Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ME FINGI DE BÊBADA E PAPAI COMEU MEU CUZINHO

Olá. Contarei uma histária que aconteceu há seis anos, quando eu tinha 19 aninhos. Minha primeira experiência sexual com meu pai aconteceu quando eu tinha 19 anos. Foi nas férias de verão, num apartamento em Balneário Camboriú. Mas, daquela vez, como ainda era uma meiga garota virgem, fiquei sá no sexo oral, com papai colocando o dedo em meu cuzinho. Fizemos mais algumas “experiências”, eu sempre abocanhando o cacete de papai e ele me chupando toda. Mas, um ano depois, quando eu tinha 19 anos, fui a uma festa de aniversário de uma amiga. Como estava quente naquela noite, coloquei apenas um vestidinho que deixava a mostra metade de minhas coxas e boa parte das costas. Eu e outras amigas começamos a tomar Martini, até que fiquei um pouco aérea. Naquela época, eu tinha um namorado chamado Marcelo, sá que ele ou era tolo, ou me respeitava muito. Quando ficávamos a sás, o máximo que ele chegava era apenas apalpar minha bunda. Naquela festa, brigamos, pois ele havia ficado com outra garota. Apás alguns Martinis, fique meio “alegre”. No horário combinado (1 da manhã), papai foi me buscar. Quando ele chegou, me despedi de todos, dizendo que ia embora, e embarquei no carro. Papai logo percebeu que eu estava meio bêbada. Comecei a dizer que tinha brigado com o namorado, que estava triste, deitei em seu colo e comecei a me fazer de conta ainda mais bêbada. Quando encostei minha cabeça em seu colo, senti o volume dentro das calças crescer. Papai começou a acariciar meus cabelos, dizendo que não era pra ficar assim, que eu era uma moça bonita, etc... Também disse que eu não deveria chegar em casa assim, pois mamãe não gostaria de ver-me naquela situação. Perguntei: “o que faremos?”. Ele respondeu que poderíamos ir a um motel, aí eu tomaria um banho e ficaria boa de novo. Concordei. Papai ligou para casa e disse que iríamos atrasar um pouco, pois eu ficaria mais uma hora na festa. Foi a primeira vez que fui a um motel. Lá chegando, fingi que tinha adormecido. Ele me pegou no colo, levando-me para a suíte. Papai me colocou na cama, enquanto foi encher a banheira. Neste meio-tempo, virei de bruços, mas continuando o fingimento. Retornando ao quarto, papai começou a alisar-me. Tirou o vestido, deixando-me apenas de calcinha, aliás, uma pequena calcinha que coloque naquela noite, para não marcar o vestido. Recebi um “banho de língua”, tal foi a quantidade da chupada. Já louca de tesão, ele despiu-me, pegou-me no colo e fomos para a banheira. Resolvi “acordar”. Entrei na banheira, ficando de bruços e deixando apenas minha cabeça e minha bunda de fora dÂ’água. Como ainda era virgem, papai disse que não iria comer minha buceta, mas, naquela noite, iria experimentar meu cuzinho. Começou lambendo, enfiando a ponta de sua língua dentro de meu cuzinho. Depois, pegou um creme, e passou na entrada de meu cuzinho. Falou que, primeiro, iria me acostumar. Enfiou um dedo. Não doeu quase nada. Depois enfiou dois, quando senti algumas dores. Mas o tesão era imenso que pedi para ser possuída naquele instante. Papai então passou a “pincelar meu cuzinho”, que já estava bem lambuzado de creme. Com as mãos em minhas nádegas, arregaçou bem a entrada de meu cuzinho, para facilitar a entrada daquele trabuco, que até então eu sá tinha sentido o gosto em minha boca. Começou enfiando a cabeça. E como é cabeçudo aquele cacete. Senti dores, que eram superadas pelo enorme tesão que estava sentindo. Ficou somente com a cabeça enfiada por uns três minutos, para me acostumar. Comecei a rebolar naquele pau gostoso, que foi entrando aos poucos. Pensei que iria ser arregaçada totalmente, com aquela jeba entrando em meu cu. Depois de alguns minutos, senti o pau inteiro em minha bunda. Papai começou a me bombar devagar, depois foi acelerando os movimentos, enterrando totalmente seu cacete em minha bundinha recém-desvirginada. Foi dolorido, mas maravilhoso. Sentia