Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A HISTÓRIA DE JULIE 3

A histária de julie

5

Alguém abriu o portão e seu Mestre e Dono entrou com o carro.

Avançaram por uma longa via muito bem cuidada, com flores de ambos os lados.

Ele deve ter um jardineiro, ela pensou, e, por alguma razão, esse pensamento a aterrorizou.

Pararam na frente de uma ampla casa pintada de branco. Parecia uma casa de praia, com uma varanda à toda volta e colunas gregas.

Julie foi introduzida pela sala e subiu, sempre seguindo seu mestre, por uma escada. Depois este abriu uma porta e, apontando para dentro, disse:

- Entre.

Ela deu alguns passos apreensivos e penetrou no compartimento. Parecia um quarto ou algo semelhante, mas não havia cama. Sá um banco de puff no meio do compartimento e algo que parecia ser um guarda-roupa embutido nas paredes. A luz não foi acesa e ela não podia ver os detalhes.

- Sente-se. - ordenou seu mestre.

Ela se sentou elegantemente, com as pernas fechadas e os joelhos juntos, mas um olhar de repreensão de seu Mestre a fez abrir as pernas. Embora estivesse de saia, ela se sentia constrangida estar sem calcinha. Era como se a intimidade dela pudesse se revelar ou ser revelada a qualquer momento.

- Espere aqui. - disse seu dono.

E saiu.



A histária de julie

6

Julie ficou sozinha lá, na sala solitária e escura. Com o tempo, ela percebeu um suave murmúrio, como de alguém gemendo. Com esforço, ela tentou acostumar seus olhos à penumbra, tentando descobrir de onde vinha o barulho. Temerosa de estar sendo observada, ela mexeu apenas a cabeça, tentando identificar a fonte do murmúrio.

Súbito houve um barulho que lhe pareceu alto, em contraste com o silêncio inicial. Era uma lâmpada sendo acesa, num canto da sala.

Julie não resistiu e se virou na direção do foco de luz. Havia alguém lá. Uma mulher, presa à parede. Seus braços estavam abertos e fixados por grilhões que se prendiam a uma tira de couro em volta do pulso da moça. A posição em que fora colocada era muito mais baixa do que ela, de modo que suas pernas ficavam flexionadas, numa posição certamente dolorosa.

A moça tinha seios bonitos e grandes e havia um prendedor em cada um deles. Deviam estar ali há bastante tempo, pela aparência inchada da pele.

O rosto era impossível ver, pois um capuz de couro cobria toda a cabeça, deixando apenas dois buracos para respiração.

A mulher respirava profundamente, cansada e torcia os braços, num esforço vão de se livrar de sua prisão.

(Quem é ela? O que está fazendo aqui?)

Por mais que tentasse, Julie não conseguia desgrudar os olhos dela, de sua pele branca sob a luz forte, o peito subindo e descendo sob o esforço da respiração... o sexo... o sexo depilado e aberto...

(pronta para ser violada)

Julie estava tão envolvida na observação, que se assustou com o segundo som.

Era um alto-falante.

- Tire a roupa. - diziam.



Procuro subs da região norte que queiram transformar essa histária em realidade: [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos gay pai castigocontos seios mamadas coroasconto eróticos engravidei minha irmã e minha mãecontos eroticosna'cama'com''maeconto enfermaria cheiro sexo intensoConto erotico cheirando a camizola davovo contos erotico coroacasado comendo onovinhovídeo pornô africano cheguei bem cedinhocontos torei o cucda minga vizinha de treze aninhoa e ela viciouvideos para deixar o namoradoexitadocontos de incesto pais deflorando filhasContos de zoo dei a buceta pro cavalocontos entre mãe e filho picudo no banheiroMeu cuzinho contoscontos eroticos colo do filhocontó gratis o roceiro chupou minha bucetaminha tia me convidou para jantarquero ver homens pelados de 60 anos pau grande e grosso comendo o cu do outro contando história como foicontos travestis praiacontos sou o macho da minha sobrinhabranca gordinha casada estrupada por maniaco no cuconto eroticos gay primocontos eróticos de vários cavalosrapaz muito gostoso transando com outro rapazbonitoesposa e meu amigo contos pornospai emfia pica filha morroMulher chupando o cacete do cavalo na chacara do tioContos eroticos gay meu cachorro me comeucontos eu com anos comi minha tiade santinha a putinha e um pulo contos eroticosBuceta virgem contoscontos erotico mayara piercingtia dorme na mesma cama com o sobrinho e forcada a fuderporno produto gruda pinto na bucetaConto estupro sogro e noraate que enfim comi minha sograminha esposa nega mas eu sei que sou cornoconticos eroticos tirei o cabaco da novinha bricando de touro e vacarasguei a calcinha da minha enteada e me masturbar pornô gostosoporno conto relava aquele peito em mimmulequinhos rola cabecuda pornomulhets peladas para fazer o pau endureeser pelaagemChantageei minha tia escrava lesbica contocontos eróticos ônibuscontos erotico filho compra bikini fio dental para sua maecontos pauzaocontos gay transformado em putacasa dos contos meus primos meContos eroticos gay timido gatocontos eu homem casado dei o cucontos de lesbianismo no acampamento de escoteiraschute no saco contos pornoContos eroticos fraguei minha esposa e sua amigameus aluno roludo contosconto transando com mulher deficientecontos eroticos vizinha chamou pra tomar banho com elaempregadinha contobucetao crupadotransei com minha filha contos eróticoscontos dona florinda chaves pau durocontos a mulher do meu amigo queria um pau grandecontos minha mãe me seduziu usando mini saiacontos erotico fujonaAcordei com o pau dentro da minha bucetaa boceta da fazendeiraa minha primeira vez com sexo canino contosesporrado pela traveca contocontos eroticos ninfeta fui agarrada por um pretocontos de tias sexycorno no cinema contoscontosempregada carente com o patrao