Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A EMPREGADINHA

Sou DOM GRISALHO e contarei minha última aventura.rnChego a casa, exausto depois de um longo dia de trabalho...rnA primeira coisa que faço é me deitar no sofá e chamar a minha empregadinha, menina nova ainda, com 21 aninhos, que mantenho em regime de 24x7, por vontade livre e espontânea dela claro...rnEla vem com aquela roupinha de empregada preta e branca e bem curta, por baixo usa uma calcinha preta bem enfiadinha, naquela bunda que adoro traçar...rnCom a cabeça baixa ela pergunta como foi o meu dia e humildemente se abaixa para retirar meus sapatos...rnOrdeno que ela beije e lamba meus pés cansados e suados.rnEla fica aos meus pés, aproximadamente meia hora, dando-me o prazer que necessito...rnEntão me canso e mando-a preparar o meu relaxante banho na deliciosa banheira que possuo.rnEla mais do que depressa corre pro banheiro, mas não sem antes perguntar o que achei do batom novo que ela comprou.rnEU com desdém imenso, em resposta dou-lhe é uma bronca ao invés de um elogio, pois ela sujou a minha calça com aquele batom que não combina com a cor da pele dela.rnVejo que ela fica entristecida, mas sei que mesmo assim irá fazer o que mandei.rnFico sozinho na sala, no escuro pensando o que terei de fazer no dia seguinte...rnSurpreendo-me quando, minutos depois ela entra na sala anunciando que meu banho está pronto...rnEntro na banheira e sinto o inebriante aroma dos sais de banho e das velas aromáticas que dão um ar intimista ao ambiente, que me são revigorantes.rnOrdeno que ela vá ao meu quarto e coloque o meu cd da Loreena Mckennitt...rnPreciso imensamente de um pouco de descanso rejuvenescedor...rnComeça a tocar "The Mummer's dance" e então fecho os olhos...rnEla se aproxima da banheira e mando que lave minha cabeça e meus cabelos.rnMinha querida empregadinha se senta na borda da banheira e finalmente tem a permissão de tocar meus cabelos.rnSinto a sua respiração ofegante perto da minha nuca.rnProvavelmente ela deve estar se lembrando da última vez em que eu a possui...rnFecho os olhos e me entrego àquelas mãos macias e firmes.rnDepois de certo tempo, ordeno que ela traga o meu roupão.rnEla sai desengonçada nos saltos altos pretos, que eu faço questão que ela use.rnVou para o meu quarto e deito na minha imensa cama de casal.rnEla sabendo de suas obrigações, pega uma toalha e começa a secar o meu corpo pelos meus cheirosos pés.rnEla não se contém e beija-os, angustiada querendo que a use.rnSabendo que o seu Senhor ficaria bravo com tal liberdade, ela se prepara para receber o castigo.rnPede perdão a seu DONO, sabendo que EU sou enérgico demais para perdoá-la.rnMas para sua surpresa ela sá escuta uma risada...rnUma risada desdenhosa.rn- Eu sei muito bem porque a minha putinha está assim... Faz tempo que eu não te como, não é cadela?rnA empregada, com vergonha, mas ao mesmo tempo excitada, faz um sinal com a cabeça concordando. rnPorém não tem permissão e muito menos coragem de olhar para o seu amado Senhor.rnOrdenei que a empregada vá até a sala e pegue um pacote que tinha deixado lá, quando cheguei, pois sou seu SENHOR e DONO DOM GRISALHO.rnEla volta ao quarto tremendo de expectativa e ansiedade.rnMal conseguindo ficar calada... rnQuando por um acesso raro de coragem e ousadia ela olha para aquela figura altiva que se encontra na sua frente e admira o seu charmoso Senhor, nu, com o membro em riste entre as pernas...rnEla não aguenta e geme perante a linda visão, ficando com a sua bocetinha, latejando de tanto tesão.rnEntão seu Senhor ordena que ela abra o pacote e vista o que tem dentro.rnCom as mãos trêmulas, porém rápidas, ela abre o pacote e vê uma minúscula calcinha vermelha rendada, justamente uma das cores que seu Senhor tanto gosta.rnDom Grisalho ordena que a putinha tire seu uniforme e fique apenas de calcinha e saltos.rnEla rapidamente tira o uniforme e se prostra de joelhos perante "seu" Dom.rnEntão com um olhar safado, seu Senhor ordena que ela venha se arrastando de quatro, até chegar ao meu pau, que ela tanto gosta e quer.rnEla mais do que depressa, fica frente a frente com o seu objeto de desejo, aquele pau maravilhoso...rnEntão como uma boa puta safada e gulosa, ela caí de boca...rnAnsiosa e carente, ela chupa, lambe e adora a expressão de tesão e satisfação de seu Dono.rnDepois de ficar com a boca doendo de tanto dar prazer ao seu Senhor, ordeno que ela fique de quatro aos pés da cama...rnEla virou-se de costas pra mim e aproximando-se, encostou-se a mim aquela bundinha maravilhosa. Fiquei esfregando gostoso nela, sem penetrar. Nossos corpos pareciam que iriam pegar fogo, a respiração dela estava ofegante. A