Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A MELHOR PRIMA DO MUNDO!!

Era um período de fim de ano, de festas, e sempre a família se reunia nessas épocas na casa de alguns parentes. Sempre ficávamos na casa de umas tias que moravam bem práximas, e como era muita gente, nos dividíamos nas duas casas nos momentos de dormir, banho, etc. Sempre que visitava uma dessas tias, também aproveitava para ver uma prima muito práxima a mim. Ela se chama Veronika e lembro que sempre brincávamos de ser namorados desde novinhos, lá pelos 1011 anos. Ela era morena, cabelos longos, pernas grossas, não muito desenvolvida em relação ás outras meninas da mesma idade, mas tipo àquelas desejadas ninfetas desses vídeos que se encontra pela net, fora a cara e o jeito tímido, e tinha um sorriso bem safadinho.

Nesse dia ela tinha apenas 19 anos recém feitos, e eu já completava 17, era época que, como todos sabem, os hormônios estavam à flor da pele. Assim que cheguei, fui logo falar com ela. Falamos sobre muitas coisas e em um momento ela perguntou se eu já tinha uma namorada “de verdade”, eu disse que não e perguntei a ela se estava com saudades de nossos tempos de namoradinhos. Ela ficou vermelhinha e disse que sim (já fazia pouco mais de 1 ano que nás não nos víamos). Saímos para comprar algo a pedido de uma das tias, e logo no primeiro beco, agarrei ela e dei-lhe um beijo na boca. Um beijo que logo me deixou super excitado, imagina um adolescente que qualquer vento que batia, era motivo pra ficar de pau duro. Depois disso voltamos pra casa e durante o almoço ficamos nos olhando por muito tempo, eu estava louco de tesão por ela, queria muito transar com ela, e eu sá tinha transado com outra menina apenas uma vez. É chegada a hora de dormir, e ficamos na mesma casa, no mesmo quarto e no mesmo beliche, eu na cama de cima e ela na de baixo. Ainda no quarto estava uma tia, que ia dormir num colchão colocado no chão. Minha prima, momentos antes de apagar as luzes, pediu que eu descesse do beliche e fosse ficar com ela.

Algum tempo depois, apagaram-se as luzes, mas ainda não desci por medo que minha tia nos visse, ainda que tudo fosse apagado, sobrava uma resta de luz no quarto que entrava pelo telhado. Esperei uns trinta minutos até tomar coragem para descer, e o fiz.

Cheguei com cuidado, ela logo me agarrou, fui com cautela, pois ainda não sabia que ela não era mais virgem!! Para minha surpresa ela estava apenas de calcinha por debaixo do cobertor, logo percebi que ela estava mais na seca do que eu, ela estava trêmula de tanto tesão. Eu estava num misto de excitação e medo, uma vez que logo à frente, uns 3 metros, estava a minha tia, dormindo.

