Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

INSEMINANDO A ESPOSA DO MEU AMIGO

Bom galera to de volta, meu segundo conto já que o primeiro foi bem por aqui. Mas pra quem não leu, me apresento de novo. Meu nome é Tércio, sou moreno, 23 anos, 1,80 de altura, 82 quilos, sarado, peito liso natural, pernas e braços quase sem pelos, pau de 22cm e bem grosso. Gozo muito. Sou do tipo que goza numa buceta e continua firme pra mais. Acho que nasci pra reproduzir pq fico de caralho duro so de pensar que minha gozada pode engravidar uma gata. Sinto tesão no risco.rnrnDessa vez vou falar da Amanda. rnAmanda é casada com um colega meu da academia. É loira, pela bem branquinha, de olhos verdes, labios bem carnudos e vermelhos, 1,72 de altura, toda proporcial, cinturinha fina, bunda grande bem firme e peitos perfeitos com mamilos salientes bem notaveis na roupa de licra da academia. É modelo e malha na mesma academia. Deve ter seus 25 anos eu acho. rnAmanda não malha no mesmo horário que eu. Como eu estudo de noite e trabalho no horario da geral, eu so vou malhar depois das 22 que acaba minha aula. Nesse horário ela geralmente ta saindo da academia com o Jeferson, marido dela. Quase sempre ela termina antes dele e fica conversando com as amigas, proximas da janela. E eu notava que sempre rolava umas risadinhas e olhares na minha direção por parte dela e das amigas. Mas podia ser imaginação minha também. De toda forma sempre fiquei na minha, nunca dei mole nem nada. rnrnDae teve um certo dia de prova que eu sai da aula e fui pra academia mais cedo malhar. E por coincidência bem no mesmo horário que ela geralmente malha. Nesse dia eu notei que o Jefferson não tava na academia, Amanda tava malhando sozinha. E percebi realmente que não era imaginação minha. Ela tava mesmo de olho em mim. Tempo todo ela passava perto de onde eu tava malhando e me lançava uns olhares que me comiam de cima em baixo, parando bastante tempo no meio das minhas pernas. Como eu malho de shorts, não posso nem sonhar em ficar excitado ou meu volumão enorme fica aparecendo. Tinha que ficar olhando pro outro lado pra evitar o olhar dela e me concentrar em outra coisa, mas tava foda. Foi o treino mais tenso que eu já tive, ainda mais por estar malhando peito naquele dia e ficar varias vezes deitado pra fazer supino, e ela passava bem perto da minha cabeça com aquele shortinho colado que delineava certinho a bunda dela. rnrnQuando meu treino finalmente terminou fui direto pro chuveiro tomar um banho frio. Na saída, na porta da academia ela deu o bote: rnrn- Oi, seu nome é Tércio né? Vi na sua ficha. rn- Opa, prazer! E o seu, é...? rn- Amanda. Prazer. Então Tércio, o que fará essa noite? rn- Ah nada demais. Minha esposa ta na casa da mãe com meu filho e eu planejava estudar tranquilo já que estou em semana de provas. rn- Hum... faz o tipo intelectual, então? rn- Ah ah eu tento mas não sou muito bom não. rn- Parece bem bom pra mim. rn- É, e porque? rn- Me acompanha e descobre. Que tal? rnrnAquela altura, ela mordeu o labio de forma casual olhando pra cima como quem não quer nada. Aquilo me deixou excitado. O perigo da aventura, explorar aquelas curvas gostosas, eu precisava ir com ela com certeza, mas não quis me fazer de muito fácil e queria saber o que realmente tava rolando. rnrn- O que tem em mente? rn- Digamos que meu marido ta viajando, e eu sou uma pobre viciada em jogos de azar. Quer, experimentar? rn- Certo, vou pagar pra ver então. Onde iremos? rn- Me siga até minha casa. rn- Ok, fechado. rnrnNo caminho pra casa dela, sozinho no meu carro, meu pau ficou durão pensando em explorar aquela bucetinha gostosa por dentro. O cabeção do pau latejava de vontade de dar um beijo de lingua na entrada do utero dela. Mas eu sabia que, sendo casada, com certeza ela