Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

FUDENDO A MADRASTA GORDINHA

Ola, sou o Rodrigo, tenho 22 anos. Moro em Portugal, e por acaso descobri aqui na net, o vosso site de contos eroticos, e bem fiquei fan dos contos que ppor aqui leio diariamente.

Mas bem vou contar este caso veridico que se passou comigo, e a minha madrasta. Quando eu tinha os meus 19 anos,mais ou menos, um dia ao chegar a casa da escola, encontrei-me com um individuo na minha escada que me parecia haversaido da casa onde eu morava com meus pais, bem meu pai e minha madrasta, e minhas duas meias irmãs e irmão. Mas a coisa passou e eu não liguei muita importância. Mas passados uns meses voltei a encontrar esse mesmo homem outra vez na escada. Bem eu pensei que ja era coincidencia a mais, visto eu saber que tal pessoa não morava la no predio.

Agora vou falar da minha madrasta. Minha mãe morreu num acidente de carro, e passados cerca de 6 anos o meu pai casou de novo. Ao principio não aceite a ideia, mas com o passar do tempo fui-me afeiçoandoa Marta.

Os anos foram passando e começei tornar-me num jovem e descobrindo o prazer que as mulheres nos podem dar, arranjando namoradinhas, nada de muito serio. A razão era que eu estava apaixonado pela Marta...sentia mesmo ciumes dela com meu pai. A Marta e uma mulher normal, ate se pode dizer que e uma gordinha querida... cara redonda,olhos verdes-acastanhados, uns seios enormes... um cu cheinho... e ela em casa sempre vestia roupa muito casual...tshirt´s com calções de Verão e um fato de treino quando o tempo era mais frio no Inverno. Eu as vezes ficava-a vendo a lavar o chão, ela de vez em quando lavava o chão de joelhos e ficava de 4...e meu pau ficava logo tesudo,e eu ia para o meu quarto bater uma punheta a pensar nela.

Bem voltando a tres anos atras, eu fui estudar para fora, e numa semana as aulas tiveram de ser canceladas, e eu fui mais cedo para casa. Fui de comboio, e apanhaei um taxi, pensando não haver ninguem em casa. Quando entro em casa, começei a ouvir uns suspiros e uns gemidos que imediatamente soube do que eram... eram de alguem que estava a fazer sexo. Pensei que fosse alguma das minhas irmãs com o namorado, mas os gemidos vinham do quarto dos meus pais, e pensei que os velhos estavam dando uma queca aproveitando que ninguem estava em casa. O pensamento de ver a Marta toda nua a fuder com meu pai foi mais forte do que os meus ciumes, e resolvi espreitar...e qual não é a minha surpresa que quem estava com Marta era um negrão... e pensei: “apanhei-te sua puta...apanhei-te” então agarrei no telemovel e filmei ela a ser montada a bruta pelo negrão, e sai de casa.

Passadas umas duas horas,liguei a Marta para lhe dizer que chegava naquele dia a casa, e para ela me ir buscar a estação dos comboios. Quando ela chegou ao pé de mim vinha com uma tshirt justinha, uma saia pela bola do joelho....uma gata.Chegamos a casa, e estavamos sozinhos,pois ainda era dedo para o resto da familia chegar. Fui por as minhas coisas no quarto, e quando cheguei a cozinha ja a Marta tinha despido a saia e tinha vestido uns calções mostrando as formas todas torneadas do seu corpo.

Num impulso agarrei no meu telemovel, e chamei ela para ela ficar conheçendo a minha nova namorada num video que fiz dela... e começei a por o video que tinha feito dela com o negrão. Ela ao principio ficou branca...depois vermelhuda... e perguntou se eu ia dizer ao meu pai. Eu disse-lhe que ela estava na minhas mãos, e que a partir daquela altura ela seria a minha puta...ou eu contava tudo ao meu pai imediatamente. Ela zangou-se, disse que nunca na vida haveria de ser a minha puta, e chamou-me de tudo, e disse que o negrão era apenas pelo sexo, e que amava o meu pai. Eu então liguei para o meu pai, ela assustou-se e pediu para eu não dizer nada...eu então disse ao meu pai que chegava a casa nessa noite, e que não se preocupara que a Marta iria-me buscar ao comboio.Ele disse que ate era bom, pois tinha de trabalhar até tarde.

Nesse mesmo momento disse a Marta que se prepara-se pois eu ia fuder ela imediatamente. E sem ela esperar rasguei-lhe a tshirt, elea ficou com os seus seios enormes a solta... a balançar... e eu agarrei-os com as mãos, e começei a lamber,e a mordiscar os mamilos dela. Ela esperneava e tentava afastar-me, e eu de seguida consegui deita-la no chão e com uma mão agarrei-lhe na cona e começei a esfregar-la...nesse instante a Marta começou a entregar-se a mim, retribuindo com gemidos, e agarrando-me na cabeça e puxando-a para as mamas dela.

Em seguida despi-lhe os calções...as cuecas fio dental... pus a cabeça no meio das pernas dela e começei a lamber-lhe a cona...depois metia-lhe a lingua dentro da cona dela... ela gemia... suspirava...parecia um vulcão a entrar em erupção... e eu resolvi então dar-lhe mais prazer ainda, afastando os labios vaginais com as mãos, expondo o clitoris dela, morisando-o... lambendo-o...quando fiz isso ela agarrou-me pelos cabelos e empurrou mais ainda a minha cabeça para a cona dela...enquanto mexia a parnas como uma louca e gemia alto.

