Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

NOSSA PRIMEIRA VEZ

Bom, aqui vai o meu primeiro relato, isso aconteceu faz 1 ano, e tudo foi realmente verdadeiro, apenas os nomes vou troca-los por segurança.

Meu nome é Paulo, tenho 35 anos, 1,80m, magro, um corpo normal. Namoro a Gisele a 5 anos, ela tem 28 anos, magrinha, seios pequenos, uma bundinha bem redondinha. Posso dizer que pertenço a classe dos poucos homens, principalmente aqui no Brasil que adora uma mulher magrinha. Então a Gi é a mulher mais perfeita pra mim. Como eu disse, estamos junto a 5 anos e posso afirmar que nás no damos muito bem, na cama. Fazemos sexo com frequência, somos cúmplice em nossas fantasias, alguma delas até já realizadas.

Conhecemos um casal, Lucas e Sonia, ele é meu amigo desde a infância, crescemos praticamente juntos, nossas famílias são muito amigas, então posso dizer que o Lucas é meu melhor amigo. Lucas tem 34 anos é casado, alto, magro, um bom papo e a Sonia sua esposa também é magrinha, cabelos longos, seios médios e também com uma bundinha bem gostosinha. Eu e a Gi somos padrinhos do casamento deles, e sempre que podemos estamos juntos.

Num sábado o Lucas nos convidou para comer uma pizza em sua casa e bater papo, que logo foi aceito por nás.

No dia combinado, a noite fomos para casa deles. Eu estava vestindo uma bermuda e camiseta e a Gi estava com shorts jeans e uma blusinha, estava normal. Chegando fomos recebidos pela Sonia, que estava trajando uma bermuda branca e uma baby look.

Começamos a beber umas cervejas e a comer pizza, ficamos falando de vários assuntos, até aquele momento nada que pudesse acontecer alguma coisa entre nás.

Resolvemos jogar cartas, pois seria divertido e passaria o tempo. Estávamos jogando 21 e lá pela terceira, quarta partida resolvi apimentar mais o jogo. Propus que quem perdesse pagaria uma prenda, mas não sabíamos o que pagar, ficamos discutindo algumas coisas, até que eu falei novamente; Que tal perder uma peça de roupa. A Gi no mesmo instante olhou espantada pra mim, dizendo que eu estava louco e tal, mas o Lucas falou que por ele tudo bem, desde que a Sonia também concordasse. Sonia ficou meia pensativa mas acabou concordando, então voltamos nossa atenção para a Gi, que afinal acabou concordando.

Fizemos as regras, ou seja, no 21 apenas um ganha, então os outros três teriam que tirar uma peça. Estávamos sentado no chão da sala, fizemos um circulo e começamos a jogar. A primeira partida foi vencida pela Gi, eu e Lucas tiramos nossos tênis e a Sonia sua sandália. Partimos para a segunda rodada que foi vencida pela Sonia. Eu e Lucas tiramos nossas camisas e Gi sua sandália. O práximo a vencer foi eu, ai percebi que a coisa iria começar a esquentar, pois o Lucas ficaria apenas de cueca e as duas teriam que tirar a parte de cima da roupa. Assim foi feito, Lucas se levantou e tirou sua bermuda, ele estava usando uma cueca Box que salienta muito seu pau, que era, vamos dizer assim, um pouco acima da media. Por falar nisso, já li muitos contos e vários deles sempre aumentam mais o que tem, pois o brasileiro tem em media de 19 a 19 cm de comprimento, fora isso já é fora da media e o Lucas pertencia a esse seleto grupo. O pau dele devia medir mais ou menos de 19 a 20 cm e como estava daquele jeito, deixava a mostra sua potencia. Percebi que a Gi arregalou os olhos, nem conseguindo disfaçar, acho até que ela tomou um susto, pois com certeza nunca tinha visto um assim ao vivo, pois o meu pau fica entre aquela media de 19 a 16cm. Pois bem, logo foi a vez da Gi e da Sonia tirarem suas blusas ficado apenas de soutien. Como eu disse no começo a Gi tem seios pequenos, então ela estava com uma peça que realça bem seus peitos e a Sonia que tem os seios um pouco maiores estava com uma peça normal. Voltamos a jogar e quem ganhou desta vez foi o Lucas, então levantei e tirei minha bermuda, ficando a espera de ver as duas apenas de calcinha e soutien. Sonia levantou e tirou seu shorts. Ela estava com uma calcinha branca normal, bem confortável agora quando a Gi levantou e tirou seu shorts tomei um susto, pois ela estava com uma calcinha toda transparente daqueles paninhos bem finos, que parecia tudo. Dava pra ver bem certinho sua bucetinha pequeninha com poucos pelinhos bem aparados. Percebi que ela ficou meio sem jeito, até envergonhada com a situação, principalmente que o Lucas estava ainda com o pau mais duro ainda. Voltamos ao jogo e quem bateu foi eu, ai me dei conta que o Lucas estava apenas de cueca e essa seria a ultima peça. A Sonia tirou seu soutien e deixou amostra um belo par de peitos, empinadinhos, durinhos. A Gi tambem não perdeu tempo tirou logo sua peça, deixando a mostra aqueles peitinhos lindos, durinhos. Lucas levantou e começou a insunuar uma dança, tirando ou não sua cueca, até que ele abaixou tudo e surgiu em belo pau na nossa frente. Neste momento, Gi exclamou um nossssa que pelo jeito se assustou com o pau enorme do Lucas. Pedi a Lucas para buscar mais cervejas e agora seria a ultima rodada do jogo. E quem ganhou fui eu, assim as duas teriam que ficar nuazinhas, apesar de que a Gi com aquela calcinha estava praticamente pelada. Sonia levantou e tirou sua ultima peça e nos brindou com uma bucetinha linda, inchadinha, pelinhos bem aparados. A Gi tambem tirou sua calcinha e sá faltava eu. Não fiz de rogado e imediatamente tirei minha cueca, deixando meu pau duro a mostra.