pediria camisinha. Por isso me certifiquei de levar umas comigo no bolso. rnrnQuando chegamos lá, ela foi entrando e ficando bem a vontade: rnrn- Vou tirar essa roupa e tomar um banho... Vem comigo? rn- Posso ficar olhando? rn- Claro. à vontade. rnrnFui atrás. Ela foi tirando a roupa no caminho e ficando pelada na minha frente. Fui tirando a roupa também mas fiquei de cueca. Meu cacete já tava durão, a cabeçona saindo pela fenda da perna já que não cabia mais na cueca. Ela olhou com desejo pra minha vara e entrou debaixo do chuveiro. Deixou o chuveiro molhar ela toda, ensaboou o corpo todo, ficou de costas, e levantou uma das pernas, apioando no degrau da escadinha que descia pro chuveiro e empinou a bundinha. Começou a se masturbar com os dedos por cima da buceta, abrindo ela pra eu ver seus labios e a entrada. Queria muito entrar ali. rnrn- Gosta? rn- Nossa! Muito! Demais mesmo! rn- Então porque não chega aqui comigo? rnrnSem pedir de novo Eu tirei a cueca e entrei com ela no chuveiro. Peguei ela por tras e começei a roçar meu caralho pelo meio das pernas dela, sem entrar na buceta. Ela pegava meu pau e puxava pra rola fazer um vai e vem na entrada. As vezes a cabeçona tocava na entradinha da xana dela e eu sentia o calor daquela buceta. A gata tava mesmo com muito tesao e muito umida. rnrn- Ta com fogo nessa buceta né gata? rn- Muito. Quer comer ela, quer? rn- Demais. Quer que eu pegue a camisinha? rn- Sim, tem ali na gaveta. rn- Perfeito. rnrnEra melhor do que ter que ir la na sala buscar no bolso da minha bermuda e ter que molhar a casa inteira. Abri a gaveta e tinha várias camisinha, de varias marcas e modelos. Me perguntei pq ela teria camisinha no banheiro. Sera que usava com o namorado também? Peguei uma, abri o pacotinho e encapei o meu cacete. Ele brochou um pouco, mas entrou gostoso ate no fundo dela que gemeu muito gostoso enquanto empinava a bundinha pra receber a vara ainda mais fundo na bucetinha. rnrnMeu instinto de macho queria goza dentro dela, sem a camisinha, mas em respeito ao marido dela eu continuei como tava, ate que a magica aconteceu sozinha. De alguma forma a camisinha rompeu! Senti o cabeção deslizando aos poucos pra fora do plastico e mergulhando dentro da buceta umida e quente dela. rnrnImediatamente meu pau foi ficando muito mais duro e pulsando forte dentro dela. Ela urrava de tesao e pedia mais. Eu queria parar e trocar mas do jeito como ela estava reagindo, não quis tirar o tesao dela. E eu também não queria tirar de de dentro. Queria goza ali dentro mesmo! Então continuei fudendo gostoso. Sentei no chão do chuveiro e ela veio de costas pra mim em cima do pau, sem tirar ele de dentro. Rebolava forte e com vontade pedindo mais e mais vara. "Ah me fode gostosao, me come seu cachorro sarado tesudo! Me fode, enfia essa pica ate o meu utero!" Delicia! Do jeito como ela sentava não demorou ate a camisinha ficar toda arriada na base do caralho, meu cacete já tava peladão dentro dela. Eu tava ficando realmente perto da primeira gozada. "Gata ta vindo. Onde você quer o leite?" ao ouvir isso ela cavalgou ainda mais forte batendo com a xana no meu pau forçando ele a ir fundo e tirando quase tudo. Ela estava praticamente exigindo que eu gozasse dentro dela. "Dentro! Quero dentro! Goza vai machão, insemina minha buceta! Me enche de leite! Me faz gozar!" Não precisou de mais nada. "Ah gata ta vindo, vai sair! Ta saindo! To gozando gata! AHHHHHH!!!! TESAOOO!!! PUTA QUE PARIU! TOMA GOZO NA BUCETA, GOSTOSA! ABRE BEM PRA RECEBER O JATO NO ÚTERO!" Quando saiu o primeiro jato ela abaixou a xana toda no meu pau, entalando ele la no fundo, recebendo a porra toda dentro dela. Ela rebolava com ele no talo, fazendo a cabeça massagear a entrada do útero enquanto eu ejaculava. Pirei com a sensação. Que gozada boa! Eu