Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

FLAGRANDO A IRMÃZINHA

Flagrando a Irmãzinha

Meu nome é Alex, tenho 19 anos e uma histária incrível para contar. Aconteceu num dia em que, chegando do colégio, entrei em casa, indo para meu quarto. Parei ao ouvir sons vindo do quarto de minha irmã Vanessa, uma deliciosa ninfeta de apenas treze aninhos. Eram risadinhas e cochichos nervosos. Curioso, grudei o ouvido na porta, tentando entender o que se passava. Logo identifiquei a voz de um garoto da vizinhança, um pirralho de não mais do que onze anos. Imaginando que o que se passava lá não eram inocentes brincadeiras, abri a porta bruscamente, flagrando Vanessa sem blusa, com a saia levantada e a calcinha arriada, exibindo para o garoto os peitinhos ainda incipientes e a xaninha quase nua. Ainda pude percebê-la tirando a mão do pau dele. “Ah! Mamãe e papai vão adorar saber disso...”, disse eu. “Não, por favor Alex, não conte nada...”, implorou minha irmãzinha quase chorando. Congelado de medo, o garoto permanecia imável, sequer recolocando o calção arriado. Lancei-lhe um olhar fulminante, dizendo, ameaçador: “E você, seu pirralho, o que espera para sumir ?”. Ele não disse absolutamente nada, saiu correndo apavorado ainda recolocando o calção. Eu, então, voltei a atenção para Vanessa. Para minha surpresa, minha irmãzinha exibia um sorriso cínico. Deitando-se de costas, apoiada nos cotovelos, tinha as pernas abertas. “Se não contar, posso ser boazinha com você...”. Não acreditei em ver minha prápria irmã que, até pouco tempo antes brincava de bonecas, oferecendo-se a mim como uma vadia. Pensei em xingá-la, mas a visão de sua xoxotinha me fez hesitar. Cheio de culpa, porém, muito excitado, abri o zíper da calça expondo meu cacete duro, agarrei-a pelos longos cabelos negros e a puxei para junto de mim, obrigando-a a abocanhar-me. A habilidade de sua linguinha me fez delirar. “Para quantos você já deu, putinha ?”, perguntei, louco de prazer. Tirando meu pau da boca, ela respondeu com o mesmo sorriso cínico: “Para todos os garotos da vizinhança... O que você acha ?”. “Ah, é ?”, devolvi no mesmo tom, “Pois agora chegou a vez do teu irmão !”. Puxando-a pelos cabelos, fiz Vanessa ajoelhar-se e ficar de quatro. Meti a mão em sua bunda lisinha e acariciei o cuzinho com os dedos. “Não! Assim não!”, protestou ela. Â“É o seu cuzinho ou papai e mamãe sabendo de você e aquele pirralho ...”. “Seu tarado desgraçado!”, gritou ela, mas sem resistir. Não respondi, apenas coloquei meu pau na deliciosa bundinha de Vanessa e tentei enrabá-la. Porém, por mais força que fizesse, não conseguia meter em seu cuzinho ainda virgem. Cheio de tesão, estiquei o braço e apanhei de cima da mesa de cabeceira um pote de creme para espinhas que minha irmã putinha usava. Abri o pote, lambuzei os dedos e besuntei meu pau com o creme. Limpei os dedos entre as nádegas de Vanessa, ajustei meu pau em seu cu e forcei a cabeça da pica contra as preguinhas ásperas. Não precisei mais do que duas estocadas para mergulhar o pau na bundinha deliciosa. Vanessa gritou, contorcendo-se de dor enquanto meu pau entrava todo em seu cu. Comecei então a bombar contra suas coxas. Não demorou muito e o que eram gritos de dor viraram gemidos de prazer. Vanessa começou a rebolar a bundinha, tomada pelo prazer do primeiro sexo anal de sua vida. Quando gozei, enchendo sua bunda de porra, ela gritou para que eu não parasse. Aquilo me deu forças para prosseguir. Quando senti a ponto de gozar novamente, retirei o pau de seu cuzinho e o enfiei na xoxota, completando ali o delírio. Acabamos por cair os dois sobre a cama, exaustos. Para minha surpresa, minha irmã, depois de alguns instantes ergueu-se e me beijou na boca. “Você foi incrível !”, ela disse. E daquele dia em diante nos tornamos amantes. Bastava nossos pais se ausentarem e lá estava Vanessa em meu quarto com o pote de creme para espinhas... QUEM SE INTERESSAR POR CONTOS ENVOLVENDO NINFETAS E INCESTO, ENTRE EM CONTATO COM [email protected] TENHO VÁRIOS OUTROS DE MINHA AUTORIA E GOSTARIA DE LER DE OUTROS AUTORES.