Entretando eu despi-me...pus o meu caralho de fora 20cm e grosso, e disse-lhe: “O negrão que te esta a fuder sua puta, não tem um pau tão grande e grosso...mama ja nela”.

Ela sem pensar,pos-se de joelhos e começou a mamar no meu caralho...cada vez mais teso...ai como ela lambia...chupava...metia os colhoes na boca...ate que me vim na cara dela, esporrando-a toda. Ela disse então...ja estas satisfeito??....eu nem lhe respondi...pus ela de 4...pus-me atras dela e começei a fude-la a canzana... ela gemia...chamava-me nomes... mas começou a acompanhar-me num ritmo louco de estocadas cada vez mais fundo...agarrei-lhe então pelos cabelos e puxei-a...dizendo-lhe...es a minha egua... mais de 19 anos a esperar para te fuder, se soubesse que era tão bom já a mais tempo que te fodia e não precisavas de arranjar gajos para te saciar...gostas sua puta????

Ela dizia que si...que lhe enfia-se com mais força e fundo...e eu assim fiz...cada vez que lhe enterrava o caralho era ate as bolas...ate ela começar a tremer...a dizer que se vinha...e veio-se num orgasmo onde o corpo dela tremia... a voz era rouca... então disse-lhe que lhe ia ao cu...ela prontamente arrebitou o cu, e eu enfiava-lhe o caralho devagar...cm a cm... ela berrando a dizer que doi-a mas que eu não para-se...ate que enfiei tudo...começando então a cavalgar aquele cu gordo...delecioso...a mexer-se... com vida. Quando me vim dentro do cu dela estava estenuado...cheio de suor... e ela deitada, respirendo muito fundo...olhando para mim... e disse-me, que se o meu pai ainda afude-se assim ela não precisava de arranjar amantes. Eu disse-lhe então que ela dai para diante so tinha 2 machos...e u e meu pai, e se visse ela fuder com outro o meu pai saberia de tudo...ate que ela tinha fudido comigo. Desde então a marta e eu fude-mos muitas vezes...la em casa...na minha casa pois entretanto sai de casa e fui morar sozinho.

Se gostaram digam kk coisa pois tenho muitas mais historias minhas e da Marta.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos não resisti ao cacetaocomtos de viados dando o cu pra pica bem grossaegrandeesposa e amante volarao a filha drama pornoconto eróticos sexo entre família gozando dentro da buceta engravida delecomi uma uma egua novinha contoconto gay meu genro enrustidocontos gays transei com meu amigovelha boketeira x vidiocontos eroticos mulhersibha do papaicontos quando novinha transei com porco na Fazendacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos erotikos comendo o cu da minha madrinhaContos minha sogra fas eu ser puta do sogro e tiosmoreninha linda gostosa quatorze anos dandocontos eroticoscontos eróticos com irmão de santocontos de corno loiracontos comi a japonesa rabuda casadaporno conto visinha santinhamarido corno nao ve mulher paasa a mao no pau d outrocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteidoza caseta toda gozadapau na boca da namorada dprelato erotico chupei a calcinha da minha tiacontos eroticos esposas e mulheres esperimenta zoofilia e gostaraoContos eróticos engravidei na primeira trepadaContos eróticos com mulher amamentando bebê e homem ficou excitado.contos me fuderam atraves de chantagenscontos vizinha dona de casa tetuda caidacontos eróticos mulher de traficante dando pra galera todagarotinho fodinho por adulto contoscont erot calcinha floxa da meninaconto erotico o cheiro da minha tiacontos duas gostosas dando o cu para um cara pausudocontos eroticos meus irmaos me estruparancontos eroticos arrombando a gordacontos erotico reais inserto. gay cu arrombadopornô mobili com coroa e vamos até gozarconto bi vizinha gostosacotos heroticos gay neguinho me comeucontos eróticos aninhoscontos lesbic de patroas seduz secretaria para um transa lesbContos eróticos deixa eu ver só um poquinhosogra loira novinha chupa maridos Eugênioarragassa a buceta no 69 e mete a boca a linguaContos eroticos homens estuprano gravidasconto gay me chamou para comer um veadocontos eróticos devemos dividir o mesmo quarto com um casal de amigocasa do conto meu irmao me encoxoucasada adora genro contoscontos de primeira vez com meu cunhadoContos eroticos dor no sacozoofilia cachorro engatado no Rio de Janeiro cariocacontos eroticos arrombando a gordaconto dei a.boceta pro catador de lixpcontos minha filha 11aninhoscontos eroticos coroa velhocontos eroticos chantageando a sogracontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemullher careca feticheConto minha esposa dando pro policialcontos eróticos de comi a mãe do meu amigocontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadosEsposa enfermeira a ajuda baiano amigo de perna quebrada contos eroticoseu minha namorada e meus tios fazendo orgia no churrascoContos eroticos submissa do cunhadofoi estuda com amigo18anos e transaouEntregando minha esposa pro garoto contosa minha esposa foi a praia de fio dental e o punheteiro vez a festa. contos eróticoscontos eroticos um menino ou um homemMeu nome é Suellen e essa aventura foi uma delícia.rnSempre nos demos bem, erámos vizinhos e amigos. Eu tinha 18 anos, ele 16. Nossas casas são práximas, tanto que a janela do quarto dele dava pra janela do meu quarto. Eu sempre gostei de provocá-lo,contos eroticos taradinhascontos eroticos a mae do meu amigocu e bucetas sendofodidos fotoscontos eróticos gays perdi minha virgindade com coroa pauzudohistoria de mulher cazada que tranzou com seu cachorro bem grandepresenciei minha mãe ser arrombada contosvideo de mulher transando no atelier dela