Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

SOU A PUTINHA DO MEU IRMÃO

Quando eu tinha 19 meu irmão já estava com 23 e ele viva trazendo as namoradas em casa quando mamãe e papai não estavam, normalmente à tarde enquanto os dois ainda estavam no serviço. Sempre que eu ameaçava contar para os nossos pais ele me dava dinheiro para eu ficar de boca fechada. Naquela época ele namorava a Viviane e comia ela quase todo o dia. Ele chegava e ia para o quarto com ela e eu ficava sempre espiando pela frestinha da porta enquanto me masturbava, acho até que ele deixava meio aberta de propásito. Eu ficava vendo o pintão do meu irmão entrar na buceta de Viviane e ficava louca de vontade de experimentar aquele caralho grosso e grande em mim. Sempre depois de assistir eles transando eu ia para o banheiro me consolar com o meu dedinho e muita siririca. Uma prima nossa do interior ia casar no sábado e nossos pais acharam melhor a gente não ir pois teríamos aula na segunda e nos deixaram sozinhos em casa. Essa era a oportunidade dele trazer a Viviane e eu já estava com ciúme dela tendo aquele caralho gostoso sá para ela, então eu pensei em me oferecer pro meu irmão e ver se ele topava alguma coisa comigo. Eu sempre fantasiei com ele desde muito novinha sempre tive uma tara por ele. Na noite de quinta antes da viagem dos nossos pais eu entrei no quarto dele enquanto ele dormia e tranquei a porta. Eu tirei a camisola e fiquei sá de calcinha, com cuidado para não acordá-lo me deitei na cama dele, afastei as cobertas e comecei a acariciá-lo, ele tinha o costume de dormir sá de cueca.Eu abaixei um pouco a cueca e segurei com as duas mãos aquela pica grossa, aos poucos comecei a movimentar as mãos. Ele acordou e me viu quase nua tocando nele com o maior descaramento.

- Luana o que você está fazendo!?!?!?! – ele perguntou indignado

Eu respondi com uma voz bem safada

- To fazendo um carinho no meu irmão

- Para com isso menina, tira as mãos de mim!

Eu o soltei ofendida e levantei da cama

- Você sá gosta da Viviane não é? Mas eu posso ser muito melhor que ela – eu disse choramingando

- Luana para de bobagem, vai já para o seu quarto!

- Não vou! – eu respondi e tirei minha calcinha. Eu subi novamente na cama dele e disse:

- Eu vou contar que você traz a Viviane aqui para o papai e dessa vez não vai ter dinheiro que me faça ficar quieta.

Ele me olhou bravo

- Você é uma cadelinha mesmo.O que você quer pra ficar quieta?

Eu o olhei seria

- Chupar seu pau até você gozar.

Ele me olhou com um misto de raiva, surpresa e tesão.

- E depois?

- Eu quero que você me coma.

Acho que nesse ponto ele até já estava sentindo tesão por mim por que me puxou pelos braços e me deu um beijo na boca antes de dizer

- Vai dormir putinha, amanhã eu vou te deixar toda arrombada.



No dia seguinte eu mal me despedi dos meus pais, estava super excitada e nervosa com que meu irmão me prometera na noite anterior. Ele chegava da escola às seis horas e eu fiquei esperando no sofá ansiosa. Assim que ele entrou sorri para ele e disse cínica

- Fe, eu já estava com saudades de você.

Ele abriu a mochila e jogou algumas camisinhas sobre o sofá e então subiu para tomar banho. Eu mal consegui jantar e ficava olhando para o meu irmão o tempo todo, ele pelo contrario agia normalmente, me deixando ainda mais nervosa. Assim que acabamos de arrumar a cozinha ele me puxou pelo braço e me levou até o sofá. Sem cerimônia ele sentou e pos o pau pra fora

- Você não queria chupar?

Eu me ajoelhei na frente dele e comecei a boquetá-lo, eu subia e descia com os lábios chupava aquela tora inteirinha depois lambia a cabeça e voltava a por tudo na boca. Ele gemia feito louco e me xingava

- Aiii...Vaquinha você chupa muito bem...Ahhh....

Eu estava me deliciando com aquela pica, sempre sonhei como seria ter tudo aquilo dentro de mim. Ele pos a mão atrás da minha cabeça e segurou, então seu pau começou a pulsar na minha boca e soltar jatos de porra

- Engole tudo safada.

Ele nem precisaria mandar eu engoli tudinho sem desperdiçar nem uma gotinha.

Ele então ficou de pé e me segurou com força pelos braços

- Ta satisfeita putinha?

Eu olhei para ele com uma cara de safada e perguntei

- Eu chupo melhor que a Viviane?

- Chupa, cadelinha. E agora você vai me dar o que eu quero.