Sentamos no sofá, cada um com seu parceiro e começamos a conversar e a primeira pergunta que a Gi fez foi se a Sonia já tinha feito sexo anal com Lucas.

- Já tentamos, mas eu não gosto muito não, principalmente pelo tamanho do pau dele, respondeu Sonia.

Eu e Gi já fizemos, mas ela tambem não gosta muito não.

Conversamos sobre varios assuntos, o engraçado que estavamos os 4 nús e parecia a coisa mais normal do mundo. Com a conversa, Sonia começou a alisar o pau do Lucas, deixando ele mais duro ainda. Gi não tirava o olho dele. Sonia disse pra Gi se ela queria dar uma pegadinha. Ela olhou pra mim como pedindo pra deixar, eu apenas balancei a cabeça positivamente. Gi se levantou e foi andando até eles. Neste momento percebi que não tinha mais volta, com certeza aquela pica iria comer minha namorada. Gi sentou do lado de Lucas e começou a alisar o pau dele. Ela parecia extasiada com esse momento. Lucas estava se deliciando, pois tinha duas mãos em seu pau, enquando Gi acariciava a cabeça do pau, Sonia brincava na base dele. Não demorou muito, Sonia deixou o pau inteiro para Gi e começou a beijar seu marido, Gi batia uma leve punheta pra ele, subia e descia a mão bem devagar, se deliciando com o momento. Eu apenas olhando, vendo minha namorada segurando o pau do meu melhor amigo, isso me deu mais tesão ainda, pois eu gosto de observar. Não demorou muito Gi se abaixou e abocanhou aquela pica, primeiro começou a dar leves beijinhos apenas na cabeça, lambia a extensão do pau inteiro até a base e voltava, ate que engoliu tudo, ou melhor, até onde podia. Achei a cena mais linda do mundo, vendo minha namorada chupando outro pau. Sonia parou de baijar o Lucas e disse:

- Tá gostando desta pica vadia

Gi apenas balançou a cabeça, mas Sonia disse que não ouviu

- Estou, estou muito disse Gi

Então chupa olhando pro seu namorado pra ele ver que vc está adorando.

Gi olhava pra mim e chupava aquele pau.

- Fala pro seu corninho que esse é o melhor pau que vc já chupou na vida

- O melhor até agora, respondeu Gi

Sonia se abaixou e começou a chupar o Lucas tambem, vendo duas mulheres chupando aquela pica foi sensacional. Enquanto uma chupava a cebeça a outra lambia as bolas do saco e vice-versa.

Sonia deixou Lucas com a Gi e veio até mim, pegando meu pau e engolindo tudo. Ela chupava com uma habilidade sensacional. Lucas levantou Gi e a deitou de costas no sofá, abriu suas pernas e começou a chupar a bucetinha dela. Sonia tambem gostava de ficar observando, Lucas chupava e Gi gemia igual uma gata no cio. Ela dizia que estava gozando, que aquela chupada era maravilhosa.

Sonia novamente no comando falou:

- Agora pede pro seu corninho se ele deixa vc sentar nessa picona

Ela olhou pra mim e pediu com a cara mais safada do mundo:

- Amorzinho, deixa o Lucas me comer, estou doida pra sentir esse cacete na minha buceta.

- Claro minha linda, ele é todo seu, disse eu.

Lucas sentou no sofá e Gi veio por cima, ficando de frente para nás dois e de costas para o Lucas e foi ajeitando com carinho aquela picona na sua bucetinha.

No começo houve uma dificuldade, mas com jeitinho foi entrado devagar, rasgando minha namorada ao meio, até sumir tudo dentro dela.

Como ela estava por cima, ela comandava os movimentos e então começou um sobe e desce bem devagar e foi aumentado aos poucos, até que começou a gemer:

- Que delicia, isso me come, enfia tudo, isso que é um pau de verdade. Olha corninho, seu melhor amigo me comendo, pau maravilhoso, me faz gozar.

