Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMI MINHA SOGRA E FOI MARAVILHOSO

Olá: Meu nome é Marcello e tenho hoje 50 anos. Me casei com Beth há 8 anos atrás, ela é linda, baixinha loura, coxas grossas, olhos verdes, bem clara, uma linda mulher. Sempre tivemos uma vida sexual intenssa, sou sacana e adoro meter. Beth também é louca por sexo. Sou um cara que chamo a atenção das mulheres, sem falsa modestia, não sou bonito, mas tenho cara de homem, sou moreno jambo, tenho 1,86m, 94 kg, malho bastante e tenho um corpo saudavel. Mas meu dote principal é o meu cacete. Tive a sorte de nascer com um caralho grande que todas as mulheres de longe percebem. Hoje tenho uma piroca de 22 x 19 cm, quando vou a piscina, saiu de shorte ou coisa parecida noto que sou muito olhado pelas gulosas. Bom quando casei fui morar com a sogra que era viúva, e minha mulher não queria deixa-la sá. Minha sogra se chama Eunice, é baixinha ( como minha mulher) clara, de olhos verdes, barrigudinha, de coxas grossas, tem até um pouco de bunda, mas nada de exagero. Foi fácil morar com dona Eunice, ela sempre foi boa mãe e era carinhosa. Eu e Beth viviamos sendo paparicados por ela. Depois de 3 anos de casados, minha mulher vivia comentando que minha sogra que na época tinha 62 anos, devia arrumar alguem para casar, que ela reclanmava muito da falta de sexo, mas não tinha coragem de arrumar ninguém que estava velha, que tinha vergonha de tirar a roupa na frente de um homem. Eu senti pena da coroa, pois ela era muito legal. Sou taxista e num dia levei uma batida na traseira do carro, que me deixaria parado por 19 dias. Que fazer, minha mulher foi trabalhar e eu em casa curtindo o descanso forçado. No segundo dia depois do almoço resolvi ver tv na sala e deitar no sofá. Cochile, na verdade dormi pesado. Quando dei por mim acordei e ao abrir os olhos de mansinho vi dona Eunice babando olhando minha rola. Eu havia deitado de short, sem cueca e o bicho estava com metade de fora. Fiquei quieto e vi que ela gostou, e foi além, deu uma alisada no bico dos seios enquanto namorava minha ferramenta.Apás o susto passei a gostar. Aquilo estava me dando tesão. Obviamente minha rola começou a crescer, Eunice notou e por uns segundos não arredou pé. Ficou admirando o monstro crescer. Quando ela percebeu que eu estava acordado, levou um susto e saiu correndo para a cozinha. Fui atrás. Ela chorava e me pedia perdão. Eu acalmei a coroa e disse que não era nada, que era normal, que ela era mulher e tinha vontade.Ela respondeu que jamais poderia ser com o genro, que amava a filha, eu continuei a acalmar e disse que seria um segredo nosso. Ela aos poucos foi acalmando e se descontraindo, e comecei a brincar. Disse: --- Então dona Eunice e sra gostou ou não gostou? Ela respondeu envergonhada.: ---Minha filha é uma felizarda, tem um mastro de ouro para acalmar ela.... A brincadeiar foi andando e me deu tesão outra vez. Ela estava na pia da cozinha lavando algo quando de cacete duro encostei por trás, e comecei a cheirar seu pescoço. Eunice se contorceu e teve um arrepiuo. Senti gostoso seu rabo na minha piroca. Ela tentou sair do meu abraço, mas segurei e comecei a chupar seu pescoço, passando a lingua até sua orelha. Ela LOGO NÃO FAZIA MAIS FORÇA PARA SAIR. afrochei o abraço e comecei a passar as mãso pelo seu corpo. Enfiei a mão por baixo do vestido e alcancei suas coxas, prossegui até chegar na xota, que estava quente. Ela arfafa, estava ficando vermelha, mas não arredava pé dali Resolvi começar a putaria. Peguei minha sogra no colo e carreguei para minha cama. Ela começou a falar que não era puta, que não queria ir para cama da filha com o genro, que eu não devia fazer aquilo. Não dei ouvidos, joguei-a na cama e deitei por cima. Fui beijando, ela tentando sair, até que não resistiu e se entregou. Me beijou na boca, e ela mesma começou a tirar o vestido. A velha bufava, estava com o rosot todo avermelhado, os olhos esbugalhados, pensei que ia passar mal. Acabei de tirar o vestido e vi aque a coroa era até interresante, usava uma calçola grande branca, que logo tirei assim como o sutian, ela cobria com as mãos de vergonha, não liguei e iniciei um chupa chuap com ela. Comecei lambendo as pernas, cheguei na buceta que era cheirosa e rosa. Mamei muito sua xana, ela arquiava o corpo para cima até que tremeu e gozou. Ficou alguns segundos tentando respirar, e quando se refes surpreendentemente pegou meu caralho que já estava para fora e botou na boca. A coroa sabia mara pau. Chupou a rola com vontade, senti que ela tinha prazer em mamar. Deixei, e ela se deleitou, labia os culhões e sugava a caralha com vontade. Parecia matar a sede fazendo isso. Resolvi meter. Fui a cozinha e lubrifiquei a caceta com áleo de cozinhar. Voltei com a piroca apontando para o teto e parti para fuder a velha. Ela se ajeitou na cama arreganhou as pernas na posição de frango asssado e encarou o cacetão. Fui botando devagar, ela é apertada e tem a buceta pequena. Eunice respirava pela boca e soltava gemidos baixos, resistindo a pressão. Devagar coloquei quase meia pica. Comecei a fude devagar, sentindo a bucetinha dela. Vi que era gostosa, quente e apertada, fui mexendo até que em pouco tempo botei