Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ESTREIA COM ANIMAIS.

Ola me chamo Rita, tenho 19 anos. Este conto aconteceu no ultimo fim de semana, mas antes de o contar quero dizer que gostei muito mas que nao aconcelho a ninguem fazer. Comigo correu bem tive alguma sorte tambem.rnrnBom vamos ao que interessa...rnrnNo passado fim de semana o meu namorado levou-me a uma quinta de um amigo dele, durante 2 dias estavamos so la os 3.rnrnQuando preparamos as coisas para a viagem, eu nao arrumei qualquer outra roupa alem do que tinha vestido, que era uma saia muito curta e um top e claro uns salatos de salto alto bem fininhos, nao vesti mais nada por baixo.rnrnSebuimos viagem e quando chegamos na quinta, o amigo dele estava nos esperando. Sai do carro mas como o a saia era muito curta deu para ver que eu tava sem calcinha o amigo dele viu tudinho.rnrnLevaram-me entao para umas arvores e reparei que tinham umas correntes penduradas. Prenderam entao minhas maos afastadas e para cima e depois prenderam os meus tornozenos fazendo com que ficasse de pernas abertas.rnO meu namorado ja me tinha dito que iria me dar uma surra de xicote e vara, por nao me ter portado muito bem na semana anterior.rnrnComeçaram com o chicote, um de couro, bem comprido e cada vez que o usavam ele enrolada no meu corpo. Usaram várias vezes que eu perdi a conta, doia muito a cada chicotada meu corpo foi ficando marcado e ate minha roupa se rasgou e acabei por ficar completamente nua amarrada às arvores.rnrnAs chicotadas terminaram e eles molharam o meu corpo com agua gelada e deixaram-me ali durante algum tempo ate k voltaram com uma vara cada um. O meu namorado ficou nas minhas costas e o amigo dele na minha frente e à vez foram dando com a vara no meu corpo ja castigado pelo chicote.rnrnTodo o meu corpo ardia e por fim soltaram-me, mal conseguia andar. Mas o meu namorado disse que o castinho ainda n tinha terminado e levou-me para um banco em que me amarrou deitada e afastou minhas pernas amarrando-as de forma a que eu nao conseguisse fechar deixanto a minha buceta totalmente exposta. Colocou entao um objecto metálico na minha buceta e foi alargando ate deixar a minha buceta bem aberta, podia ate caber uma maça. Saiu e deixou-me assim durante algum tempo.rnrnVoltaram entao os 2 trazendo uma caixa de plastico, e sentaram-se no meu lado. Vi entao o que saia da caixa.... Uma minhoca da terra bem comprida e meteram na minha buceta, bem la dentro. Comecei a sentir a minhoca a mexer-se dentro de mim, uma sensação muito estranha, confeço que me incomodava. Ele perguntou como eu me estava a sentir e eu disse-lhe que me estava a incomudar um pouco. ele sorriu e disse, "otimo, temos aqui mais" e colocou mais minhocas, uma a uma foi contanto, 19 no total dentro da minha buceta. Eles ainda ficaram um pouco a observar as minhocas na minha buceta aberta.rnA sensação era estranha, eu estava com medo que algo corresse mal, mas ao mesmo tempo aquele movimento dentro de mim excitava-me.rnEntao entrei em panico, eles retiraram o objecto que me abria, deixando as minhocas presas no meu interior e taparam minha buceta com fita e depois me soltaram. Como era ora do almoço fomos entao comer. Sentamos nuns banco de madeira no jardim. Eu nao conseguia para quita por causa do movimento das minhocas e o meu namorado decidiu amarrar-me ao banco, mas antes foi buscar um plug e meteu no meu cu deixando ainda menos espaço para elas. Fiquei amarrada sentada durante todo o almoço.rnSenti algumas picadas dentro de mim, acho que eram algumas mordidelas das minhocas.A sensação começou a tornar-se desconfortavel.rnrnNessa altura decidiram, entao retirar as minhocas, fiquei de pé com as pernas abertas e eles meteram os dedos na minha buceta para a abrir e uma a uma la foram saido, eles contaram as 19 para garantir que tinham saido todas.rnrnMas como eu nao tinha aguentado mais, eles castigaram-me e me colocaram no canil. Era um canil amplo e disseram eu qeu iria passa o resto da tarde e noite la dentro.rnNao foi preciso mt tempo para perceber que haviam 5 caes la dentro, nao sei dizer as raças mas eram grandes, embora meigos começaram apenas por me cheirar e ate lamber a buceta.rnrnO meu namora e o amigo foram embora e eu fiquei sozinha com os caes. Um dele se agarrou na minha perna e vi o pinto dele de fora ate k os outros começaram a ficar agitados e a andar em minha volta. Eu tentei me afastar mas eles me seguiam e ao tentar fugir tropecei e cai de 4 no chao e num instante um deles saltou nas minhas costas e tentou me penetrar, ainda tentei reagir mas sem sucesso até que ele encontrou minha buceta e penetrou bem fundo. Ele bombou com força dentro de mim até gozar e fazer uma bola enorme e ficamos presos um 19 minutos. eu estava meia sem forças quando ele saiu de dentro de mim e nao me levantei logo e quando me aprecebi ja era tarde... ja tinha outro cao em cima de mim. Desta vez meteu de primeira mas no meu cuzinho arrombando-o e bombou tambem com força, fazendo bola la dentro e provocando bastande dor. Enquanto