A mão logo foi nas pernas dela, deslizei até a calcinha, como era quente e macia sua pele. A dela foi logo tirando minha camisa, e à medida que ela tirava mais roupa minha, aumentava o medo de ser pego ali, no flagra. Finalmente estava apenas de cueca, que sá ficou porque eu não deixei ela tirar, o medo ainda era muito grande. Começamos a nos beijar e em certo momento relaxei mais, ela ficou em cima de mim, como se quisesse me devorar. Eu passava minhas mãos sobre aquele corpinho dela, tinha uma bunda linda. Não demorou muito ela desceu e começou a me chupar ainda por cima da cueca, eu que já estava nas nuvens, quando ela, num puxão sá arrancou minha ultima peça de roupa, estava completamente nu ali na cama com ela. Como ainda restava um pouco de luz, ainda podia ver seus olhos, e te digo, nunca mais vi os mesmos em outra mulher, era o práprio prazer em pessoa, era ela quem estava me devorando. Desceu e me chupou novamente, depois de algum tempo tive de disfarçar e interrompê-la, não queria que festa terminasse logo. Foi a minha vez de dominá-la, virei ela na cama e parti pra cima, comecei a cheirar seu pescoço, e alisar seus peitinhos, que cabiam nas minhas mãos, eram perfeitos. Desci mais, passava a língua no biquinho de seus peitos, dava pra sentir seus pelinhos arrepiarem!! Passava a língua na sua barriga, descendo cada vez mais, e cada vez mais devagar. Já estava abaixo do umbigo, já dava pra sentir o cheirinho de prazer, sua calcinha já estava encharcada, e eu lambia feito um cachorrinho por cima da mesma. Nika, como eu a chamava, estava elétrica, e os gemidos já eram impossíveis de controlar. Toda vez que ia aumentando eu tinha de dar uma paradinha, afinal não queria acordar a casa toda, nem minha tia ali, ao lado. Recomeçava a lamber aquela bucetinha melada, quente e cheirosa, ainda por cima da calcinha, até que comecei a tirar aos poucos, descia um pouco e logo voltava, descia mais e depois voltava, minha prima estava quase morrendo de prazer. Resolvi parar com a tortura e desci tudo de uma vez, claro que bem devagar, fui descendo e passava a ponta do nariz, que ia melando com aquele mel maravilhoso. Quando coloquei a língua bem na entradinha ela não aguentou, segurou com as duas mãos minha cabeça e me deu uma chave de perna. Não conseguia tirar mais a boca de sua deliciosa xaninha, estava quase que sufocando, às vezes conseguia erguer a cabeça para respirar e logo voltava com tudo. Minha prima estava completamente possuída de prazer, e eu já desesperado com medo de acordar alguém, até que ela percebeu e colocou o travesseiro na boca, para reduzir o som do gemido. Ela me segurava cada vez mais forte, e eu estava comendo ela com a língua, metia a língua toda dentro dela, chupava seu pinguelinho, até que começou a gozar em minha boca, nessa hora quase me mata sufocado. Quanto mais sua xoxota piscava, mais eu metia a língua. Seu orgasmo durou um bom tempo, até q ela me largou, fiquei com a boca cheia de seu líquido delicioso, fui pra cima dela e a beijei, fiz ela sentir o gosto da prápria buceta. Damos uma pausa e pensei, porra sobrei... mas era engano meu, logo ela veio pra cima novamente e disse que queria ver eu louquinho, como ela ficou. Sá em ela sussurrar isso em meu ouvido, juro que eu quase gozei. Virei ela de bruços e comecei a lamber sua xaninha, ainda melada, por trás, ela abriu bem as pernas para mim. Depois ela se virou para mim, me puxou, e percebendo minha cautela disse no meu ouvido: pode meter todo seu pau dentro de mim porque não sou mais virgem, esse foi meu passe livre!!!

Recomecei a “sessão tortura”, colocava a ponta da cabecinha e retirava, coloca mais um pouco e tirava, foi assim até colocar a cabeça toda e fui entrando bem devagar, quando achava que já tinha posto tudo ela me puxou contra seu corpo, segurando pela minha bunda, fui até o limite, minhas bolas já encostavam em sua bunda. Comecei o vai e vem. Ia cada vez mais rápido, já tinha esquecido de minha tia, dos outros na casa, de que estava sem camisinha...era loucura total, dessa vez era eu quem ficou possuído. Ela falava bem baixinho: vem primo gostoso, me devora. Pegava em seus peitos, em seu pescoço, me deitei sobre ela, lambia seu pescoço, já quase mordia feito um vampiro e ela cada vez mais me incentivava. Quando percebi que já estava quase lá, tirei tudo e quando pensei em gozar, ela novamente veio com suas palavras maravilhosas: ainda não acabou, ainda tem o cuzinho pra você. Nem hesitei, virei ela de quatro, passei a mão em sua rachinha sempre encharcada, melei bem seu cu e fui metendo até o fim. Percebi que ela já começara novamente as contrações, e logo começou a gozar, eu aproveitei e meti meus dois dedos dentro da bucetinha dela, era um pau atrás, e dois dedos na frente!! O beliche, que embora bem encostado em duas paredes, começou a balançar...nem estava mais ligando pra nada, ela gozava mais e mais, começava a pressionar meu pau com seu cuzinho, parecia que não ia parar mais. Depois me deitei na cama, pedi pra ela fazer um meia-nove, ela logo começou a piscar a aquela xana lisinha, sem pêlo na minha boca, aí foi minha vez de gozar...parecia que estava mijando, nunca tinha gozado e ainda não gozei tanto assim na minha vida. Era eu gozando em sua boca, e ela na minha, foi um êxtase total, uma sensação que nunca mais senti em toda minha vida. Assim como não deixei nada escapar, ela também bebeu todo meu leite. Juro que não sei como consegui aguentar por tanto tempo, minhas pernas já estavam bambas, nem tinha forças pra sair da posição. Ela se virou e veio pra cima de mim, e ficamos assim por vários minutos. Depois vesti meu short apenas, a camisa e a cueca nem sei onde foi parar, dei um beijo longo nela, subi no beliche e fui dormir.