suas bolas baterem em minha bunda. Fui, literalmente, arregaçada naquela noite. Depois de alguns minutos, senti um jorro de porra bem quente em meu cuzinho, terminando de me lambuzar. Depois de gozar, papai deitou em cima de mim, exausto, com seu pau enfiado, latejando em meu cuzinho. Sem desgrudar de mim, pegou-me e fomos para o chuveiro, assim mesmo, com o pau em meu rabo. No chuveiro, mais uma sessão de sexo anal. Como já estava arregaçada, deixei ele aproveitar bastante daquele momento. Com o pau enfiado no meu cuzinho, passei a me mastubar, enfiando um dedo na minha buceta. Alucinada, gozei bastante. Em seguida, senti mais uma gozada em meu cuzinho, me enchendo ainda mais de porra. Foi maravilhoso. Depois de tomarmos banho em separado, fomos para casa. E papai me prometeu, quando eu perdesse a virgindade de minha buceta com algum namorado, ele começaria a fuder-me de todas as maneiras possíveis. Graças a ele, sou hoje uma bela puta na cama, deixando meu marido fazer o que quiser comigo. E ele adora...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Encoxadas discretas no onibus nas ruas pornodoidominha esposa adora segurar o pau do meu sobrinho marido de pau pequenocontos eróticos de casadas rabudas traindo seuconto calcinha da maecontos eroticos,eu e minha maniia de mini saiaai amor que delicia isso vai gostosa mete vai contoscontos eróticos priminha caçulacolocou toda.no.cu e elabse.mijouGay fui mulher de um amigo negro contos eroticoscontos eróticos eu e minha mãe na praiacontos mae rabo grandePutinha casada contoconto de mulher que se masturbacontos zoofilia namorada e a prima dela dando o cu pro cão juntas anala minha cunhada casada e saia justa contos com fotostanguinha suja contos eroticosdeu a buceta no presidio contospornô de Chiquinha dando o c****** passando a mão no peitoe bom de maismete na minha vizinha gordinhafodi minha sobrinhaconto eroticos comi minha vizinha de 7aninhosconto erotico mae chupona safadaesposa grupal com 18 aninhos contosencoxando a gostosa no velorii contosperdi meu cabaço da buceta pra um cavalo contosconto de moçinhas inocentescontos eroticos fazendo o bico dos seios dando de mamarcontos eróticos, enteadoconto de irma querendo dar o cu pela primeira veztransei com minha filha contos eróticosContos eroticos namorada e tiocontos de esposa pagando aposta do marido pro cunhadoConto estrupada pelo pelo padrinhocontos eróticos esposas traduzidas na minha frenteContos de sexo en onibusxvedeo porno cuadinha tava triste cuanhado animou fedendo elaxvedeo foi brincar com a prima efreguei pau nelaconti gay minha tia me fagrou de calcinhafudendo a sobrinha rapidiho no quintalvoyeur de esposa conto eroticofui dominado por uma mulher mais velha conto eroticonao era pra gozar maninho to gravida conto eroticoconto madrasta tranformo enteado en travesticonto eróticos Acidente da casadaamamentar o pedreiro contoscontos eroticos testemunha de jeovaConto dei o cu no cine repúblicacontos eroticos abuzei de minha irmazinha com ela dormindocasal menage experiencias sexuais contadasele chupa a buceta ela cheio de petenho da mulher gordacumi minha cunhada afossa contos roticosenrabado dormindo acordei gosteicontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos maes e filhas straponmeu irmão me viciou em chupar pau conto gayContos eroticos quero ver essas tetasContos eróticos cumendo minha tia e lambendo seu cuzinho escurinhoaí mano chega pra praia e faz sexo com irmãocontos eroticos comendo cu da tia com primo e tiocontos vizinha loira meninacontos de anjinha safadaconto erotico flagraperdendo a virgindade com o meu namoradocomtos eroticos mania bem novinha pelada www.cabaco loirinha e negao contoscontos eroticos de empresarias no hotelcontos eroticos ele me deixa louca quando se maaturbaminha amiga deixou seu namorado me fuder/contosContos eróticos por acasorelatos reais eróticos - saciada em casafingi que tava possuido e comi minha sogragozaram em minha boca durante a viagem