Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

UMA NOITE INESQUECÍVEL PARA RENATA.

Minha vida se resumia a estudar e ver filmes no cinema ou na TV. Era apenas uma mocinha igual a tantas, um pouco inocente e muito conservadora. Quando meu corpinho de menina foi se transformando e eu fui me sentindo uma mulher, com seios ainda pequenos e minha bucetinha aparecendo os primeiros pelinhos loiros. Mas não saia de casa a não ser com meus pais e isso não me deixava ter amigos da minha idade. Mas a minha estoria começa quando do despertar do meu corpinho para o sexo. Quando via os corpos se abraçando, os beijos, as caricias e, algumas vezes, um sexo disfarçado eu me sentia quente, coração disparado e minha xaninha umida e palpitante. Meu tesão estava ficando a cada dia muito maior. Minha calcinha andava quase sempre molhada. Foi nesse periodo que ganhamos de meus tios, que se mudaram da nossa cidade, o Bob, um pastor alemão lindo e muito carinhoso. Minha mãe e meu pai trabalhavam e eu passava as tardes sozinha em casa. Gostava muito de brincar com o Bob que me seguia pra todo lado que eu ia. Um dia eu estava me preparando para tomar banho, a tarde, e ele estava no quarto comigo. Já estava sá de calcinha para entrar no chuveiro e me curvei para pegar uma tanguinha para vestir depois do banho. Quando dobrei o corpo senti o focinho do Bob na minha bundinha e dei um pulo no susto que tomei. Não briguei com ele pois pensei que era uma coincidencia apenas, mas me enganei. Ele ficou na minha frente e me cheirou novamente entre minhas pernas e quando sentiu o odor do meu sexo ficou todo saliente. Não sabia o que fazer naquele momento e isso lhe deu tempo para lamber por cima da minha grutinha e me deixar nas nuvens. Parada fiquei e logo meu fogo se acendeu completamente. Senti minha buceta ferver de tesão e meu liquido molhar a calcinha. O Bob tentava de toda maneira afastar minha calcinha pro lado pra me lamber melhor e eu o ajudei, já meio sem controle de mim, e quando ele enfim me lambeu a pombinha, de baixo até em cima no meu clitoris, eu quase desmaiei de prazer.

