Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

E TUDO COMEÇOU ASSIM...

Meu nome é Serginho, apesar do meu tamanho, na família, as amigas mais íntimas sou chamado por serginho, tenho 50 anos, 1.75 de altura e um pouco acima do peso, olhos caramelos esverdeados e cabelos grisalhos, já fui casado, e mais outros convívios maritalmente, tenho um filho do meu 1ª casamento que é um belo rapaz de 19 anos, sempre que podemos batemos os nosso papos e colocamos em dia nossa aventuras. E tenho duas enteadas do 2ª relacionamento que as amo como minhas filhas e elas também, até sentem ciúmes, que já deu o que falar. Hoje moro em Porto VelhoRO, depois de ter morados em vários lugares no brasil e no exterior.

E tudo começou assim... Com a colonização do norte do Paraná, meu pai foi para lá, ainda éra solteiro, veterinário, e toda a sua família também estavam lá, fixadas em uma cidade chamada S. J. do Ivai, conquistou prestígio, trabalho e bens, Voltou para o interior de São Paulo para casar e constituir família e foi lá onde nasci, e meu pai ia e voltava para o paraná pois tinha cargos, cargos políticos na tal cidade, acabamos indo todos para lá. Nasceram o meu irmão e minha irmã, e minha mãe cuidava do Posto Veterinário e meu pai além de ser veterinário éra secretário Municipal da agricultura e Presidente da Câmara municipal. Quem cuidava de nás éra minha avá mãe do meu Pai e o Seu Jorge um Funcionário de meu pai e ambos já éram idosos, e adoeceram dos males da região ainda em desenvolviento, já não podiam fazer muita coisa, e meus pais resolveram colocar meus irmão mais novos numa escola que ficavam em tempo integral. Chamaram então uma prima para cuidar de mim e dar assistência a Minha vá que ainda fazia muita coisa e ao seu Jorge que quando podia ajudava. Eu éra danado! Fazia estrepolia tudo que tinha direito e não ia muito com a cara da Elzinha (a prima), Elzinha uma menina de 19 anos, daquelas falsa magra, alta para a idade dela, tinha um par de seios ja bem desenvolvidos e empinados, cabelos compridos e ondulados (maltratados por ser de família humilde), canelas finas e coxas bem torneadas seguindo o estilo das canelas, nadegas certinhas das falsas magras. Ja faziam 3 meses que Elzinha estava conosco, e dormia no quarto ao lado mas ela tinha medo, eu dormia no meu quarto, meu irmão no dele e minha irmã que tinha 2 anos com os meus pais. Eu já ia fazer 9 anos, e todos os dias a Elzinha saia do quarto dela e ia dormir junto de mim, meus pais não estranharam pois sabia que ela tinha medo e não via mal nenhum ao ponto de colocar a outra cama junto no meu quarto para a Elzinha dormir alí, mas a Elzinha sá conseguia dormir junto comigo. Foi onde tudo começou... eu sentia o corpo dela ao meu e sentia certas sensações o meu penis que ainda éra pequeno e com aquele bico de lamparina ainda (ainda não éra circuncidado), fica duro encontando nela, mas eu não sabia nada de sexo, mas éra tarado por peitos, na escola atacava as meninas que já tinha seios, muita das vezes sá para ver e quando algumas deixavam dava uma mamadinha, mas isso muito escondido. Com Elzinha éra diferente, eu não gostava muito dela durante o dia onde fazia minhas estrepolias, mas anoite sentia sensações e foi por diante. Então Elzinha começou a mostrar o lado safadinha dela, começou a dar-me o s seios para eu mamar, eu adorava, mexia no meu penis que ja estava apontando para o norte e sempre dava uns beijinhos, uma chupadinha lá outra cá, até o dia em que começamos a tomar banhos juntos, isto é, não tinha ninguém em casa, minha vá e seu Jorge nos seus aposentos que ficavam afastados da casa mas no mesmo terreno que éra uma chácara. Alí no banho eu e Elzinha, quando ela tirou o vestido e ficou de calcinha, eu já nú e ela tirou a calcinha e eu ví aquela coisa já bem coberta de pelos e eu perguntei porque éra assim, que os das minha primas bem novas que ela eram lisinhas, ela respondeu: sei lá! e pediu para eu cheirar, eu fui e cheirei, com cheiro de urina, então ela lavou e colocou novamente na minha cara e eu cheirei, ela pediu para eu passar a lingua e passei lambí, lambí, ela pegava a minha cabeça e puxava para o encontro dela, ela ficava doida, gemia, gemia e soltava muito sulco na minha boca. e eu gostava e queria mais e mais, quando isso acontecia duas ou tres vezes ela amolecia toda e sentava no piso e lá ficava largada respirando rápido, eu ia até os seus seios para mamar, ela me empurrava e dizia não rela em mim, apás alguns minutos ela começava a se mexer e me puxava ao encontro dos seus seios,onde eu mamava, e ela comessava a respirar fundo de novo, colocava a mão no meu penis e ficava mexendo nele e eu sentia o mesmo que ela, e por fim vinha aquela dorzinha vindo do saco e indo bem devagar até a saida da ureta e saia uma aguasinha, e minhas penas tremiam, dava até passamento, respirava rápido, e ela já gozava de novo. Foi assim quase todos os dias, até a noite que ela começou a me ensinar como masturbá-la, ai foi bom demais, até o dia em que ela resolveu quebrar o cabacinho da minha fimose... mas eu já éra apaixonado por ela e ela por mim.... Bem isso já já uma outra estária..!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