a rola até os bagos na coroa. Ela se contorcia mas não pedia para parar. Fui aumentando o ritmo até que já estava fudendo rápido aquela buceta. Ela gemia e me olhava sem nada dizer, Eu tirava até a ponta para em seguida enfiar devagar tudo até sentir que entrou tudo. Ficamos assim um tempo até que levantei e botei ela para sentar por cima. Mais uma vez ela veio cheia de coragem. Sentou devagar até sentir que entrou, depois foi aumentando o ritmo até cavalgar o cacete . Eu estava adorando, como me surpreendeu a buceta da velhinha. Estava gostoso. Comecei a chupar seus seios ebeijar sua boca. Não demou e ela gozou outra vez. Dei um tempo para ela se refazer e meti outra vez. Eunice agora engoliu a rola de uma vez. Até brincou: --- Isso aqui já foi fechadinha, agora você arrombou... Eu já estava adorando aquilo. Também não demorei e enchi a biça da sogra de porra. Ficamos abraçados na cama um tempo e eme seguida puxei-a pela mão para o banheiro. Tomei banho com ela, que estava cheia de vergonha. É claro que botei para chupar e dedei sua xota no chuveiro. Voltamos para cama e no meio da segunda foda gozamos juntos. Ficamos outra vez na cama conversando: ----Sabe Marcello eu estou muito triste de ter tarido minha filha. Foi muito gostoso meter com você, mas estou com dor na consciencia. Eu respondi: Eunice, se : Foi algo impulssivo, aconteceu, se foi bom para você pra mim tambem foi. E além do mais ninguém vai saber. Ela foi concordando, e eu disse que sempr e que ela sentisse vontade viesse a mim. A noite chegou minha mulher veio do trabalho e como se nada tivesse acontecido a vida seguia. Um mês depois eu estav trabalhando e minha sogra ligou dizendo para ei ir em casa que algo aconteceu. Chegeui preocupado, mas logo vi Eunice de camisoloa deitada na cama. Fechei a porta e entendi. Passei a tarde comendo sua buceta outra vez. Desse dia em diante de 19 em 19 dias fudemos a tarde. Tiro o atrazo da velha e gozo gostoso. Hoje ela esta com 70 anos e não quer parar, diz que arrombei a filha e a mãe agora tenho que satisfazer para não deixar em falta. Eu sigo feliz fudendo as minhas duas baixinhas

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Meu tio que chupa no meu peniscontos eróticos gay putinha pedreiroscontos eróticos de lésbicas masoquistasA mulher do meu amigo gemeu baixinho na minha vara pra ele não ouvircontos eroticos pomadaooooooooohhhhh porra pornocontos de i****** aprendemos a fazer sexo em casacontos eróticos esposa amanheci toda meladacontos erotivos mamar no pau infanviagemer duma velha ou coroa tesudaconto arebentei cu meu patraoVem vem safado contoconto erotico coroa bruto marcou novinhaenrabaram minha sogra contoscontos zoofilia namorada e a prima dela dando o cu pro cãoContos eroticos. Meu rabo gostoso abertoler contos eroticos fortescontos eroticos/pauzudos casadascontos sexo minha mulher e o coroacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteinseseto commforcaa cunhada mais nova pede para o seu cunhado gozar em sua boca tem RNA tomar galacontos eroticos tio e sobrinhacontos não resisti ao cacetaoRelatos eroticos de moleques de quatorze anos sendo estrupado por homens dotados na obracontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteporno tia boazuda provocando o so brihocontos eroticos de marido corno bebedor de porracontos eroticos no consultorio da maecontos eroticos empregadacontos... me atrasei para casar pois estava sendo arregaçada por carios negoesAs 3 porquinhas do vizinho Contos eróticoscomi minha mae anoite contos contos eróticos meu sonho e da pro meu sobrinhocontos erótico coroa da parada enrabou novinho gayContos eroticosdonacomi o cu de uma novinha de contagem contos eroticocache:iOh7vGcQjJIJ:okinawa-ufa.ru/home.php?pag=151 conto ebebedei minha cunhada pra come o cu delacontos de foder empregadasogra loira novinha chupa maridos Eugêniotransei com a sogra contosContos eroticos de mulheres menstruadas estupradascontos eroticos velho na praia de nudismoEu, minha sogra e meu marido-contos-incestoLoira ,do,calodinho,de,baixo,dando,cucontos eróticos velho arronbador de mulher casadaconto erotico trepei com meu primo engravideicontos eroticos minha pequenacontos eroticos gay papai com vinte e cinco anos me comeu com nove anosconto - so cabia um dedinho na bucetinha delavideo de porno com machos a força brutameneteminha cunha deixou eu pega mos peito delaContos eroticos de solteiras rabudasfrutaporno sou casada mais nao fico sem fcontos eroticos a coroa e o roludo 28 cmeu gordinha arregacada por um roludo contoscontos eroticos de esposa safadasconto enteada cabacoContos.encesto.relacha.maeconto erotico abusarao mim metrocontos de coroa com novinhoconto primeira suruba com minha esposacontos tudo enfiado no cuconto erótico comendo a mulher do meu melhor amigo fazendo sexo analchantageada e humilhada pela empregada negracontos eróticos priminha sapecafotos de novinhas peladas sem caucinha na frente do dono no tempo das escravidaocontos eroticos traindo marido na cadeiaconto eu e meu marido fizemos suruba a forçacontos de seios de sobrinha novinhaconto erótico com afamilhar grátisrelatos eroticosde portuguesas de noVinhascontos eroticos com cavaloQuero o pau do meu filho no meu cu