gozava e ela gozava junto, se retorcendo toda. Uma mistura de caldo de buceta e gozo começou a escorrer pra fora da xana dela enquanto ela sem forças deitou pra trás em cima de mim, meio sem forças, ainda com meu cacete duro enfiado dentro dela. rnrn- Sortudo! Conseguiu logo a camisinha furada! rn- O que?! rn- Lembra que eu falei que iríamos jogar um jogo de azar? O jogo era se vc ia pegar a única camisinha que tava furada dentro daquela gaveta. Eu furei uma delas com um alfinete bem na ponta. Sá tinha uma dessas, e vc pegou ela! rnrnA mina era tão safada quanto eu! Gostava de correr um pouco de risco! Ao ouvir a histária meu pau latejou gostoso dentro dela, mostrando que eu tava ainda mais excitado depois de ouvir aquilo. mas tinha algo que eu queria saber mais do que tudo: rnrn- E tem risco de você engravidar? rn- Tem sim, meu marido e eu vamos começar a tentar na práxima semana quando ele voltar. Mas você ganhou a chance de ser o primeiro. rnrnAquilo deixou meu pau mais duro ainda. Ele latejava forte e grosso, já babando dentro dela. Nem parecia que eu tinha acabado de gozar. rnrn- Parece que alguém ta animado ainda... rnrnEla começou a subir e a descer da vara, com a buceta toda melada de leite e suco do gozo dela. rnrn- Muito mais depois de saber que vc pode engravidar de mim. Vamos fazer isso bem feito então. Deita e abre as pernas. rnrnEla obedeceu e deitou no chão do chuveiro com a xana bem aberta, as pernas bem esgaçadas. Deixei a água do chuveiro lavar um pouco a xana dela e depois fui metendo gostoso meu pauzão duro ate o talo. Fui entrando devagar querendo explorar bem aquela buceta que já tava toda melada com meu leite de macho. Queria deixar ela ainda mais cheia. Quando meu pau encostou no fundo dela eu fiquei rebolando e massageando o fundo dela com o meu cabeção. Ela gemia e tremia de tesão nos meus braços. "Que tesao gato, que delicia esse caralho! Me fode vai, me come, mete gostoso em mim! Aaaaahhh Essa pica no meu útero ta me deixando doida de tesão!" Ela gemia e eu metia mais. Dava uns trancos fortes pra ela sentir meu cacete bem no fundo. "Isso gata, sente meu cacete beijando teu utero. Sente ele preparando a cama do nenezinho. Vou botar um filho em vc, safada! Vou inseminar seu utero e te botar prenha, gostosa!" Ela começou a rebolar junto, e fazia uns movimentos que sugava meu pau. A gata sabia mesmo como dar a xana. "Isso meu fortão, bota pra dentro esse leite, me engravida vai, me deixa fértil! Quero te dar um herdeiro, gostosão! Me faz um filho!" Caralho, aquilo tava ficando cada vez mais maluco, e eu tava cada vez mais duro e com mais vontade de gozar logo. Queria encher ela de leite! Botei a mão por baixo dela, empurrando a buceta de encontro ao cacete. Aproveitei e dei uma massageada nas minhas bolas, empurrando elas de encontro ao cacete, ajudando elas a subir e a me fazer gozar logo. Com as bolas dentro da base e meu pau mergulhando la no fundo não teve erro. Senti o cabeção latejando e logo os jatos de porra começariam a sair. "Gata, ta vindo. Teu filho ta a caminho. Vou te engravidar! Abre as pernas pra receber meu herdeiro, gata! Vou GOZAR!!!! AHHHHH!!!" "Isso meu macho, goza gostoso, me faz um filho! Bota dentro de mim teu leite, vai! Quero te fazer ser pai! Me engravida!" "Ah mamãe, ta saindo! Teu filho ta saindo! To botando em você! Que delicia! Ahhh!!!" Assim que eu senti que ia gozar peguei ela pela bunda e trouxe de encontro ao meu pau, metendo o mais fundo que eu consegui. Os jatos de porra começaram a sair bem fortes e direto na porta do útero dela. Tava doido de tesão, sentindo a gozada mais forte que ja tive. "Vem papai, põe um meninão dentro de mim! Quero te dar um filho!" Ela estremecia e se remexia incontrolavelmente com o práprio gozo, fazendo meu gozo ainda mais gostoso e indescritível. No fim a buceta dela tava ensopada e cheia de porra e suco do gozo dela. Exausto da segunda gozada eu cai em cima dela ofergante e sentindo o pau murchar dentro dela. rnrn- E ai gata? Foi bom o jogo? rn- Foi melhor que eu imaginava!