ver mulheres maduras fazendo orgia no baile de Carnaval passando a língua no pau no saco do homemchupar em tetas impinadascontos de homens que deu para o cachorro roludoconto erotico carencia de rolaapanhando e gozando contoscuzinho+delicioso contosnao queria mas fui obrigado a foder a novinha contosachou gorda no mato e rasgou cu delameu filho tem um pausao contoscontos eroticos sentada no colomonstro rasga novinha de bruçoscontos dei pra varios travestido no carnavalconto o velho pauzudocontos eroticos arrombando a gordaachei que era uma mulherao mas era um travecao que me enganou e socou no meu rabinhocontos eroticos fazendo troca troca quando meninomeus patroas adoram chupar a minha bucetabuceta da Chiquinha na minha pistolacomtus erroticu mulhe casada foi faser carinho no seu cachorroconto mae gostosa de biquinecontos eroticos casada fui subjugadacontos gozarcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemarido da mae bolina menina contosConto erótico de laracasada dando no rancho contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecasada com dotados contoscontos eroticos com cavalosexo aos14 pornodoidoconto erotico sou madura e sobrinhosContos eroticos vendidaincesto contos da cunhadinha[email protected]tirei o cabaço da minha tiacontos eroticos - arrombando cuzinhocontos eroticos iniciação/lesbicagrelinhos gozodoscontos eróticos sogra limpando casa sozinha com o genrocontos gay comendo o muleke do orfanatoarrombando a enteada contos eroticoscontos erotico minha esposa e travesticontos eroticos 9aninhos lesbicaRelatos eróticos novinhascontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentevelhos viciados contos eroticocontos bebendo porrspornô com cavalos mangalarga fazendo com mulheres no cavaletecontos eroticos com pedreiroscontos eroticos alisando a esposa do meu amigoContos meninos comecaran sexo gaycontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemimi apaixonei pelo novinho de pau grande contos gayComtos casadas fodidas pelo filho e o sobrinhocontos gay negaocontos de corno loiracontos. erot encest estou pegando minha. maecontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos patricinha caminhoneiroscontos eroticos venha ca sua puta safada,eu vou arrombar seu cu de cadelazoofilia tesouracontos de sexo casado trocando cucontos sogra chupou genrro traindo no carro na ruaIncesto com meu irmao casado eu confessoele chupa a buceta ela cheio de petenho da mulher gordacomo da a buceta direutinhoconto casada iniciada no menage assistindo um filme no sofá chupando uma rola grossaconto eróticocontos eroticos chantageando a sogracontos eróticos de pai fudendo filha no carrochantagem minha irmã e como o cú delsa minha cunhada casada e saia justa contos com fotosiniciando um cuzinho virgem contosporno gay interracial com macaquinho gulosofotos de mulheres com bebidou pra seduzir o homen na camacontos casada sendo fodida para marido vercontos dexei minha mulhe tomando no cu na minha frentenovinha para tio comer todo hestoria realpai mim comer como voce faz com a mae Hestoria eroticaMeu nome é Luiza, tenho 26 anos, 1,70 mO velho asqueroso quebrou meu cabaço e eu gozeiContos de cdzinha afeminada provocando com shortinhoconto erótico homem castrado