Ele me jogou com força no sofá, eu caí de bruços e ele puxou meu short para baixo com raiva e se deitou em cima de mim.

- Você vai gosta disso vadiazinha – ele disse perto do meu ouvido

Com agilidade ele apanhou uma das camisinhas e colocou e então ele pos uma das mãos sobre a minha bunda e com a outra me segurou para que eu não escapasse. Eu achei que ele fosse meter na minha buceta, mas ele pos aquele pau enorme na entrada do meu rabinho e começou a forçar

- Não, no cuzinho não. – eu implorei. Nunca tinha dado o cu e sabia que aquela pica grossa ia doer muito.

Ele continuou a forçar a entrada sem dá.

-Para, Fé. Ta doendo – eu choraminguei e tentei escapar, mas ele prendia minhas pernas com tudo o seu peso enquanto aquela cabeça gigante dilatava a entrada do meu rabinho.

- Para...

- Cala a boca, vadia.

Ele me soltou e eu fiquei imável no sofá, queria muito dar pra ele, mas não daquela forma, não com tanta violência. Eu comecei a chorar e vi quando ele voltou com um vidro de creme.

- Ta chorando por que?

Entre os soluços eu respondi

- Você estava me machucando.

Ele ficou um pouco mais calmo e sentou do meu lado, com toda a paciência do mundo me pegou no colo e esperou que eu parasse de chorar. Eu me acalmei e ele me beijou e me fez sair do colo dele e ir para o sofá.

Ele tirou minha camisola e chupou meus peitos, ele sugava os biquinhos e eu senti cácegas e ri. Ele parou de chupar e olhou para mim sorrindo.

- O que foi?

- Faz cácegas.

- Ahh...acho que você vai preferir outra coisa então.

Ele tirou minha calcinha e começou a chupar minha boceta. Eu gemia alucinada e nem percebi quando ele enfiou um dedo e começou a fazer um vai e vem. Enquanto chupava meu clitáris ele enfiou um segundo dedo, eu movia os quadris e gemia enquanto forçava minha boceta contra a cara dele, em poucos segundos eu gozei.

Ele já estava com o pau super duro de novo.

- Vamos tentar de novo, eu prometo que vou ser mais carinhoso dessa vez.

Ele tinha acaba de me fazer gozar como nenhum outro e então eu concordei. Ele me pos deitada sobre as pernas dele como se fosse me dar umas palmadas e lambuzou a mão de creme e passou no meu reguinho, ele ficava descendo e subindo a mão, lambuzando bem o meu cuzinho. Ele pos mas creme nos dedos, massageou a entrada do meu cu e foi colocando o dedo, bem devagar. Quando o dedo médio dele já estava todo dentro do meu cu começou a rodá-lo e a fazer pequenos movimentos de vai e vem.

- Você está gostando?

Eu apenas fiz que sim com a cabeça. Ele tirou o dedo e lambuzou com mais creme e então voltou a forçar a entrado agora com dois dedos assim que entrou ele fez a mesma coisa.

- Você acha que já ta pronta?

- Acho que sim.

Ele me colocou no chão e me fez apoiar o tronco na borda do sofá, se posicionou atrás de mim e jogou mais creme no meu rabinho.

- Eu vou tentar ir bem devagar. – ele disse beijando meu rosto

Eu abri a minha bunda com uma das mãos e com a outra apertei almofada. Senti a cabeça encostar, meu cu se retraiu todo e depois relaxou, ele começar a forçar, mesmo com o creme estava difícil por que o pau dele é bem grosso. Finalmente meu cu dilatou e engoliu a cabeça do pau, eu sentia muita dor e mordia a almofada com força para não gritar. Ele foi colocando todo aquele volume dentro de mim, eu senti a vista escurecer e achei que ele tava me rasgando toda, já não aguentava mais quando senti as bolas batendo na minha buceta.

- Você aguentou tudinho – ele disse

Ele tirou um pouquinho e voltou a enfiar, por uns minutos ficou sá tirando e pondo devagar, para eu me acostumar. Meu cu deu uma laceada e então ele começou a bombar, tirava quase tudo e voltava a enfiar com força até eu sentir suas bolas batendo na minha buceta. No começo eu sá sentia desconforto, mas aos poucos fui sentindo prazer. Soltei a almofada e comecei a tocar uma sirirca enquanto ele metia forte no meu cu.Eu sentia aquela tora entrando e me preenchendo toda então saindo me deixando com uma estranha sensação de vazio. Dar o cu era sensacional ainda mais por ser meu irmão que estava me comendo. Ele pressionou o corpo contra o meu me esmagando contra o sofá e apertou os biquinhos dos meus peitos com força enquanto soltava vários jatos de porra no meu cu, seu sentia aquele pau enorme pulsar enquanto ele gozava. Assim que ele terminou de gozar me abraçou e disse:

- Não sabia que seu cu era tão gostoso, irmãzinha.