estava amarrada a esse cão outros 2 iam lambendo a porra que escorria ainda da minha buceta e confeço que a sensação foi demais de boa. Nessa altura desisti de resistir e o resultado foi que todos os outros caes me violaram tambem. Fiquei toda arrombada na buceta e no cuzinho e agora nao pareceia mais cuzinho.rnrnMesmo durante a noite eles iam-me procurando e eu nao recusava, perdi a conta as vezes que eles me penetraram.rnrnNo dia seguinte de manha o meu namorado e o amigo viram me buscar e voltaram a amarrar-me nas arvores mas desta vez para me dar banho.rnrnMe soltaram e vi o amigo dele chegar novamente com a caixa das minhocas. Era algo que nao queria repetir, mas nao iria desobedecer, entao deitei-me no chao abri minhas pernas e com os meus dedos abri minha buceta. O meu namorado, sorriu e disse "A escrava ja aprendeu a lição nao é preciso mais castigo" e eles levaram a caixa embora.rnrnFomos até à entrada da casa e o meu namorado me nadou ajoelhar e o amigo dele chegou. ele disse-me "Vamos embora despede-te do meu amigo e agradece-lhe a hospitalidade".rnEu percebi o que ele queria dizer e desapertei as calças dele coloquei o pinto dele para fora e chupei, chupei até ele gozar na minha boca.rnFomos entao até ao carro e como eu estava completamente nua e nao tinha trazido roupa entrei na mala e fizemos a viagem para casa.rnrnQuando chegamos a casa o meu namorado disse que tinha gostado muito do meu comportamento e qua iria combinar nova visita à quinta e que da proxima vez iria-mos andar a cavalo. Sorriu, meteu a mao na minha buceta e disse "Vamos rasgar-te isto".rnEu percebi o que ele queria dizer, sorri e disse-lhe ao ouvido. "Amarra-me debaixo de um cavalo enquanto andas pelo campo com ele"rnrnMas isso agora será outra historia, acho que fiquei viciada.rnrn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos comi minha tia biologicapai que fica rosado.o pau na buseta da filha bebadarelatos e contos d homens que encoxou coroas no tremFodido na construçãocontoseroticos fissurado no cu da esposaconto erotico fui no pagode e comi um travestia minha mulher Ela foi arrombada pelo negão como chega eu sentir coisa diferente dentro delaconto erotico doce bruninha novinha no colocontos eroticos menina de 07anos dando a xaninhapai enche a rachina da filha de leite videos pornoconto erotico gay coroa dominador escraviza viado afeminadocontos eróticos gay dei o cú sem querercontos eroticostio e sobrinha"klaudia kolmogorov"Viadinho o Negão tarado comeu minha mae e eu contos eroticoscontos minha mulher com um dotado mi fez chupa elecontos herotico minha mae e uma puta que todarua come elaconto erotico mae se bronzeando a bunda pediu p filho passar bronseador no rabocontos eroticos menino arrombadocontos eroticos arrombando a gordahttp://contos hetero piscinacontos sexo família biconto erotico corno puta e paidou para o meu irmao contosconto erótico nada ombinadofotus de zoofiliapeguei um menino pra comer minha buceta velha contoscontos duas gostosas dando o cu para um cara pausudovizinho tezudoMulher chupando o cacete do cavalo na chacara do tioContos gay carnaval em Veneza sexo brasileiro com irmazinha gostosa na hora da malhaçaocontos eroticos crossdresseres na escolacontos eroticos vozinhas sendo curradascontos chataguei a esposa di meu vuzinhocontos eroticos a madrasta pretacontos adolecente traindocontos eróticos funcionáriacontos eroticos. esposo duvidou da esposaquero ver contos de fada tia dando a bundinha para sobrinhose masturbar antes de durrmi faz bemContoseroticos novinha magrinha virgem estupradas pelo tiocontoseroticos/pauzudocasadaContos eróticos.com/Enrabei a Floracontos sexo a esposa amamentandocontoseroticos primo hetero comeu o primo gayeu meu irmaozinho e nossa cadela contos de sexocontos eroticos escravizou minha namoradaMulher quadril fino buçeta arreganhada contos gay cavalocontos arizinho comeu minha esposaContos eroticos com fotos comendo a guardete e sua tiaconto erótico comendo a mulher do meu melhor amigo fazendo sexo analcontos exoticos no.cinemacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos incesto novinha calcinhaConto erotico gay virgem tendo quer da a força choconto erotico barzinho depois servicovideo porno no cinema julio dantasboquete no filho contosencochou na madrasta estava dormindo juntos ate comerconto erotico homens velhosfui transformado em menina contos pornoirmar brasileira goza tremi pau irmazinhoconto erotico irma estrupada pelos pedreirosContos so gosta das grossas no cucache:fvTAICqerA8J:https://mozhaiskiy-mos.ru/m/conto_20666_aconteceu-comigo..html contos de zoofilia de itucoki a amiga da esposa contosdeixei minha esposa baixinha ser arregaçada e nao entrou tudo pau monstro do meu camarada contoscontos namorada deu o cu paraEusouhetero e chupou o pau do meu cunhadoComi o cu da paulistinha contoscontos eroticos gay meu pai me comeuconto mãezinha fode com filhinho treze anoscontos.eroticos.so.taradinhas.de.seis.aninhoscontoseroticospossuidadei para meu genroconto casada iniciada no menage