Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

AMARRADA E DE CASTIGO

Duas horas havia se passado, ela tentou abrir os olhos novamente, em vão, tinha um capuz na sua cabeça, tentou pedir socorro, mas a mordaça era eficaz, saiu apenas alguns grunhidos sem compreensão. Tinha as mãos amarradas na cabeceira da cama e as pernas aberta amarradas aos pés da cama. Tentou se soltar mas não conseguiu, e se assustou com uma voz:rn- Acordou cadela?rnRebeca caminhava na praça, fazendo sua caminhada vespertina diária, ouvia música no fone de ouvidos, mas nem se dera conta de que havia esquecido a porta da sua casa destrancada.rnCaminhou por duas horas e retornou a sua casa, quando entrou em casa foi surpreendida com alguém que lhe segurou pelo meio do corpo com incrível força, e ao mesmo tempo, tapava sua boca e nariz com um pano, sentiu o cheiro de eter invadir suas narinas, e poucos segundos bastou pra tudo escurecer e ele acordar na sua cama amarrada e amordaçada, sem poder fazer nada.rnrn- Acordou cadela?rn- Hummmmm... - foi tudo que conseguiu dizer.rnO capuz que cobria sua cabeça foi tirado, demorou um pouco para acostumar-se com a claridade do quarto.rnEstava nua, mas não tinha percebido ainda. Alguém se aproximou e deu um tapa na parte interior da sua coxa que doeu muito, não estava acostumada com isso.rn- Hoje é sexta-feira até domingo você é minha, não vou te machucar, e se você se comportar bem, vai se divertir muito, e sentir um prazer que jamais experimentou, basta me obedecer, entendeu.rn-Hummmmmrn- Imaginei que tinba entendido, vamos começar então.rnO estranho mascarado pegou uma régua de madeira e começou a castigar o lado interior da sua coxa, ela tentou protestar mas sá saiu alguns sons incompreensiveis, o estranho continuou hora numa perna hora noutra até se cansar.rnGuardou aquele instrumento e pegou um pequeno chicote de tiras de couro, e desta vez castigava a boceta de Rebeca, fazendo com que ela experimentasse um misto de dor e prazer, continuou por uns quinze minutos, então parou por um momento pegou dois perdedores de mamilos e prendeu os bicos dos seus peitos, tirando de Rebeca gemidos de prazer e dor, e continuou batendo na xaninha dela que agora já estava toda vermelha, mais umas quinze minutos se passaram, e o mascarado parou de castigá-la.rnGuardou seu chicote de tiras de couro e pegou um vibrador, ligou no máximo e encostou na boceta castigada de Rebeca fazendo ela segurar a respiração e morder forte a mordaça, levou uns cinco minutos pra ela experimentar um gozo muito forte, e em seguida mais outro e outro foram quatro no total, ele desligou o vibrador pegou um plug anal enorme passou um pouco de lubrificantes e enfiou de oma vez no rabo dela, ela gemeu, e desta vez foi de dor, saiu e apagou a luz do quarto.rnCerca de duas horas depois ele retornou ao quarto, acendeu a luz, não disse nada, tirou o plug do cuzinho de Rebeca, soltou suas mãos e lhe disse:rn- Acaba de se soltar você mesma, e não tente nada entendeu?rnRebeca acentiu com a cabeça, desamarrou os pés tirou a mordaça que a fazia babar bastante, logo depois recebeu a ordem:rn- Vá pro banheiro, tome um banho e volte pra cá, tem trinta minutos, e não tente fugir, ou terei que usar a força.rnRebeca não disse nada, apenas obedeceu, tomou seu banho, pensou em fugir, mas tinha grade na janela do banheiro da casa dela, voltou para o quarto e tinha roupas em cima da cama. Uma saia lápis na altura do joelho, na cor preta, uma blusa de ceda na cor branca, uma calcinha e sutiã pretos meia calça preta, o mascarado mandou que ela vestisse.rnRebeca vestiu a roupa e ficou esperando, o mascarado pegou uma corda e amarrou seus pulsos atrás das costas um no outro com outra corda amarrou acima dos cotovelos, depois amarrou seus braços ao corpo. Com outra corda amarrou na altura dos seios formando amarrações cimetricas no corpo.rnLevantou a saia e colocou dentro da boceta um consolo bem grande e no cuzinho apertado um plug, puxando a calcinha por cima pra não sair. Pegou outra corda e começou amarrar as coxas fazendo um emaranhado de corda parecendo uma teia de aranha chegando até o meio da canelas, com outra corda amarrou firmemente os tornozelos, depois sentou Rebeca na cama, e foi ao banheiro, voltou de lá com uma de suas calcinhas usada, colocou dentro da boca dela e amarrou um lenço preto por entre os dentes bem forte e jogando ela em cima da cama e saiu do quarto.rnUma hora se passou, e Rebeca começou a gemer lá na cama, com isso deixando o mascarado irritado, ele voltou ao quarto novamente.rnO mascarado tirou o lenço preto da boca dela mas não tirou a calcinha fez mais, colocou dentro da boca dela mais duas calcinhas usadas dela e deu algumas voltas de silver tape ao redor da boca, pegou mais uma corda e uniu os pés nas mãos e ligou o vibro dos consolos tanto da boceta quanto do cuzinho dela e saiu do quarto voltando uma hora depois, Rebeca teve vários orgasmos assim como o mascarado havia dito.rnDesamarrou Rebeca tirou a máscara, mostrou seu rosto pra ela.rnRebeca não se espantou, apenas agradeceu seu Senhor por mais uma cena com ela.