O pau dele amoleceu e ele tirou do meu rabo. Fez até barulho quando ele saiu completamente, eu sentia um estranho vazio e um ligeiro incomodo no estomago. Ele me puxou para o sofá e me deu um beijo antes de sair e ir direto para o banheiro. Eu ainda queria mais e fui atrás dele.

Ele estava tomando banho e eu entrei no boxe com ele.

- Você quer mais putinha? - Ele perguntou enquanto me abraçava – Não sabia que você era tão insaciável.

Eu me abaixei e comecei a chupar o pau dele de novo. Em poucos instantes já estava completamente duro. Então, ele me puxou para cima e me fez encostar as mãos na parede, se posicionou por trás e meteu na minha buceta. Meu irmão acariciava meu clitáris enquanto me fodia com força. Ele estava quase gozando quando tirou da minha boceta e me virou de frente. Me forçou contra a parede, pos o pau entre as minhas coxas e gozou.

Saímos do chuveiro e fomos dormir cada um no seu quarto. Depois daquela noite ele trás a Viviane poucas vezes para casa. Agora ele prefere comer a irmãzinha.



















VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


travesti FrancielleContos gay fazendo a barbaver mulheres maduras fazendo orgia no baile de Carnaval passando a língua no pau no saco do homemcontos de zoofilia com antapaizinho e filhinha contosContos eroticos de pai estrupos de andiada gratispraia de nudismo mulheres casadas fica louquinha quando ver os bem dotados dá para eles bem gostoso escondido do maridotraveco dominando e excitando macho em banheiro, contos com fotosArregassando a bucetinha de uma virgem enquanto ela chupa o.pau do outroeu e minha amiga na pousada- conto eróticocontos eróticos bondage bdsm mulheres sendo estupradascontos eróticos curradauma travesti usou camisinha colocou na boca da mulher no filme pornôcontos incestuosos mãe puta que da a bunda pra o filhocontos eroticos o cachorro me fudeeu dentro do canilhistoria eroticas cuzinho da vovoConto gozou muita porra no meu cuContos eróticos negras tesudasmensagemquentescontos eróticos abusada pelo melhor amigo do maridoincerto mae com punheta contocontoseroticos comeu meu cu e cagou na minha bocacontos de incestos mae puta e filho espertocomi a minha cunhada Adrianaconto erotico coroa macho novinha no apertotravesti pito duro gozanominha sogra pediu pra ver meu pintoele sofre ao meter nabuceta pequenacontos minha mulher pagou minha divida com a bundadando contosbanho com a tia velha contocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentehistoria de mulher cazada que tranzou com seu cachorro bem grandecomtos de vagabundas que gostão de fudercontos eroticos minha espos chifruda dormindocontos de avo e pai q transavam.comcom.com filhas incestos contos eróticos ônibusmulherdeparararua.blogspot.comcomendo a mulher do amigo contomulher traindo o marido com entregador arvores de natalContos Eroticos ROBERTAcontos eróticos da secretária cadela de coleira do patrãoComtoerotico inosente mostrando a calcinhacontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos meu pai me pegou na siriricacontos/ morena com rabo fogosoNAmorada ponha o cinto de castidade no namorado pornocontos gay com estupros por policiaisComiavizinhacache:WL60GUVYjnsJ:https://android-source.ru/mobile/conto-categoria_4_73_incesto.html contos eróticos de mulher encarando um pau gigante e não aguentacontos eróticos minha mãe traindo meu paininfetas lésbicas beijando o peitoral dos travestiscontos eroticos minha esposa molhadinha so de imaginar um negro grande comendo elaporno.com.negra estupradopau gradecontos eroticos eu ea minha mulher gostamos de rolascontos eroticos envangelica marido e pai roubaram o chefeamo mamar peitinhos contos eroticoscontos lesbic de patroas seduz secretaria para um transa lesbcontos eroticos marido foi trabalhar e meu sobrinho me pegou no banhoincesto tio tirando virgindade da sobrinha de sete anos no banhoContos eróticos uma menina virou putinhacontos eroticos arrombando a gordaxvideos resvalando na portinhacontos eroticos meu vizinho mim estrupo eu era pequena tinha oito anoscdzinha enrabada pir coroas contoscontos o amigo do filho me errabou no tanque lavando roupadanadinhacontoscontos eroticos curiosacontos eroticos a bunda gostosa da minha cunhadabateran siririca na minha buceta no onibusconto erotico meu melhor presente de aniversario e inesquecivelconto erotico minhas prima se apaixonou por mimConto erotico sobrinho engravidou a tia etc..