa D?Ele, enquanto meu SENHOR assim desejar. Meu Dono com sua paciência infinita me fez superar toda e qualquer dúvida existente isso e conquistou meu coração, meu corpo e minha mente.rnPor necessidade profissional, foi preciso fazer um curso de qualificação na capital do estado: Curitiba. Meu DONO já tinha me avisado que na primeira viagem que eu fizesse queria encontrar-me. Avisei a Ele de queria estar a disposição D?Ele, para que me usasse como bem desejasse. Meu DONO aceitou e assim começou a minha saga como cadela de DOM GRISALHO.rnEstou chegando prá servir ao meu Senhor, vestida como ordenara - uma saia preta pouco acima dos joelhos, sem calcinha e uma blusinha de alças finas, sandálias de salto ? procurei ser a melhor possível, para dar-lhe a melhor impressão - coração aos pulos, desço do ônibus, olho e não vejo meu DONO, minha excitação aumenta cada vez mais.rnApás uns 19 minutos angustiantes, alguém se aproxima. Rezo para que seja meu Senhor. De cabeça baixa escuto perguntar bem práximo ao meu ouvido, demorei cadela? E sem levantar os olhos respondi: Vim para servir ao meu Senhor, espero o tempo que meu Dono quiser. Ele sorri satisfeito, recebo ordens para segui-lo até o carro que alugara em uma agência de viagens, meu Amo disse: conheço um motel aqui perto, passaremos o dia e a noite lá.rnEnquanto nos dirigíamos para o motel, meu Senhor verifica se segui suas ordens e enfia a mão por baixo de minha saia pra conferir se estou sem calcinha, e me diz com voz suave: nanda o fato de você se superar para atender aos meus desejos faz de você a escrava que espero e práxima de ser perfeita; estou satisfeito com você minha cadela. Essas palavras de meu Dono encheram-me de alegria.rnChegamos ao motel, ordenou-me que descesse do carro, mandou que eu tirasse a roupa ali mesmo e o seguisse ate a suíte - comecei a andar um pouco atrás do meu Dono, quando de surpresa senti um tapa forte em meu rosto, enfurecido a me perguntar: Desde quando cadela anda em duas patas??rnMais um tapa, de 4 cadela já, com o rosto queimando, ardendo pelas correções, me pus nua de 4 a segui-lo. Assim que te quero, arrastando aos meus pés onde é seu lugar, compreendeu puta. Me segura pelos cabelos e pergunta: minha puta, cadela vadia, está pronta pra fazer o que seu Dono mandar? Respondo prontamente que sim, consumida por um misto de humilhação e tesão,rnEntão ele se senta na cama eu ali de 4 aos seus pés, mais uma vez sinto sua mão estalar no meu rosto e meu Amo diz: Implora pra chupar o pau do seu Dono e Senhor, cadela vadia, mas implora direito que eu ainda não sei se vou deixar. Então eu peço servil: por favor, meu Amo e Senhor, me deixe chupar seu pau, quero muito sentir o gosto dele em minha boca. Como um presente meu amo preenche minha boca com seu delicioso pau, e penetra com vontade, até que eu sinta seu pau em minha garganta a me sufocar, saindo água nos olhos, chupo feito uma criança feliz e agradecida por ter seu pau em minha boca. Até que meu Dono tira-o minha boca, e presenteia-me com um jato quente em meu rosto, eu ali de 4.rnEm seguida implorei pra que ele me presenteasse com a sonhada trepada, já não aguentava mais de tesão, precisava do pau do meu Dono apagando meu fogo, mas meu Senhor sabe o que é melhor para mim, disse que eu ainda não merecia ter seu pau na minha buceta e no meu cu.rnAinda de quatro no chão meu Dono começou a alisar meu rabo, me mostrou um cinto de couro e disse que eu tinha que contar a cada cintada que recebesse - eu deveria ser punida pra nunca esquecer quem manda, a cada cintada sentia minha buceta escorrer de vontade de ser usada. Ao término do castigo meu rabo premiado ardia, mas minha buceta se contraia de tanto tesão, de estar ali a mercê do meu Dono, pra que fizesse de mim o que quiser.rnApás alguns minutos, meu Dono diz agora sim vou lhe dar o que quer, porque agora merece. Abriu bem minhas pernas, olhando minha bucetinha encharcada, penetrou com vontade, num vai e vem que me deixou louca de tesao, me fazendo rebolar e gemer no seu pau, enquanto meu Dono fodia minha buceta, enfiava 1,2, 3 dedos em meu cuzinho preparando-o pro seu cacete, e com a outra mão estalava tapas deliciosos em meu rabinho me fazendo empinar mais e mais pra sentir todo seu pau bem fundo dentro de mim, já não aguentava mais e implorei pelo gozo.rnMeu Dono sabia o que era melhor para mim, sua Escrava, sua Vadia. Disse-me agora não puta, minha vadia sá vai gozar quando eu quiser e que eu achar que merece. Controlando com dificuldade o gozo, senti meu Dono premiando-me com seu pau no cuzinho, penetrando devagar. Eu sentia cada pedacinho de sua pau entrando, me rasgando, me arrancando gritos e gemidos de prazer, sentia meu esfíncter sendo arrombado por meu Dono, ele bombava agora mais fundo e mais rápido, até que me permitiu gozar: goza minha puta, minha escrava vadia, goza com pau do seu Dono atolado no rabinho. rnVamos, puxando meu cabelo e me dando tapas que eu tanto precisava e, socando no meu cu e como ele socava gostoso. Rebola cadela