puxei pela coleira e sem aviso, enfiei com toda a força o pau no cuzinho já laceado pelo tesão, dessa cadela que tanto me satisfaz...rnE EU meto bem fundo e gostoso, gemendo de tesão, tanto quanto a vadia que está sendo usada.rnEla suplicou que colocasse a mão na sua xoxotinha. Coloquei de imediato. Senti que estava molhada e quente, querendo que EU a penetrasse. Então, abri sua grutinha enfiei dois dedos e comei a sugar seu clitáris, sua bucetinha babava muito, suas coxas tremiam de tanto prazer, ela gemia muito, e insistia para eu meter logo, EU apenas ria do desespero dela. Ela pediu e deixei ela pegar meu pau, lubrificou por sua boquinha molhadinha e colocou mais que depressa em sua bucetinha quente e apertada. Ela estava transtornada de tanta excitação.rnFizemos várias posições, até que encontrei a que ela mais gosta: suas pernas em meu ombro, isso deixa seu ninhozinho de amor mais apertado, gozei como nunca...rnDepois de longos momentos de dor e entrega, exausto, jogo-me na cama...rnOfegante e sorrindo satisfeito...rnMando a serviçal trazer-me uma bebida.rnA empregadinha, ainda morrendo de tesão, demora a entender que EU já a usei e não a quer mais...rnDei-lhe um belo tapa e repeti a ordem. Obediente, ela saiu e volta com a refrescante bebida de seu Senhor.rnDepois de sorver um longo gole daquela bebida gelada, ordenei que a empregada o ajude a se arrumar...rnAfinal a noite estava sá começando e DOM GRISALHO estava por agora sair e caçar mais submissas, de preferência madura, que é o que mais gosta.rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


fotos de morena cabelo cacheado do cu apertadoconto erotico sogro nora recentementeBaixar videos de molecotes novinhos sendo estrupados de penis durodia que dividi a cama com minha irmã contos  entao fiquei sozinha com o meu pai , no primeiro dia vi ele tomar banho e vi o  Contos vi meu padrasto nucontos eróticos primos no perigocroa de pernas abertas dando pro marofominha mae tava dando a buceta pro papai e fraguei contos eroticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto senhora safadacontos ela deixou por no cuzinhoconto erotico novinha traindo namorado e iniciando no analContos eróticos meu papai me comeuContos rasga o cu filhinhahistorias de mulheres dopando o marido so para dar o cucontos r eroticos de pro cachorroconto eroticocasada traindo com negraocontos eroticos meu cunhado lambuzou a minha cara de porraconto erotico dando minha bucetinha pro enfeemeiro da minha amigafilha esposa de papai pintudo contoscomi o cu de uma novinha de contagem contos eroticocontos eroticos gay no cinemaConto comi esposa do meu irmao e gozei dentroAgostozas trazano eu sou de bauru sou casada e gosto de encoxadas nos onibus mulher enfio bo cu e entalocontos meu marido ajudou amigo dele me comerler contis eroticos para tocar uma siriricacomi veterin¨¢ria contos eroticosvideo porno gay o promo etero bota o primo gay na surubafiz meu marido de meu corno e meu cumplicecontos eroticos arrombando a gordaver contos excitantes com fotos,na praia,no onibus e no mato.contos meu primo comeu minhas filhaspau na boca da namorada dpcontos eroticos titia fofinha na piscina com fotoscastigo boquete contoscontos dei pro meu genrocache:K5a2T1gNGzgJ:https://okinawa-ufa.ru/home.php?pag=497 contos eróticos comi minha madrinhaconto erotico o ponei e mulhercontos cu docecontos duas gostosas dando o cu para um cara pausudocasa dos contos minha bu eta e so para o dogcontos eroticos,peguei minha filha e sua amiga transandolucas meu amigo pintudo me comeuvideo de jovens travesti praticando incesto com padrastoconto erotico dei para p bebadoCONTOS EROTICOS REAIS EM VITORIA EScu de bebado não tem dono contos eróticos gaycontos eróticos minha sobrinha trazia sua amiguinhas para eu comerEu agora eu sou mulher do meu ex primo viuvo conto eroticoconto minha madrasta me transformou em mulherconto erótico f****** gostoso a b******** da minha filhinha n******contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentefudedo a tia bombadacontos de casadas com quantos homens ja transaram antes de conhecerem o maridoconto eróticos c novinhadei para o comedor do bairro filhos contodeixamos ela bebada e comemos gostosovomitando contos eróticosrelatos reais minha eaposa pediu pro amigo comer o cu virgem delacontos incesto sogras gordascontos sobre safadas na academiacontos dei pro meu velho tioChantageando comi ela contoscontos enteadinha fofinhacontos eroticos com cachorroxxvideos tia chopano a sobrinha novinha Contos eroticos comadreConto erotico levantaram minha microsaia e me comeram gostosoconto erótico me tornei o macho da minha irmãCrossdresser de salto contos eroticos