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos pequeninacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteVideo insesto filho empnotiza a mae e tranza com elacontos eroticos ai ai ai mete safadocontos eróticos meu pai ta cursando minha irmãmacho fazedor de cornocontos eroticos com eletricistaContos ninfas no boquete e punhetaminha mãe adora bater punheta para o meu irmãocontos eroticos minha mulher subjugada. e curradacontoseroticos encochando minha irma onobisconheci a vara do meu padrasto muito novinha contos eroticoscontos reais de foda gay negro idoso.adoro sentar no colo do meu padrastofui pintar a casa da minha cunhada com ela e minha esposa e o marido dela cantos eroticoscontos eroticos o menino magricela da pica grandecontos comi um vizinho novinhoporno cumi aronbei o cu de. que ela grito de maiscontos - leitinho do tiomuleque batendo punheta contosbianca casada dando a bunda ea buceta contos eroticoscontos eróticos traição a amiga gostosa da minha mulher ela me deu a chave do apartamento delaSoquei muito nela e ela pediu mais contocoroas gostosa contusão por sexoFui confessar e comi a madre contospeguei meu sobrinho mexendo nas minhas calcinhaIncesto com meu irmao casado eu confessoconto eles gozaram na minha mulherminha mae adora um negao contos eroticos gratisnovinho delirando na primeira gozadaimagem cuzinho irma contosvesti as roupas da minha mulher por curiosidade fui flagrado pelo vizinho e virei sua putinha gaysarrou a bucetinha no meu ombro no onibus  CERTO DIA MEU PAI ANUNCIOU QUE VIRIA MORAR TEMPORARIAMENTE EM NOSSA CASA UMA PRIMA NOSSA QUE VIVIA NO NORDESTE E NINGUÉM A CONHECIA,MESMA IDADE QUE EU JA COMECEI ME ANIMAR,MAS LOGO FIQUEI SABENDO QUE ELA NAO GOSTAVA DE HOMENS.MESMO ASSIM FIQUEI NA ESPERA PRA VER COMO ELA ERA.FUI BUSCA-LA NA RODOVIARIA E FIQUEI ESPERANDO NO CARRO,QUANDO A VI,MEU DEUS QUE COISA MAIS HORRIVEL,TINHA O CABELO MENOR QUE O MEU,USAVA ROUPAS DE HOMEM,ERA MUITO FEIA E AINDA FUMAVA. ALEM DE TUDO ELA IRIA DORMIR EM UMA CAMA NO MEU QUARTO.  swing porno mulheres vao sem calcinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentesua amiga eu vou pegar de tras pra frenrepernas grossas dosexolesbicascoroascontosrelato erotico meu cachorro comia meu cuzinho quando meninacontos cuidando da minha irma casadacorno gemendo cu contoconto eritico de eloisacontos eroticos assaltocontos de surubas inesperadascasa dos contos eróticos mãe perdendo as pregas para o filhozoofilia cavalo violentos o dedãoconto eroticos pasto e adolecetesempregada humilhada contoso militar tirou minha virgidade contoscontos eroticos bebadosContos eroticos de pai engravidou a filha peitudacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto erotico de faxineira casada safadacontos eróticos da esposaesposa nua na internet contosmarido falou p esposa nahora da transa q dar o cu era bomcache:Z27QSQh68NwJ:https://mozhaiskiy-mos.ru/m/conto_3473_meu-vizinho-fofo.html pornô de Chiquinha dando o c****** passando a mão no peitocontos me vinguei com o meu ex namoradoConto erotico negao casada loiraConto porno marido repartindo a mulher com cachorro de rua zooPorno tesao na zoofilia relatostodos gozarao na minha bucetacontos.eroticos de alguem tomando injecao pornocontoseroticoscomendo a baba e minha sogramulher vemdedora de avon cuconto erotico meu filho meu machomaldoso comeu meu cuzimcontos eróticos comendo cuzinho da gordinhacontos eroticos entregadorfodendo gostosa e esporo contos eróticosconto gay era pequenocontos er gozando na boquinhaadoro sentar no colo do meu padrastofui sondar e fui comido contosCadê acabou comendo cunhado cadê aquela vezcontos erotico de cdzinha fudendo em copacabana em festa de fim de anocontos eroticos vô e netosConto erotico vizinha bobinhaConto de gang bang no posto de gasolina