Eu e Sonia apenas olhando, vendo o prazer do dois, Gi chegava até a lagrimejar de tanto tesão que estava.

Sonia falou no meu ouvido:

- E ai, o que vc está sentindo vendo sua namorada sentada em outra rola, gozando com outro homem.

- Com tesão danado, não sabia que poderia sentir isso, mas é muito louco.

Lucas tirou Gi de cima e a colocou de 4, e meteu sem dá, enfiando com toda força, fazendo a Gi gozar como nunca.

- Isso mete, me faz gozar neste pau lindo, me come, me fode, sou sua puta de agora em diante, falou Gi.

Lucas metia e metia nela sem dá, até que veio o gozo, tirou o pau dentro dela e gozou em suas costa, na sua bunda. Gi gritava que tinha gozado como nunca.

Sonia me deu um beijo e disse: - Agora é a nossa vez.

Sentou em mim, e atolou minha vara em sua bucetinha, ela sobia e descia e olhava para seu marido e dizia:

- Tá vendo, realizei seu sonho corninho, vc sempre pediu pra me ver com outro homem, agora fica olhando eu gozando em outro pau.

Sonia subia e descia cada vez mais rapido. Eu segurava pra não gozar, quando ela sentia que eu iria gozar ela parava e depois recomeçava tudo. Ficamos assim por um bom tempo ate que não aguentando mais gozei que nem louco, esporrando em sua barriga, pernas.

Caimos exaustos, Gi veio até mim e me deu um beijo, me agradecendo pela loucura que fizemos.

Fomos os 4 tomar banho e depois acabamos dormindo todo mundo junto.

Espero que tenham gostado, tentei ser o mais fiel possivel e esse é o primeiro swing que fizemos, meio sem querer, mas temos outras historias com o mesmo casal que irei contar um dia.

Obs: Foto 1: A calcinha que a Gi estava usando naquela noite.







VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


cumi a minha namorada chamada juliagozando nos seios da professora da academia peito empinado e redondoContos no cu da tiacontos eroticos sou casada tenho filhos meu marido otavio meu sobrinho parte 3historias de sexo papai me fodeu pensando que dormiaContos eróticos de coroas chupando seios grandes de garota dormindoconto prima casada evangelivaContos eroticos de travetis negra do pau grande e gostosos.contos Recém casada traindo marido com dono da casacontos eroticos comi minha irman de 06anoscontos eroticos casais falando putaria fantasiando outrocontos eroticos gay velho pauzaoo bundao do amigo virada pra mim sexo gostoso bunda enorme. contos gayscontos erotico subrinha novinha mais muito safadinhcontos eroticos minha esposaflavia e dois machoshetero batendo punheta conto gayContos eróticos fui cavalgar com meu marido e o cavalo me comeu zoofiliacontos de surubas inesperadascontos me enganarao e comerao minha mulherconhecemos travesti linda e dotada casal bi contoafeminados de praia grande contatoscontos casadas descrevendo o corpo com seios e bundas grandesConto buraco fechadura masturbacaso eróticos meu sogro estrupava minha mulhercontos madura puta itucasa dos contos putinha desde novinhao caminhoneiro me fudeu a força contos eroticosTrempando em cima da lancha com o coroa conto eroticono colo contos eróticossexo contos eroticos como tio poulao comeu aninhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos sou o macho da minha sobrinhaconto corno rabocontos eróticos infânciacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteConto estrupada pelo pelo padrinhotica bala pate buetasobrinha peladinha contoscontos eroticos mullher carecacontos eroticoc de senhoras casada se vingando dando o cu pra negoesfodida no onibus por coroa contoscontos... me atrasei para casar pois estava sendo arregaçada por carios negoescontos buceta assadaConto de neto dopa avo e come a buceta delaCADELINha DOS homens e dos cachorro cpntp pornocontos servente de pedreiroontem eu esfregei o pau no cu da minha tia dormindo e certocontos pauzaocontos eroticos mulher castiga o homem emagando o saco e dando soco no saco me depilei pro carnaval contosvidio porno guey traficante condo o cu de evangelicoVe foto de bucta d esposa galadinhafantasiarnrnhttp:www.swingbrasileiro.com.bralbum.phpcontos fingi que dormia e comi minha filhaprimeira vez que fui chupada por um homem casado eu virgemContos eroticos assanhadaspapai descobriu contos eroticoscontos eroticos gay meu vizinho negro de dezesseis anos me enrabou quando eu tinha oito anosadoro fazer gamg bamg desde novinha contos eroticosirmao fode irma contos EroticosLóira safada narra conto metendo na coberturaCONTO EROTICO: MINHA TIA TURBINADAcontos eroticos sogra de 65anoscwb contos de genro e sogra com fotos nuasogra muito linda na praia contosconto eroticos entre primoscontos eroticos gay no cinemacontos eroticos carnaval sai de cuzao e shortinhocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto erotico funkdei o cuzinho meladinho contoscontos eroticos mulher carinhosa