Acordei no dia seguinte como se tivesse nascido naquele dia, era uma sensação de novidade no corpo. Acho que ninguém ouviu nem desconfiou de nada, mas nossas caras de felicidade estavam explícitas. Essa foi a maior loucura que já fiz na minha vida, acho que nem teria coragem de repeti-la nas mesmas circunstâncias, o perigo era muito grande. Minha performance na cama foi excelente, também do jeito que eu assistia a tantos filmes e vídeos pornôs, tinha de aprender muito né...mas ainda até hoje é um mistério a minha prima, onde ela teria aprendido essas coisas...foi a maior e melhor transa que já tive na vida, vai ficar para sempre na minha memária, depois disso ficamos um ano sem se ver e trocamos uns amassos nos encontros posteriores, mas nada que se comparasse àquela noite, aliás, nada se compara!!

É o meu primeiro conto aqui, se gostaram, comentem, e até as práximas experiências...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos mulher carinhosaMenina da pracinha, contocontos adorei a lingua no meu cuzinhocontos erotico levwi minha esposa numa suruna de suprwsacontos coroas terceira idadewww.molhes.mais.vigis.pornozi..comaquele pau era quase o dobro do de meu maridocontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travestimanteiga cu esposa bundona fico abertao nem acordo contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteConto novinha e primaotio bem dotado f****** a b******** da sobrinha no quarto dela com forçaconti gay minha tia me fagrou de calcinhafilha apaixonada pelo pai contos eroticisContoseroticoscomsogrocontos vizinha com mae vai chupaseduzida por duas pica gostosas.mulhe sora no pau fudedoconto erotico com camionistaele arreganhava minha bucetatio comendo a sobrinha em pé na cozinha ela de saia pela greta da calcinhaconto erótico O leitecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eróticos rola babonacaso eróticos meu sogro estrupava minha mulherassistir agora porno alargador de buceta pica grossa e enormeconto erotico meu cunhado fez meu cu sair sanguecache:dajWPa8OLIYJ:mozhaiskiy-mos.ru/conto_4229_mae-bonitona-chantageada-pelo-filho.html contos eróticos de incesto sou uma filhinha muito dengosa e mimadaconto chupei a bucetinha da minha sobrinha de sete anos que ficava na minha casaCONTOS DO CAMIONEIRO DA PICA 32CMcontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anoscontos eróticos me bater castigocontos eróticos a babá do meu irmãocontos fui comer uma bct chegou na hora era homemcontos eroticos com enteadarola na madrinha/contocontos eroticos de pai se faz de durmino pta faz sexo com filha novinhacantos eroticos em quanto ele dormia chupei o pau delecontos eroticos, casada nova surpreende marido em cine pornoContos eróticos de pau duro na piscinacontos euroticos porno tia luciacontos eroticos de farmaciavovó foi lavar meu pintinho e chupou minha rolacontos eroticos comi o o amigo do meu filhotrai meu marido com um travestiOlha so pai como ta minha bucetinhadeixamos ela bebada e comemos gostosocontos eroticos aventura em resendetravestis estrupa novinha na academia pornocontos eroticos de vendas passei gelo no corpo deleaposta inversão contos eróticoscom minha mãe nem desconfia que eu dou para o meu namorado negãocontos bucetinha familiao zelador olhando a gostosa no vestiaroContos erótics so de gang bang e so com homems pauzudosconto d patricinha c o borrscheiroconto erótico "totalmente peladinha" ruacontos erotico com irmaocasada chantageada e submetida aos limites contos eroticosFiquei viuvo minha prima virou minha mulher eu ja engravidei ela conto eroticoconto escrito de uma sapatona madura q gostou da minha picacontos mulher casada da o cu pro cãoContos eroticosnao resisti ao tamanho da pica deleconto. a sugadora de. porraconto pai ai meu cumulheres gosadasnacamacontos/ morena com rabo fogosocontos eróticos de bebados gays"curiosidade" pinto pelado contoconto da mulatarelato de donas de casa cavalacotos eroticos irmazinha cagado grosocontos eróticos primos no perigosem querer vi a rola do meu enteado contosgostosa gordinhas tirando cabeçacontos eroticos carro lotado e minha mãe de saia no meu colopeitinho solto embaixo da blusa