Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A SOBRINHA GALINHA

Me chamo Sandro, tenho 32 anos, solteiro e sou louco por sexo. Tenho uma irmã que mora em uma chacara que fica a uns 3 Kms de uma cidadezinha no sul de minas, ela esta largada do marido e tem uma filha linda, linda demais que se chama Paulinha. Resolvi então passar uma semana na casa de minha irmã, liguei para ela e ela ficou muito contente, disse que apesar de não estar de férias eu poderia ficar a semana toda em sua casa sem problema, que a Paulinha me faria companhia. Cheguei numa segunda feira de manhã, minha irmã me recebeu super bem, na hora que vi a Paulinha, fiquei louco ela estava muito mais gostosa, usava uma mini saia, estava com uma anca que parecia mais uma potranca, fiquei louco. Minha irmã logo logo pediu descupas por ter que ir trabalhar e saiu me deixando com a Paulinha. Ela sá me chamava de titio, fez muitas perguntas, me mostrou o meu quarto e eu louco na bunda dela, não tirava o olho, uma coisa do outro mundo. Resolvi então tomar um banho e descansar um pouco da viagem, estava deitado quando ouvi barulho de vários meninos chegando de bicicleta. Eles eram uns quatro garotos, na faixa de 19 e 19 anos. Ouvi quando um deles foi logo perguntando para Paulinha. E aí vamos brincar de pique-esconde? Ela respondeu: Não vai dar meu tio chegou de viagem e esta no quarto dormindo? Dá sim, um bate cara e os outro escondem como a gente fez das ultimas vezes, estamos loucos de vontade. Respondeu um deles. Tá bem, vou ver se o tio tá dormindo e volto logo. Disse Paulinha.

Ela abriu devagar a porta do quarto e eu fingi que estava dormindo. Então eles começaram a brincadeira. Tiraram a sorte para saber quem iria bater-cara.Abri um pouco a janela e deu pra vê, quando o maior deles e a Paulinha entraram dentro de um paiol e os outros foram para lugares direferentes. O que estava batendo cara contou até duzentos, não entendi porque de tanto tempo, saiu depois e começou a procurar os outros meninos, eu não conseguia tirar os olhos do paiol onde estava escondida a Paulinha e o maior deles. O que eles estariam fazendo? Fiquei ainda mais louco quando vi a Paulinha saindo meio que arrumando a saia e os outros meninos já estavam esperando. Ouvi quando um disse, 1, 2, 3 Paulinha e Pedro. Agora é sua vez de bater-cara e conte bem devagar igual eu fiz, não vai relaxar se não eu relaxo contigo da outra vez. Tudo se repetiu como da primeira vez, o que estava batendo cara foi com a Paulinha para o paiol e outros dois se esconderam e outro lugar. Eu não estava aguentando mais de tesão sá de pensar que os caras tavam metendo na minha sobrinha gostosa, ou seja, ela estava se comportando igual uma galinha do rabo torto. E assim aconteceu, com todos os demais, ou seja, todos se esconderam com a Paulinha e com certeza todos meteram nela. Quando o ultimo bateu cara eu resolvi sair lá fora e conhecer os garotos. Paulinha com uma carinha de vadiazinha me apresentou os garotos. Pedro o mais velho e forte, Carlos, Edu e Japa o menor deles, todos eram colegas de escola e como ela disse eles sempre faziam trabalhos escolares juntos e também brincavam de esconde-esconde. Os garotos ficaram meio sem graça com a minha presença e rapidamente se despediram de mim. Paulinha se despediu deles e disse que iria tomar um banho. Os meninos pegaram as bicicletas e foram embora, ouvi quando ela ligou o chuveiro e começou a tomar banho. Esperei ela sair do banho e fui logo perguntando. Você brinca sempre com os seus colegas de esconde esconde? Sim quase todos os dias. Ela me respondeu com a carinha mais sapeca que existia. Amanhã eles vem brincar com você de novo? Vem sim, eles gostam muito de brincar comigo e eu com eles, afinal eu fico muito sozinha aqui e eles me fazem um bem danado.