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos escravo da professoracontos eroticos arrombando a gordaconto policias arebentarao cu mae filhacom perdi minha virgindade com um policial contofui sondar e fui comido contospai viu a filha pelada não aguento e comeu o cu e a boceta dela loucamente sem parar contos eróticos com as imagens da cena dos doiscontos gay favelacontos eróticos vendadaconto ante de comer minha boceta papai lambeu ate meu cuwww.meu dog mim comeu mesmo eu de calcinha contocontos eroticos porno de pirralhas inocentescontos eróticos de comi a mãe do meu amigorose empregadinha contosconto erótico arrombei o fortãocontos punheta sobrinhocontos eroticos segredos de familia parte 4coroas de bucetas grandes conto eróticosfui dormir na casa da tia e comeu o Helenabucetinha rozadinhacontos eroticos arrombando a gordacontoseroticos irmoes e irmã no assaltocontos veridicos de mulher casadaconto na festa aqui em casa meu primo comeu minha maeconto clube de amamentacao de adultoscontos eroticos castigo da filhaminha filha e um perigo contos eroticoContos eroticos saia rodada e fio dentalconto humilhada pelo meu Dominadorcantos eroticos em quanto ele dormia chupei o pau delecontos eroticos de cornos inocentescontos eróticos minha servaconto senhora safadaExibindo contos eroticosContos eroticos de solteiras rabudasconto gay fodi o namorado da minha irmaver tv pornô mulher que tem a vajina muito linda e grade gozando na pica sem para vaquira com o cavalosou cdzinha escondida contosminha cunhadinha e virgens peguei a forcaContos eroticos selvagens brutais incestos com xingamentos surrascontos erótico mulher casada traiu o marido e deu o anus virgemContos eroticos de incesto putaria entre familias em gang bang so de homens pauzudos no sitiocontos eroticos espermaconto erotico -comi minha namorada e sua irmã dcontos eroticos comi minha prima no rodeioprofessora puta fazendo aluno bater uma punheta na frente dela e gozar no chão o marido dela que ensentivou conto eróticocontos eroticos mamaae chorou mas comi seu cusinhocontos nininha putasenti os jatos fortes de porra no fundo da minha bucetaconto tranzar com patraocontos eróticos disneylandiacontos eróticos grelao 4cmbarzinho conto gay amadorcontos eroticos troca de casais entre cunhadoscontos eroticos/pauzudos casadascontos eroticos de homem contratado para engravidarpai quero atencao contos eroticosbati uma siririca na cara do meu maridoconto erotico gay vizinho na madrugadaapostou a filha conto eroticoaluninha dando cuzinho virgem para o professor pirocudo contos eroticoscontos eroticos casada fui subjugadaConto erótico filhinha querendo o pintão do papaiconto viúva fogosacontos desde pequena meu pai mandava eu xupa paucontos travesti que sai leite dos peitosresolvi dar pro meu filho contos eróticos com fotoscomendo gordinho do rabao gordo contos eróticosconto meu patrao mim comeu e comeu minha filhacontos pornos pesados de arrombamento anal de novinhos a forcaporque.que.depois.que meu namorado chupou os meus peitos eles ficaram com o bico descacandorola de meu pai conto gayContos eroticos com cumadre no carnavalEu tirei o cabaço da buceta da minha filha eu fiz um plano com ela era pra ela arranjar um namorado no colegio dela pra ela levar ele em casa pra ela fazer ele fuder a buceta dela pra ele achar que a buceta dela era cabaço conto eroticocontos eroticos eu e minha cunhada pintando o apartamentomuher contando istoria erotica na camacontos erotico vo netinhascantos eróticos chorei e mijei na pica do marido da minha irmã