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto ganhando mamadeira de porraxvidio minha mina sai para tranpa e eu como Minha sogra xvidioContos sempre incentivo meu marido a comer outra putinhaporno historias e contos eróticos irmao e irman amor e sexoConto minha filha dorminda so de fio dentaltransando com meu brothercontos erótico sexo no cinemacontos eróticos orgias bicontos eroticos de travesti bemdotadodopei meu irmão de oito anos e comi ele incesto gayvanessa traindo em casa com cunhado do corno sptia c shortinho socado contocontos-gays fui arrombado por um bombeiro no motelContos eroticos saia rodada e de calcinha fio dentalO reencontro entre prima e primo minha paixão conto eroticoporno gay cara com video game no rosto e o outro chega fode logoNAmorada ponha o cinto de castidade no namorado pornotreinando para ser puta contos eroticosconto cutuquei pai na bundia delaminha sobrinha me chupou enquanto eu dormiacontos eróticos aiiii tesão chupa a buceta aiiicontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos gay o menino que era um femea escondidocontos eróticos com fotos de menininhas safadaslouco pela minha prima contocontos eroticos gay com menininhos infanciacontos adoro. tomar no cuzaomulhe sora no pau fudedocontos eroticos gay eu viciei e comer cu de menininhos da roçacontos eroticos entre filha e pai encoxando dentro do onibus cheiocontos eroticos a minha primeira fodacontos eroticos dormindo incestocontos eroticos com sobrinhacontos gay eu minha esposa e meu sogrocontos de heteros branco comendo bunda negratava me masturbando e meu namorado chego e me chupourelato erótico real- a visitacontos eroticos coroas casadas ricas dras adoram uma aventura com cara mais jovenscache:K5a2T1gNGzgJ:https://okinawa-ufa.ru/home.php?pag=497 tava espiando minha tia e comi ela contoscontos de esposa dando pro cunhadocontos de coroa com novinhoDei minha buceta para meu genro na presença de minha filha contos femininoesposa liberando para amigos no acampamento contoMinha irma adolecente taradinha em conto eroticoconto guei dopei meu irmáo chupei a rola delecontos eróticos meu sonho e da pro meu sobrinhomulher gosta de ficar nua e corpo inteiro melado de margarina empinadinhacontosdei a b***** para o meu genroconto madrasta tranformo enteado en travestiSenhoras cinquentonas casadas praticando Zoofilia prla primeira veznovinha e safadinha conto eroticocontos eróticos - dando carona pra duasconto erotico-engravidei do meu genroimagens de rabo gostoso inclinado de calcinha transparenteconto de incesto iniciando os filhos a arte do.incestonotei que na hora que falei maridinho ficou de pau durocontos eroticos gay meu vizinho negro de dezesseis anos me enrabou quando eu tinha oito anoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos erotico novinhas inocentetrocando as filhas teen p tranzarcontos contos mãe e amiga travestivirei puta assumida eu confessoesposa biscate na van dando o cua loira e o cavalo contocontos perdendo a virgindade com o pedreiro e encanadorpai gosano dentro da eintiada. ela gritaursao tio roludo conto gayconto erotico incesto sonifero filhaquero uma menina cabelos longos escuros deitada na piscinagostosa e muito branca maz mete muitocasada com marido corno no cineme conto realcontos de inxesto como o meu marido não me notava então eu fiquei dando mole para o meu irmão para ver o que ia acontecercontos eroticos tesao na mae