Tirei minha calcinha, me deitei na cama com as pernas para fora e as abri totalmente para que o Bob me fizesse gozar com sua lingua poderosa. Sua lingua aspera, quente, grande e pontuda me fizeram ouvir sinos, ver miragens e aquele calor do meu tesão subia da minha grutinha até meus peitinhos durinhos e pontudos. De pernas escancaradas eu senti todo o prazer que poderia imaginar enquanto era lambida poderosamente pelo Bob. De relance vi seu pinto duro, uma pontinha vermelha de fora e aquele caroço antes do seu saco. Não sabia nada sobre tudo isso mas imaginava o quanto seria prazeroso sentir aquele pauzão dentro da minha bucetinha. Derrepente o Bob me montou com suas patas em volta da minha cintura e me puxando contra seu corpo grandão e forte tentou me penetrar. Fiquei maluca de tesão e com muito medo tambem. Empurrei ele pra que me largasse mas ele não me atendeu e já sentia a cabecinha do seu cacetão procurando minha buceta. A altura era perfeita, o pau estava na direção certa e minha grutinha estava apetitosa e molhadinha. Não aguentei o desejo que me consumia e entrelaçando seu dorso com minhas pernas me ofereci para o Bob com toda vontade do mundo. Sua estocada foi maravilhosa e o pau encontrou a entrada e mergulhou bem fundo na minha xaninha. Senti aquela coisa quente, dura e grossa arrebentando meu cabacinho e se aprofundando, toda, em mim. O Bob enlouqueceu e metia com toda força e eu senti a delicia que é um pau enorme ir crescendo ainda mais, sua bola se prender lá dentro e seu mastro ficar gozando deliciosamente. Ele ficou quieto sentindo minha buceta se contraindo em volta do seu cacetão e se enchendo com seu gozo. Ele não demorou muito para gozar todo o seu semem dentro de mim. O pau foi ficando pequeno e saiu quando o ná acabou. Ele desceu e me lambeu com todo prazer enquanto eu não tinha forças e nem vontade de me levantar. O Bob se deitou ao lado da cama e ficou lambendo seu pintão vermelho e eu dei uma olhada para ver as horas e vi que meus pais logo chegariam. Botei o Bob para fora da casa e fui tomar meu Banho. Minha bucetinha estava toda aberta mas não estava ferida. A experiencia tinha sido deliciosa e eu queria mais. Como o Bob às vezes dormia dentro de casa por causa do frio já comecei a planejar aquela noite. Duro foi esperar meus pais irem dormir. Já eram 23:00 horas quando, enfim, eu me vi frente a frente com o meu delicioso Bob. Tranquei a porta do quarto, apaguei as luzes e na penumbra, peladinha, me deitei na mesma posição e o esperei. Ele se encaixou deliciosamente em mim e eu pude sentir seu pau novamente me inundando com seu semem quente. Nesta segunda vez ele demorou muito mais e eu pude gozar umas quatro vezes sentindo aquele tronco dentro de mim. Estava cheia de tesão e queria matar minha vontade até quando o Bob me aguentasse. Quando eles terminou sua segunda gozada na minha xaninha e desceu de cima de mim eu me senti vazia e já pronta para uma outra metida com ele. Sá esperei ele descansar e ficar novamente com vontade. Agora eu queria meter diferente, queria ser a cadelinha dele. Botei um tapete ao lado da cama e fiquei de quatro. Ele entendeu o que eu desejava e me montou prontamente. Suas patas me abraçaram pela cintura e me apertaram. Me puxando com toda força foi me metendo seu pauxão já todo durão. Entrou escorregando deliciosamente e foi o mais profundo que eu pude aguentar. Sua pica cresceu assustadoramente, ficou mais comprida e grossa e latejava dentro de mim. Seu ná ficou grandão e travado já que minha bucetinha é super apertadinha e meus musculos vaginais são poderosos. Eu segurei suas patas e enfiei a cara no chão. Gozava gostoso ao sentir as vibrações do pau do Bob. Ele levou mais de meia hora dentro de mim e eu levitava no espaço enquanto gozava e sentia seu pau emitindo jatinhos dentro de mim. Seu gozo vazava pela minha grutinha toda melada e eu quase desmaiava de prazer. O Bob é insaciavel e eu tambem e por isso nás sá paramos de meter quando o dia estava amanhecendo. Perdi a conta das vezes que ele meteu em mim. Sá sei que tudo isso nás ainda fazemos quase toda semana.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto erotico menino dormino de cuequinhaNetinhas putas contoseroticosconto erótico fui chantageada mestre de obracontos eróticos sobrinha terraço caocontos de sexo pau e pau mais eu prefiro grande e grosso no cuzinhofilhinha do amigo meu de treze aninhos louca pra ve a picamemininhas tetinhas incesto vodeosENFERMEIRA  conto erotico me fuderam no estádio otadocontos adorei a lingua no meu cuzinhominha tia batendo um punheta para sobrinho contospolicial feminina contos eroticoscontos eroticos vou te enseminarcontos eróticos comi minha amiga skatistazoofilia homens com super vergas enormes fodendo mulhetescontos casada espia cunhado treparContoseroticos meninas novinhas virgem estupradas pelo tioConto eu peguei meu genro me brechando no banhojaponesas babys fazendo zoofilacontos eróticos tiosafadocontos erodicos inserto com filho novinhoestupro assalto “casa de praia”minha irmã muito gostosa e eu morando sozinhos contocontos eroticos coroa 57 anos amiga da minha mãerelatos veriducos de mulheres casadas que deram o cu pra outros homens na frente de seus maridoscontos coroas amigas da maecontos comendo a enfermeiracontos eroticos arrombando a gordanotei que na hora que falei maridinho ficou de pau durocontos eróticos com irmão de santocontos erotico rabuda e o filho Praia nudismomeu irmão me viciou em chupar pau conto gaycontos eroticos casada estuprada na frente do maridocontos eroticis sexo bucetinha e cu no estradavamos lá tem uma loira chupando a b***** da outra na boa f***contoseroticosbebendoporravovo.pauzudo.conto+eroticomãe não deixa filho fude.com ela.na.vuzinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos comi a irmazinhamorema gostosa na balada so esperando uma trepadaamiga da avo conto eroticoistoriacontoseroticoshomen preto com olhos castanhos peladinhoscasa dos contos eroticos mae dando pro filho novinhocabelos lisos ate na bunda de dar invejacontos sentando no colo novelacontos eróticos leite incestocontos eroticos mamãe apanhandozooxxx beokpcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto erotico incesto sonifero filhaqero arrancar o cabacinho da minha enteadacontos de sexo meu pai viuvo anoite primeiro meu encouxandoufa ufa ela senta fode e chupatenho maior tesão pela minha tia velha contos eróticoscontos eróticos comi minha madrinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecolo do velho. contocontos eroticos de iniciação gay: mete devagarwww contos eroticos de incestos como minha mae e minha irmacontos adolecente traindoDei a bucha pro meu sobrinho virgemContos porno dei cu p me sogro por chantagemcavalo e pônei cheio de tesão tentando dar em cima da mulhercontos eroticos arrombando a gordawww.contos enrrabando menina de rua novinhaconto eróticos Acidente da casadadirigindo sem calcinha contosamigas pegao mendigo na rua da banho e depois/punheta/eleMãe mamando pau do filho contoseroticoscomo eu faço pra apreparar minha buceta pra primeira relaçao sexualminha namorada dançando conto eroticoContos eroticos de asados fasemdo trocas com as esposasConto erótico com neg porno.com.negra estupradopau gradeVe foto de bucta d esposa galadinha