que seu dono vai encher seu cu de porra, ahhhh tesao, delicia gozei sentindo o jato de porra quentinha do meu Senhor dentro do cuzinho, me inundando, me lambuzando, meu Dono me levou a glária. Apás o gozo, tira o pau do meu cuzinho, e manda-me lamber, o que fiz com gosto lambendo-o por completo e senti meu sumo interno, o pau de meu Dono com o gosto de minhas entranhas e sorvendo o resto de porra em seu caralho, lambi totalmente, deixando-o limpinho, e muito, mas muito satisfeito com o meu desempenho.Exausto meu dono se deitou permitiu que eu ficasse ao seu lado, acabei adormecendo sentindo suas mãos a me acariciar. Foram momentos mágicos, que me permito relembrar.rnMeu DONO me arrasta pelos cabelos até o banheiro, mandou sentar-me no Box e sinto meu amo mijando em mim, dando-me a honra de sentir seu líquido, entrei em êxtase, e sem demora engoli o máximo que pude de sua adorada urina, que, aliás, é deliciosa. Eu que nunca me imaginei bebendo ?xixi?, agora estava feliz, satisfeita, pois a felicidade de meu Dono que importa, e seu ele quisesse mais coisas faria. Eu já sabia do batismo que seria submetida, mas em nenhum instante me senti enojada pelo que passei, apenas sentia alegria e satisfação por poder estar naquele momento mágico sendo usada por quem elegi como DONO e SENHOR.rnAo acordamos, meu Senhor continuou dando-me provas de sua imensa grandeza e usou-me ainda mais e muito mais delícias pude ter... Mas contarei em outro relato. Apenas queiram que saibam que um homem como DOM GRISALHO nunca mais acharei, aliás, nem práximo, ao que Ele é para mim.rn.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.rnSe desejar entrar em contato com dúvidas, informar-se sobre o BDSM eou receber outros contos de minha autoria, entre em contato através do e-mail: [email protected] - ficarei satisfeito por poder mostrar-lhe meus trabalhos e, quem sabe sermos amigos.rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


menina arrombada contoscontos minha amiga viu minha buçeta e pegou nelahistorias de sexo de mulheres casadas que gosta de ver o marido emrrabadovomitando contos eróticosNo colinho do titio porno onlineconto eróticos na sapatariao coroa rico me fudeu gostoso em cima da sua lancha conto eróticoconto porno-minha mae e minha avocontos de viuvinhas crentesConto erótico de larafui tomar banho na casa do amigo e comeu a mulher delecontos eróticos vendadaconto erótico. eu minha esposa morando perferiacasadas safadas e o marido sabe q ela da para os outroscontossobrinha peladinha contoscontos eronticos tia levatou a saia de lado e setou em mimconto erotico chantageando filha prostitutacontos eróticos com amiga da esposaminha prima chupou meu pau virgem contoscontos de sexo comi minha sogra em quanto a minha esposa tomava banhocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos porno casadas o negrinho safadoconto erotico eu gozei dentrominha mãe tem a maior bunda contoscontos titio comeu minha bucetafudendo a vizinha casada enquanto o corno dorme contosMinha prima me deu sua calcinha de presente para eu gozar e devolvercontos eroticos arrombando a gordavoyeur de esposa conto eroticoporno tia dando bronca e caiu nas labia deleConto morena 37 anoscontos eróticos de mulheres do b****** grandeconto eroticocasada traindo com negraoHistória narrada de sexo- Trepando com a nifeta safada gostosa huummmcontos eu espiando minha mae peituda se trocandoContos erótics so de gang bang e so com homems pauzudosContos gays de cinta liga e fio dentalcontos de mulher transando com negão p******mamando na vara feita bezerrinhaContos eróticos meu papai me comeupintaocontosvideos de peladas e meladas de manteiga no cuvestindo de mulher e dando o cuzinho contocontos servente de pedreirocontos eroticos sou casada delicia meu sobrinhocontos eroticos sou uma coroa vagabunda levei o muleke na minha casa e fiz ele comer meu cu e minha bucetacoleção de pôneis gozando dentro do cu e buceta de putacontos erotico o dia que comi a minha sogra sem camisinhacontos eróticos curiosidade novinhaconto erotucos eu esoosa e familia nusai caralho entalo no meu cu porno novinhacontos comendo o cuzinho dela dopadaprimeira vez q comi meu amigocontos porno gay jarra cheia de mijoOs travestis qui São quaz mulhercontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentexvidio masturba pesandocontos eroticos gays de todas as idadescontos eróticos minhas primeiras gozadas foram com o cabo da esciva pornorelatos porno incesto lasquei o cuzinho da sobrinha moreninhacontos eroticos comi o cu da minha vizinha mendigaeu conto sou casado meu cunhado fica passando um pau em mimcontos massagem na tiacontos eroticos gay cheiro de rolacontos aprendendo o que e uma buçeta com a mamaepapai viajou eu assumi a casa,contos eróticoscontos vizinha novinha mas ja bem.desenvolvidacontos eroticos de comi a bunda da mae da minha amigaconto erotico -comi minha namorada e sua irmã dver bpceta bem grandefilha esposa de papai pintudo contosminha priminha titio contos eróticosContos corno manso