Ela estava enrolada em uma toalha e passou por mim toda se insinuando e por querer deixou a porta do quarto entre aberta, não aguentei e fui espiar um pouco. Ela estava sá de calcinha, branquinha, tipo asa delta, penteando o cabelo com a bunda linda, gostosa, carnuda virada para o lado da porta, ela sabia que eu estava olhando, entaõ ela se debruçou na pentiadeira e empinou a bunda, não aguentei, fiquei louco, tirei o pau pra fora e bati uma das punhetas mais gostosas da minha vida. Fiquei imaginando o que os garotos haviam feito naquel bundinha maravilhosa.



Se quiserem saber o restante da histária e so lerem a continuação.



































































































































































































































VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos de corno loiracontos sou hetero fui sedusido dei a bunda e gosteiiniciacao putaria bi conto eroticoenteada nua contosjhuly cdzinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos de marido corno bebedor de porrasou uma putinha gostosa da familiacomi minha cunhada adrianamulheres da buceta cabeluda que dar e nao aguentou a rola grosa e pedia para parar videoconto erotico meu professor de 60 anos me levou pro motelcontos papai gozou na minha caracontos de incesto comendo a irma separadaconto erotico gay coroa dominador escraviza viado afeminadocontos de putaria em familiao cachorro e o melhor amigo da mulher relatos de zoofiliacontos eroticos tive que dar pro homem da funerariacontos etoticos com reformacontos eróticos comendo a minha filha caçula na viafilme pornô da mulher do Suvaco Cabeludo Vem homem do pau mais grande e g************* delafilio pasa a mam na boseta da sua maecontos eroticos enrabada pelo professor de academiacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto gay moreno do messengerbuceta inchada da cunhada...contoscontos irmãzinhacontos eróticos de Zoófila - empregada foi amarrada e castigadacontos dominou minhaO primo de minha namorada dormiu na casa dela contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentequero ver Márcia cama na buceta e gozando quero ver Márcia cama na buceta e gozando quero ver Márcia acabando a buceta e gozandohomens delirando de tesão com um pau enterrado no raboContos eroticos te amo mana xerequinha juvenil de perna abertacontos papai me arromboucontos de gays sendo arrombados por varias rolascasa dos contos eroticos/Três é demaiscontos eróticos a enteada bem novinhaesposa e meu amigo contos pornosrelato de donas de casa cavalaconto erótico tráfico de mulheresconsolo de duas pontas analeu e minha amiga dividimos o consolo de duas pontas no cucontos eroticos Netinha dando cu pro vovóencoxadas socando com força reçenteconto erotico chupeteiro do cine pornocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos to comemdo minha netacontos de corno com pedreiros negros hiper dotados e jumentoscontos marido jogandoContos gay fazendo a barbacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos heroticos de meninas bem novinhas com padrinhos vizinhos e padrastocontos exitantes eroticos deixando os velhos me chuparCunhada bunda site cellmendingo contocontos eróticos gay Proibidos - Desde Cedo no meu maninhocontos eroticos entregadorcontos eroticos minha mulher e o velhovideo de homens nu de pau grosso e barriguinha salienteconto gay virei viadinhocontos eroticos elizandracontos eroticos reias de padrastoscoroa da bunda gigante conto eroticolésbicas esfregando pernas de rã veridicolevemente ara tomando banho nuaComendo cu de mulher dormindo conto eroticodopei meu irmão de oito anos e comi ele incesto gaySupositório Contos eroticos Jardin do Prazer o virgem comi uma egua preta contopassando bronzeador no homem nu porno gaycontos eroticos flagraConto erotico.no cuzinho da caderantede santinha a putinha e um pulo contos eroticosContos eróticos menininha putinha com rostinho de anjocontos erotico dei sonifero e comi minha tiaContos Eróticos Nega bebada de leguincontos eroticos estuprada